Vantagens das lojas virtuais: confira os principais motivos para investir na área

Há alguns anos, os e-commerces vêm crescendo e, após a pandemia, muitas lojas virtuais surgiram, assim como os consumidores têm optado pelas compras digitais.

Vantagens das lojas virtuais: confira os principais motivos para investir na área

Quando o assunto é comércio eletrônico, as vantagens das lojas virtuais são pontos que se destacam para os gestores de negócios.

Por ser um dos principais canais de venda, elas oferecem informações objetivas, claras e relevantes ao cliente. Mas, mesmo que o termo seja comum, ainda podem surgir diversas dúvidas sobre sua adoção, operação e qual é a estratégia que mais  vale a pena para obter sucesso nesse campo.

Sendo assim, acompanhe este artigo para entender tudo sobre as lojas virtuais.

O que é uma loja virtual?

O que é uma loja virtual?

De maneira simples, a loja virtual é o ambiente para realização de compras pela internet, podendo ser acessada tanto por computadores quanto através de dispositivos móveis. Independentemente do meio, elas possuem o intuito de ser uma ferramenta para negociações de compra e venda de produtos, com base em informações capazes de auxiliar e guiar o usuário à finalização do processo de forma satisfatória.

Qual a diferença entre loja virtual e e-commerce?

Ambos os termos são muito usados para se referir ao universo das vendas online. No entanto, é comum que haja uma confusão ao utilizar as duas palavras. É importante compreender essa diferença, principalmente se o objetivo é abrir o seu próprio negócio virtual.

Para entender de maneira mais assertiva, vamos usar a comparação com o âmbito físico. Quando falamos sobre o comércio, estamos falando sobre o todo, ou seja, os processos de compra e venda, independentemente de marca ou público. Já a loja é o estabelecimento que permite o ato por parte dos consumidores e vendedores.

Com isso, podemos entender que a loja faz parte do comércio, ou seja, é um pedacinho de um “mundo gigantesco”. O mesmo se aplica ao digital. O e-commerce ou comércio eletrônico é todo o mercado que visa à comercialização de produtos e serviços e a loja virtual é um dos seus inúmeros canais existentes.

Quais são as principais vantagens das lojas virtuais?

Se você está considerando começar um negócio de vendas, precisa saber quais são as principais vantagens das lojas virtuais nesse processo. Elas podem ser a opção mais adequada. Sendo assim, separamos os principais benefícios para compreender melhor tudo isso. Confira:

Baixos investimentos iniciais

Criar uma loja online exige um custo inicial menor do que uma tradicional. O processo é bem mais simples e exige um baixo investimento por não precisar de um espaço físico e, muito menos, custos com reformas, decoração e contratação de diferentes funcionários.

E-commerce

Não precisa se preocupar com localização

Enquanto na loja física é preciso escolher e se preocupar com uma boa localização comercial, no e-commerce só é necessário ter o registro de um domínio e a hospedagem de um site ou plataforma de comércio eletrônico.

Investimento de estoque gradual

Assim como na loja física, ao abrir um espaço de venda virtual, você também precisará investir no próprio estoque. No entanto, pode fazer isso de maneira gradual, à medida que o seu negócio cresce. Existe também a opção de começar vendendo no modelo “dropshipping”, onde você recebe o pedido de produto primeiro e, em seguida, solicita-o ao fornecedor para enviar ao cliente.

Comodidade de trabalhar onde e quando quiser

Abrir uma loja virtual é poder trabalhar em casa ou em qualquer outro ambiente que se sinta à vontade, investindo poucos recursos no início da operação. Na loja física, você poderá trabalhar apenas em horários determinados, ao mesmo tempo em que, na internet, as vendas podem ser realizadas 24 horas, todos os dias.

Vantagens das lojas virtuais

Segmento em ascensão

Investir em uma loja online é uma das melhores estratégias para faturar na internet porque o e-commerce é um campo em constante ascensão. Além disso, de acordo com um levantamento da Nielsen, no Brasil, as vendas do e-commerce chegaram a mais de R$ 53 bilhões só no primeiro semestre de 2021, o que representa um recorde e crescimento de 31% em relação ao mesmo período de 2020. Essa é uma tendência que irá permanecer nos consumidores brasileiros.

Como montar a sua loja virtual?

Separamos as principais dicas para você colocar a mão na massa e criar o seu negócio online da melhor forma. Vamos lá?

Saiba o que você irá vender

Este é o primeiro passo do processo. A escolha dos produtos e/ou serviços é indicada com base no seu investimento inicial. E, de acordo com o seu crescimento, vai ampliando o seu negócio.

Defina o nome da sua marca

Já sabendo o que você irá vender, decida um nome coerente com o segmento. Pense no logotipo de identificação e quais serão as cores predominantes. Toda essa identidade deve ser adequada ao público, atrativa e de fácil memorização.

Análise da concorrência

O entendimento da concorrência (benchmarking), ou seja, outras marcas que já fazem a venda online do mesmo nicho de produtos, é uma etapa essencial no processo de criação de uma empresa virtual. Analise a estratégia e identifique todas as oportunidades e ameaças ao seu negócio.

Escolha da plataforma de e-commerce

Existem diversas opções de plataformas e sites disponíveis no mercado e a sua escolha deve ser realizada considerando o custo-benefício, as funcionalidades oferecidas, o suporte e a estratégia do seu negócio. Portanto, essa fase deve ser feita com bastante cuidado e uma atenção dedicada.

Customização da loja virtual

Com a plataforma escolhida, monte a sua página, seguindo os elementos e cores da sua identidade visual e defina todos os módulos necessários para o funcionamento da sua loja virtual, como formas de envio, pagamento, entre outros pontos.

É preciso otimizar a sua página de acordo com as necessidades dos seus clientes. Sendo assim, é essencial acompanhar e averiguar a boa usabilidade do seu site, para nunca ficar defasado.

Carregue as imagens e descrição de produtos

Com a customização do sistema e do design da sua loja virtual, este é o momento de incluir as imagens, descrições e informações sobre os seus produtos. É recomendável que as fotos tenham uma boa resolução, mostrando os atributos de cada produto.

Além disso, as descrições devem ser claras e objetivas, seguindo também as boas práticas de SEO, implementando palavras-chave de maneira estratégica para trazer mais consumidores de maneira orgânica.

E-book 10 dicas para alcançar a primeira página do Google

Desenvolva o plano de marketing

Falando em SEO, além das estratégias de conteúdo na página, é importante pensar em como criar e gerir as redes sociais, definindo o planejamento de relacionamento da marca com os clientes, garantindo a boa experiência, satisfação e fidelização deles.

Mapeie a jornada do cliente

É preciso entender todo o percurso que o cliente faz no funil de marketing, desde o primeiro contato com a marca até o momento de finalização de uma compra.

Atenção à política de privacidade

Este é um ponto imprescindível para qualquer marca. A empresa precisa ser transparente com os seus clientes quanto à coleta, armazenamento, proteção, manipulação e compartilhamento dos dados dos usuários, atendendo às obrigações legais da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais).

E aí, gostou do conteúdo? Se, durante o texto, você passou a se interessar pela área de Marketing, que é uma etapa essencial para qualquer negócio, e manifestou vontade de ingressar nela, nós podemos ajudá-lo.
A Digital House possui o curso de Marketing Digital, voltado especialmente para os iniciantes na área. Ela oferece todo o conteúdo necessário para que o(a) aluno(a) seja um(a) grande profissional e saiba, cada vez mais, as principais habilidades técnicas exigidas pelo mercado. Impulsione agora mesmo sua carreira e garanta a sua estabilidade profissional!

E-book Guia prático como construir sua marca do zero