User Interface: entenda tudo sobre o conceito e a sua relação com a área da programação

User Interface: entenda tudo sobre o conceito e a sua relação com a área da programação

Em um mercado repleto de competitividade entre as empresas, um dos maiores objetivos delas é proporcionar uma ótima experiência aos seus consumidores para fidelizá-los. É neste contexto que a atenção aos detalhes envolvidos no user interface se torna cada vez mais forte e essencial nos processos e projetos de desenvolvimento de produtos e serviços.

Essa é uma das principais áreas da tecnologia, que se tornou forte aliada dos negócios. As estratégias de UI podem ser aplicadas em organizações de diferentes portes e dos mais diversos segmentos, desde que estejam claros os pontos relacionados à experiência de seus clientes em seus sites e outros canais online.

Com a alta concorrência de mercado e a constante mudança das demandas e comportamento dos consumidores, é preciso se atentar para todos os detalhes que irão melhorar a experiência. E com isso, fazer com que consigam encontrar e acessar todas as informações necessárias, encerrando um processo de compra e/ou tirando dúvidas da maneira mais simples, intuitiva, rápida e prática possível.

Com isso, diversos profissionais passaram a estudar para entender o comportamento desses usuários, quais são os benefícios de colocar determinadas ações em prática e como melhorar consideravelmente os resultados das organizações com esse processo.

O que é User Interface (UI)?

Introduzindo de uma maneira mais técnica, UI significa User Interface. Em português, é a interface do usuário. Ou seja, é a representação de como o usuário interage com os diferentes softwares do mercado. Por trás desse termo há muito estudo e todos os detalhes contam, desde a análise de tipografias, cores, tamanhos de cada botão, como cada ação será feita pelas pessoas, entre outros pontos.

Imagine que a pandemia passe e você combine de receber alguns amigos em sua casa. Neste caso, suponhamos que, como a grande maioria das pessoas, você se preocupa em arrumar todos os ambientes, deixando-os organizados e com uma boa aparência para recebê-los, pensando em proporcionar a experiência mais agradável possível. Usando este exemplo, podemos dizer que um user interface bem aplicado faz com que as pessoas tenham a melhor impressão sobre um produto digital.

As empresas passaram a desenvolver e aplicar essa área em suas rotinas para facilitar a navegação e interação dos usuários em suas plataformas de maneira estratégica. Dessa forma, permitem que todos eles possam ser orientados através de recursos visuais e concluam suas ações com mais praticidade e facilidade, desde encontrar uma determinada informação até finalizar a compra de um produto ou serviço.

Se um usuário entra em uma determinada página e não consegue, por exemplo, finalizar a sua compra, porque não está encontrando as informações necessárias para chegar até o carrinho, você certamente está perdendo grandes oportunidades de negócio. Sendo assim, investir na qualidade de UI traz impactos positivos nos resultados, mesmo que em longo prazo.

O principal objetivo do user interface é desenhar ou redesenhar todas as páginas de um site para encontrar insights e diferenciais na maneira de entregar todo o conteúdo, incluindo todas as informações necessárias aos seus usuários e tornando toda a navegação mais simples, rápida e satisfatória.

E, para isso, o UI irá avaliar não apenas o layout e a disposição dos elementos, mas também as etiquetas dos menus, o encadeamento das páginas, disposição de serviços e outros detalhes que podem influenciar a experiência dos visitantes e consumidores.


Por que UX e UI sempre andam juntos?

Muitas pessoas costumam confundir os conceitos de UX e UI. Isso porque ambas as áreas possuem o mesmo foco: proporcionar a melhor experiência do usuário e a otimizar as estratégias de marketing digital, por meio do design.

Falando um pouco de cada um dos conceitos, UX (User Experience) representa toda a experiência do usuário, que interage com um determinado produto ou serviço a partir de diferentes elementos disponibilizados. Ou seja, não é somente a interação com o produto final que será comprado, mas também as etapas preliminares, como o acesso à interface de um site.

E é na interface que entra o UI (User Interface). A área voltada a criar experiências mais fáceis e amigáveis nas páginas de sites e aplicativos.

Imagine que uma equipe na área de construção recebe o projeto de uma casa. Neste caso, os arquitetos precisam trabalhar junto aos engenheiros, para que tudo saia o mais perfeito possível, não é mesmo? Se um arquiteto começar a executar o projeto sem a sustentação das paredes ou a planta do projeto, ficaria algo incompleto, com possíveis problemas e que poderia trazer muitos prejuízos.

Se pensarmos em UX e UI, é a mesma coisa! O UX seria o engenheiro e UI o arquiteto. Ambos se complementam e precisam estar conversando o tempo todo. Na prática, o time de UX fornece todas as informações e instruções para que a equipe de UI coloque o projeto em prática e o produto seja finalizado de forma coerente para os usuários.

É muito comum que as pessoas comecem a esboçar suas interfaces sem saber exatamente o que o usuário precisa. No entanto, ao ir para o teste de usabilidade, acabam encontrando diferentes problemas, falhando e ficando no processo de tentativa e erro até acertar o que o usuário necessita. Esta não é a melhor escolha.

A Digital House entende a importância e a tendências dessas áreas para o futuro do mercado de trabalho e oferece o curso de Experiência do Usuário (UX) em sua grade. Nele, você aprende na prática todo o processo de ideação, criação e desenvolvimento de um produto, além da relação com o UI Design. Que tal investir em uma carreira de sucesso? As aulas são remotas e 100% ao vivo, com a melhor experiência DH.

UX x Programação

Sabemos que no user interface, o profissional precisa lidar diretamente com a construção de interfaces, seja em aplicativos ou páginas web. Com isso, sabemos que algumas habilidades acabam se tornando essenciais e, dependendo dos casos, até diferenciais no mercado de trabalho e nas grandes empresas.

O UI designer, além de ser um usuário extremamente ativo na internet, precisa ter habilidades em desenvolvimento, saber inglês, além de lidar com diferentes ferramentas, como o Figma. Falando especificamente sobre a programação, ao trabalhar em projetos digitais de interface, o profissional tem uma noção clara sobre como os elementos de um layout irão funcionar e interagir entre si.

Sendo assim, não adianta somente desenhar uma interface bonita se não funciona bem quando implementada ou é extremamente difícil e inviável de se programar. O entendimento da codificação é essencial para também compreender o funcionamento dos pixels e isso acaba se tornando um grande diferencial no refinamento visual do projeto, haja vista que o código e o visual caminham sempre juntos.

Você não precisa ser um completo conhecedor de todas as técnicas e linguagens de programação, mas saber os conceitos básicos é um grande plus e aliado no seu dia a dia de trabalho.

Se nesse processo, você acabar se interessando pela área, que, sem dúvida, é uma promessa para o futuro, a Digital House oferece os cursos de Desenvolvimento Web Full Stack, Desenvolvimento Mobile iOS e Desenvolvimento Mobile Android, nos quais os alunos são capacitados a dominar todas as habilidades para construir páginas e aplicativos incríveis para o mercado.

Confira a grade dos cursos, caso você possua interesse em aprender e ingressar no segmento. Sem dúvida, essa é uma das melhores alternativas para alcançar o sucesso e a sua estabilidade profissional e financeira.

Qual sua importância na programação?

Sabendo da relação do user interface com a área da programação, ficou claro que entender sobre desenvolvimento pode ser o primeiro e grande passo para se tornar um profissional diferenciado e cobiçado no mercado, que tenha bons conhecimentos gerais e seja muito bom naquilo que se propõe a ser um especialista.

Isso não quer dizer que você precisa colocar a mão na massa e programar tudo, mas esse conhecimento só refletirá na qualidade das suas entregas. Além de conseguir agir por conta própria em momentos específicos, você conseguirá se comunicar com outras áreas de maneira assertiva, entendendo todas as necessidades das entregas com exatidão.

No mercado, existem algumas vagas que são híbridas de UI/UX e frond-end. Sendo assim, é importante conhecer as necessidades de cada empresa e projeto.

Se você irá programar efetivamente ou não, dependerá muito do que você gosta, do que quer para a sua carreira e das necessidades de cada projeto. Mas está mais do que claro que saber o básico de lógica e de programação é algo que pode trazer benefícios para a sua carreira!

Se você se interessou em se aprofundar ainda mais sobre a área da programação, recomendamos que leia nosso material, em que contamos quais são as 8 linguagens mais faladas no mundo.

Leia mais no blog DH:

+ Google Analytics Dashboard: crie e personalize com o nosso passo a passo

+ O que é brand equity e como as empresas geram valor de marca em seus produtos e serviços

+ Marketing digital para iniciantes: 10 dicas de como começar na carreira

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)