Área de Dados: qual o salário de Big Data e como está o seu mercado de oportunidades?

Homem analisando planilhas e gráficos em telas de computador

Nos últimos anos, a tecnologia veio se desenvolvendo em velocidade avançada. Não importa em qual campo, seja medicina, engenharia, química, entre outros exemplos, a implementação e aplicação dos dados cresce de forma exponencial e ininterrupta. Estamos vivendo a Era do Big Data.

Em um momento onde os dados são essenciais às empresas, vale entender melhor sobre o termo e como está o seu mercado. Essa é uma das opções mais promissoras quando falamos em chances reais de crescimento e oportunidades. Continue a leitura e saiba mais!

Como está o mercado de Big Data?

Por mais que a expressão "dados são o novo petróleo" seja um sucesso no mercado de trabalho, não são todos os gestores e empresas que compreendem plenamente o grande volume de dados disponíveis atualmente e que está moldando a forma como os negócios e os seus consumidores se relacionam.

Trabalhar com dados no dia a dia deixou de ser algo especificamente do futuro e se tornou uma parte essencial das empresas de diferentes setores. Por conseguir mapear, organizar e categorizar um grande volume de informações, as ferramentas de Big Data têm auxiliado as organizações em suas tomadas de decisão. E muito mais do que isso: definir e estruturar estratégias de mercado, com base nas tendências em seu nicho de atuação.

E por falar neles, de acordo com dados da International Data Corporation (IDC), existe uma previsão de que mais de 175 zettabytes (ZB) de novos dados deverão ser criados e estarão disponíveis no meio digital até 2025. Para se ter ideia, um zettabyte é uma unidade de informação ou memória que corresponde a 1.000.000.000.000.000.000.000 ou 1180591620717411303424 Bytes. Isso representa muita coisa!

Além disso, o relatório "The Brazilian Data Analytics Market" apontou a expectativa de que o mercado de análise de dados do Brasil cresça em uma taxa substancial até 2026. Esse processo possui vários fatores que o justificam, como a necessidade de aumentar a eficiência e assertividade do negócio com o público, a análise de dados baseada em internet das coisas (IoT), entre outros.

Posto tudo isso, é importante saber que continuaremos a ter uma transformação constante na forma como decisões são tomadas nas empresas, mas será necessário que elas saibam coletar, manipular, analisar e organizar todas essas informações, a fim de deixá-las à disposição para todas as áreas das organizações. Isso não é uma tarefa simples.

O cenário do Big Data no Brasil está se preparando para uma ampla expansão que envolve diferentes fatores, que veem na gestão correta dos dados a oportunidade de cada negócio maximizar os seus lucros no ambiente e situação econômica imprevisíveis do momento atual.

O que faz um profissional de Big Data?

As atribuições de um profissional de Big Data acontecem no dia a dia do mercado de análise de dados de startups, clientes particulares ou em grandes empresas. É uma rotina bastante dinâmica, haja vista que seu objetivo é explorar a análise de informações de diferentes nichos, a fim de proporcionar insights que servem como base nas tomadas de decisão de seus contratantes.

Sabendo que a quantidade de informações geradas e disponibilizadas todos os dias na internet é gigantesca, os desafios para o profissional de Big Data são constantes. Ele precisa estar em dia com as técnicas de organização e análise, pensando também na segurança e privacidade de cada informação e se atentando às prevenções de fraude e descobertas de ameaças em seu campo.

Qualquer pessoa que possuir interesse na especialização em Big Data pode escolher diferentes campos, como:

Saúde: estruturação de informações médicas, tendências para planos de saúde

Marketing: entender as necessidades dos consumidores para o desenvolvimento de campanhas de Marketing Digital mais assertivas.

Risco de mercado: Insights e tendências sobre cibersegurança e infraestrutura.

Processos operacionais: informações que auxiliam os processos organizacionais em diferentes empresas.

Recursos Humanos: como atrair e manter talentos de maneira assertiva dentro das organizações.

Se interessou pela carreira de Big Data? Neste contexto, ter a certificação de um curso é um grande diferencial para o profissional que deseja ingressar na carreira. Isso porque ela mede e comprova os conhecimentos, requisitos e habilidades técnicas aos empregadores, algo importante em um mercado de trabalho tão competitivo.

Recomendamos que você confira a grade completa dos cursos de Data Science e Data Analytics da Digital House. Eles podem ser a escolha perfeita para a sua vida profissional! Todas as aulas são online, 100% ao vivo e ministradas por professores que são especialistas em grandes empresas do mercado. Inscreva-se agora mesmo!

Qual é o salário de Big Data?

Ficou animado com a oportunidade de atuar com as novas tecnologias e fazer a diferença dentro das empresas? As organizações que se aproveitam do Big Data garantem uma vantagem competitiva significativa de mercado, realizam uma gestão de informação muito mais abrangente e obtêm insights relevantes para tomar as melhores decisões sobre como melhorar seus serviços.

O salário médio de um(a) profissional de Big Data é de R$ 6.253,00 por mês, de acordo com dados do Glassdoor. A carreira é uma garantia de estabilidade em todos os sentidos!

E aí, gostou do conteúdo? Recomendamos que você também leia sobre o que é média móvel e o porquê de estar tão em alta na realidade atual. Não deixe também de conferir outros materiais gratuitos e ricos em conhecimento sobre dados em nossa biblioteca de conteúdo e no Blog DH.

Receba conteúdos exclusivos, convites para eventos, oportunidade de bolsas de estudo e muito mais