Qual linguagem de programação aprender primeiro?

Qual linguagem de programação aprender primeiro?

Independentemente de qual meio de comunicação, quando o assunto é tecnologia, as notícias sempre são sobre o grande número de oportunidades abertas em TI e o crescimento intenso e constante do setor. Sendo assim, quem quer entrar na área, tem como e é muito bem-vindo! O problema é que, muitas vezes, as pessoas não sabem nem por onde começar e, muito menos, qual linguagem de programação aprender primeiro.

De acordo com levantamentos recentes da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), o Brasil forma, anualmente, 46 mil novos profissionais de Tecnologia da Informação (TI), enquanto a demanda atual é de 70 mil. São 24 mil profissionais em falta, o que representa muitas famílias e seria um impacto em nosso país, que não está na melhor de suas realidades.

E, para deixar as coisas ainda mais difíceis, quem se interessa pela carreira de programação e pesquisa informações na internet, por exemplo, por ser uma área muito técnica, as chances de acabar encontrando textos muito complexos são altas. Isso acaba desanimando muitos dos que querem dar os seus primeiros passos.

Mas voltando ao questionamento principal de hoje, escolher uma linguagem de programação para iniciar na área é uma etapa muito importante da jornada. Continue acompanhando este artigo e entenda o porquê, além de saber as principais opções de linguagens para começar e suas características, para não desanimar desta carreira tão promissora.

Qual linguagem de programação aprender primeiro?

A primeira coisa a ter em mente é a importância da escolha da linguagem de programação inicial na jornada. Isso porque ela pode definir o rumo de uma carreira e os segmentos de atuação do profissional.

Portanto, antes de começar a aprender uma linguagem, é muito importante entender o que está em alta no mercado, alinhado com os seus interesses, para chegar à melhor opção.  Além disso, esse aprendizado não é algo simples, que acontece de uma hora para outra. É como se estivesse aprendendo uma língua falada, ou seja, é necessário muito estudo e treinamento constante.

Neste processo de definição, você também deve entender e decidir qual atuação terá como programador, será em back-end, que diz respeito à parte do site que o usuário não vê; ou em front-end, que é a parte visível da plataforma, para quem a acessa.

Se você ficou interessado em saber mais sobre isso, recomendamos que também leia o artigo “Qual a diferença entre front-end e back-end”, para ter mais certeza de sua escolha.

Com esses pontos decididos, segmente a sua busca e conheça as características e diferenças das linguagens de programação. São diversas opções e é necessário saber quais são suas funções e as plataformas possíveis de serem trabalhadas, podendo ser web, mobile ou híbrida, que, hoje em dia, é o foco, por conta das estratégias de negócios com mentalidade em Mobile First/Mobile Only.

Vamos então às principais linguagens? Confira 6 opções que separamos para te ajudar a dar os primeiros passos:

Javascript

É uma das principais e mais conhecidas linguagens de programação do mundo. Isso porque é muito usada em projetos de machine learning, além de desenvolvimento web (front e back) e jogos.

São diversas bibliotecas disponíveis em códigos Javascript, o que facilita o desenvolvimento. Além disso, o suporte da comunidade para a linguagem é enorme, tornando a aprendizagem da linguagem mais acessível e com muitos tutoriais gratuitos disponíveis. É uma ótima escolha por ser versátil e multiuso.

PHP

Esta é uma linguagem de programação voltada para back-end e também possui uma grande comunidade de profissionais que trocam informações entre si.

Ela também permite a criação de páginas dinâmicas, por ser uma linguagem orientada a objetos, sendo possível escrevê-la junto ao HTML. As possibilidades são muitas e também acaba sendo uma ótima opção.

Java

Java é uma das linguagens mais utilizadas no mundo todo, sendo também orientada a objetos e com variedade enorme de APIs disponíveis ao desenvolver e escrever com o código.

É uma linguagem multiuso e presente em todos os tipos de plataformas, seja móvel, desktop ou web. Isso aumenta as oportunidades para quem a escolhe como primeira linguagem a se aprender, tornando-se também uma ótima alternativa.

C / C ++

C e C ++ é uma ótima indicação para quem quer criar uma base sólida de conhecimentos em programação e ainda deseja atuar com ciência da computação.

Muito utilizada para desenvolvimento de jogos, é uma das linguagens mais rápidas e poderosas da atualidade. Ao aprendê-la, o profissional terá capacidade de entender outras codificações com muita facilidade. Sendo assim, também deve ser considerada ao escolher qual linguagem de programação aprender primeiro.

Lembrando que o C / C ++ possui um ótimo suporte da comunidade e muitos tutoriais gratuitos estão disponíveis na internet.

Python

Quando se pensa em qual linguagem de programação aprender primeiro, esta é outra opção. A Python é poderosa, rápida, simples de aprender e versátil, podendo ser usada com orientação a objetos, imperativa ou procedimental.

Ela é usada, principalmente, para desenvolvimento web e análise de dados e vem com uma enorme variedade de bibliotecas, que facilita muito, desde simples tarefas até as mais complexas.

O Instagram e o Pinterest, redes sociais muito conhecidas e utilizadas, são construídas em Python. Além disso, também é muito usada em data science, inteligência artificial e machine learning. Portanto, é uma linguagem que promete no futuro e pode ser uma interessante escolha.

Flutter

Este código aberto é usada para desenvolvimento mobile, que é uma tendência muito forte dentro da área de programação, sendo uma ótima opção.

O Flutter nasceu dentro da Google e é um dos frameworks mais usados pelos desenvolvedores de aplicativos, sendo seu uso muito flexível.

Que tal deslanchar a sua carreira na área de programação?

No processo de escolher qual linguagem de programação aprender primeiro, é importante saber o que está em alta no mercado e, para isso, nada melhor do que networking, fóruns, comunidades e estudo constante.

E, destacando esta última opção, é possível aprender as principais linguagens de programação de uma forma mais fácil e assertiva. Na Digital House, por exemplo, nós juntamos back-end e front-end, formando profissionais aptos para atuar em ambos, no curso de Desenvolvimento Web Full Stack.

E não são só essas opções! Se o seu interesse é na área de mobile, os cursos de Desenvolvimento Mobile iOS e Desenvolvimento Mobile Android são as escolhas perfeitas para você! Aprenda a programar com especialistas do mercado, resolvendo exercícios e terminando seus estudos com um portfólio prontinho para mostrar nas entrevistas de trabalho.

As aulas são dinâmicas, 100% ao vivo e todos os alunos podem participar do programa de apoio à recolocação (gratuito), além de feiras de recrutamento exclusivas (Recruiting Day).

Aproveite e confira os demais artigos do Blog DH e a nossa biblioteca de conteúdo recheada de materiais ricos, e-books, podcasts, entre outras opções, para você aprimorar ainda mais os seus conhecimentos sobre programação, além de outras carreiras dentro da tecnologia.

Leia mais no blog DH:

+ Google Analytics Dashboard: crie e personalize com o nosso passo a passo

+ O que é brand equity e como as empresas geram valor de marca em seus produtos e serviços

+ Marketing digital para iniciantes: 10 dicas de como começar na carreira

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)