Tom de voz - como definir a personalidade da sua marca

O tom de voz é definido como a personalidade ou identidade que a empresa expressa nos diversos pontos de contato com o público.

Tom de voz - como definir a personalidade da sua marca

O jeito como falamos, nosso vocabulário, gírias e expressões fazem com que tenhamos uma maneira única de nos comunicarmos, possibilitando que outras pessoas nos identifiquem nestas falas. Assim também acontece com as empresas. Por meio do tom de voz, elas podem conversar com o público que deseja cativar, mostrando a personalidade da marca, criando uma identidade. O importante é transformar esse tom de voz na alma da sua comunicação e reforçá-lo em todos os canais de contato com o cliente, de modo a gerar identificação.

Quer saber mais como funciona o conceito do tom de voz e qual a sua importância para as empresas? Então acompanhe esse artigo. Contaremos tudo o que você precisa saber para definir o tom de voz da sua marca. Boa leitura!

O que é tom de voz e qual a importância para as marcas?

O tom de voz é o jeito que uma marca se comunica, fundamentada no que ela é na vida real - jovial, sóbria, descontraída etc -, na qual os diálogos e o relacionamento são potencializados e se tornam muito mais marcantes e presentes. Ele não é composto por uma ação isolada, mas sim por um conjunto de atitudes, palavras e frases que podem ser usadas para expressar a personalidade e o posicionamento da empresa no mercado.

O uso de expressões, slogan e características próprias fazem com que a marca seja autêntica, transmitindo credibilidade, gerando identificação e, consequentemente, tornando a marca mais humana e real. São detalhes na narrativa que a tornam única e coerente com o seu “jeito de ser”.

Afinal, mesmo que as pessoas possam ser parecidas, elas não são idênticas. E as marcas, sendo do mesmo ramo e oferecendo produtos ou serviços semelhantes, também não são iguais. Aí entra a importância do tom de voz e de se apresentar para seu público de maneira única. Resumidamente, não existe tom de voz errado e não importa como ele é, mas é preciso que se adeque ao seu público, linguagem, contexto e o jeito da sua marca.

E o mais importante: ao implementar o tom de voz da marca em todas as ações de marketing digital , é possível criar conteúdos cada vez mais alinhados, aumentando a autoridade no mercado e tornando a empresa mais próxima de quem a consome.

Como definir o tom de voz da sua empresa?

A sua marca já se comunica com o público, mas é preciso saber com quem ela está falando, de fato. Para isso, você pode criar uma persona. Esse processo envolve o desenvolvimento de um personagem que vai representar seu público-alvo, levando em consideração muito mais do que apenas idade, geolocalização e poder de compra. É preciso se basear, também, em comportamento, motivações, objetivos, desafios e preocupações. Isso vai permitir ações de marketing pontuais e certeiras, deixando sua estratégia muito mais efetiva, pois é possível entender não só quem é seu cliente, mas o que ele quer e precisa e qual linguagem e jeito de ser que sua marca assumirá.

Para montar uma persona você precisará seguir alguns passos. São eles:

  • Pesquise e faça perguntas para você mesmo sobre quem é essa persona e coloque-se no lugar dela;
  • Converse com usuários presentes em suas redes sociais, atenção ao que eles comentam e com qual frequência, quais são as outras páginas que curtem e interagem;
  • Dê um nome e às vezes até uma representação gráfica, como um avatar, para representá-la;
  • Crie uma lista de perguntas, com informações e dados que devem ser feitas sobre seu consumidor-alvo.

Além da persona, olhe para dentro da empresa, observe os colaboradores, gestores, e os materiais e peças já publicadas e faça algumas perguntas como: qual o humor da marca (séria, alegre, otimista, técnica)? Como ela se apresenta? Se expressa de forma espontânea ou formal? Quais são os termos, palavras ou expressões mais comuns? Entre outras. Com essas respostas, você consegue entender com quem está falando.

O marketing de conteúdo é um dos principais pontos da estratégia digital de uma marca, traduzindo os pontos de posicionamento e os valores. Pois, através da produção de conteúdo, a marca consegue se expressar de maneira autêntica e criar uma conexão com suas personas através de seus canais de atuação, seja um blog, site, redes sociais ou campanhas de mídia paga.

Futuro do conteúdo, aprenda como oferecer experiências de valor ao seu público e melhorar os seus resultados a partir de interações relevantes e personalizadas.

Outra alternativa é fazer um brainstorm com a equipe para analisar os dados e criar um material que informe de modo bem objetivo o tom de voz que a empresa vai adotar, gerando um documento prático para as equipes a partir dos estudos realizados. Quando toda a equipe compreender o tom de voz da marca, todos vão falar a mesma língua, e as interações com o público serão muito mais consistentes e eficazes.

Por último, mas não menos importante, é preciso realizar um trabalho constante de marketing digital e o social listening (técnica que consiste na identificação de comentários e conversas com informações relevantes para a empresa nas redes sociais) pode ajudar.

Com ele, tudo é considerado, analisado e transformado em ações para otimizar e melhorar a relação com os seus consumidores. Sendo assim, ao ouvir o público, será mais fácil conseguir “falar com estas pessoas”. E para que você possa entender melhor como o social listening funciona, indicamos o e-book “Social Listening: aprenda como conversar com a sua audiência”.

Social Listening: aprenda como conversar com a sua audiência

Exemplos de tom de voz

Desenvolver o reconhecimento da marca junto aos consumidores exige consistência e repetição, e ter um tom de voz bem definido enriquece não só a experiência dos seus clientes, mas também possibilita conhecer mais sobre sua empresa e quais valores ela busca passar. Entre os exemplos mais conhecidos de marcas que encontraram seu tom de voz e fazem muito sucesso com ele, destacamos:

  • Netflix: usando a linguagem das redes sociais, o serviço de streaming foi um dos precursores do diálogo jovem e divertido, incorporando termos novos e memes em seu diálogo com os usuários;
  • Itaú: com seu tom de voz que transmite credibilidade e acolhimento, o banco possui um tom suave e amigável;
  • Vivo: a operadora de telefonia optou por um tom de voz ágil, elucidativo e ao mesmo tempo divertido;
  • Nubank: a maior fintech do mundo tem produtos digitais modernos, descolados e intuitivos, e o tom de voz da marca não seria diferente. Com uma personalidade moderna, transparente, simples e humana a empresa fala com seus usuários como você falaria com um(a) amigo(a).

E se você quer aprofundar seu conhecimento em Marketing Digital e UX, a Digital House disponibiliza os cursos de Analista de Marketing  Digital e Experiência do Usuário (UX) com professores(as) especialistas do mercado. Faça um curso remoto com aulas 100% ao vivo e ministradas e torne-se um profissional de destaque.

Fique por dentro das novidades do mercado tech. Assine nossa newsletter.