Growth Hacking: entenda como se destacar na carreira

Entenda tudo sobre uma das carreiras mais promissoras dentro da tecnologia: o Growth Hacking.

Growth Hacking: entenda como se destacar na carreira

Assim como acontece com as diversas possíveis carreiras digitais, você já deve ter ouvido falar que, para ser um profissional de Growth Hacking de destaque, é necessário focar muito mais nas competências e habilidades técnicas do que na própria formação.

Neste artigo, preparamos um guia completo para que você entenda o que faz um profissional de Growth Hacking, o salário médio recebido pelo(a) profissional, quais as habilidades exigidas pelo mercado e qual a relação com o Growth Marketing. Continue acompanhando.

O que faz um(a) profissional de Growth Hacking?

O Growth Hacking é um termo criado por Sean Ellis. Na prática, o(a) profissional atua na criação, desenvolvimento e análise de testes para melhorias contínuas do processo de um negócio. O principal objetivo é fazer com que a empresa cresça cada vez mais, otimizando os recursos existentes e sem precisar investir em extras.

Podemos entender que esse processo aproxima e fortalece a permanência de um produto ou serviço de uma organização ao seu mercado e público-alvo de uma forma ágil e eficaz.

As demandas desse profissional consistem em estratégias que vão desde a criação e desenvolvimento de um produto até a interação dos clientes com o mesmo e sua fidelização, consequente de uma boa experiência, e que o leva a indicar a empresa para outros prováveis novos usuários, aumentando a geração de receita.

Para realizar essa atuação, o(a) growth hacker deve ser multidisciplinar, combinando ações de marketing, como SEO, marketing de conteúdo, de performance, anúncios, além de tarefas na área de engenharia e tecnologia da informação.

Quanto ganha um(a) growth hacker?

De acordo com o site Glassdoor, um(a) profissional de Growth Hacking possui um salário médio de R$ 4.232,00 por mês, podendo variar de R$ 2 mil até R$ 11 mil, de acordo com o tempo de experiência e competência na área.

Quais as habilidades desse(a) profissional?

Agora que você sabe quanto ganha um(a) growth hacker, nada mais justo do que entender quais são as principais características pessoais e habilidades técnicas necessárias para ser um(a) ótimo(a) profissional no mercado. Confira agora mesmo abaixo:

Criatividade

Um(a) profissional de Growth deve sempre pensar "fora da caixinha", ou seja, evitar seguir um caminho de conforto ou optar pelo melhor que há no momento, desde que, no seu consciente, sinta que há uma maneira melhor de outra já existente.

Essa criatividade permite a inovação de processos e soluções, que podem ser positivos e trazer crescimento aos resultados de uma empresa.

Pensamento analítico

O(a) profissional de Growth também deve ter a capacidade de analisar dados, interpretar relatórios, pesquisas de satisfação do usuário, tabelas e resultados, além de implantar melhorias baseadas nas informações levantadas.

Esses levantamentos são essenciais para as tomadas de decisão baseadas em fontes confiáveis, que evitam achismos e suposições, além de identificar tendências e insights.

Curiosidade

A curiosidade incentiva o(a) profissional a não ficar parado e estudar constantemente sobre a área, buscando novas técnicas, ferramentas e cases e testando novas possibilidades e formas de negócio. Quem se mantém no lugar não conseguirá encontrar as brechas do Growth Hacking.

A curiosidade também é essencial para estar sempre atualizado na área de marketing, que está sempre em mudanças, com novas implantações, inovações e melhorias.

Organização

São diferentes frentes de atuação para o(a) profissional de Growth Hacking. Eles atuam no desenvolvimento de produtos, no posicionamento de marca, nas ações de marketing etc. Portanto, a organização acaba se tornando indispensável para a condução de diferentes tarefas com agilidade e eficácia.

Entendimento do processo de crescimento

Os(as) growth hackers devem entender que os testes de usabilidade e análises de dados fazem parte do dia a dia, mas eles são inúteis se os resultados não trazem retorno nos indicadores ou insights para as suas estratégias.

Habilidades multidisciplinares

Sabemos que os(as) growth hackers atuam em diferentes áreas, o que traz a necessidade de interesse, experiência ou compreensão de diferentes plataformas e assuntos de um processo.

Designers, programadores, analistas de dados, redatores, entre outras funções, podem se tornar growth hackers. O importante é estar sempre aberto a ir além de sua própria área, complementando seus conhecimentos.

Trabalho em equipe

Um(a) profissional de Growth Hacking nunca trabalha sozinho(a). Ele(a) contará com um time, o qual precisará delegar tarefas, ter espírito de liderança e motivação para que os resultados cresçam.

Boa comunicação

A relação com gestores, outros profissionais ou até mesmo com os consumidores traz a necessidade dos(as) profissionais de Growth Hacking terem uma boa comunicação como habilidade essencial. Isso não se refere somente a falar sobre as atividades e resultados, mas também ter uma boa escrita e interpretação.

O que é Growth Marketing?

Até aqui, falamos muito sobre a estratégia de Growth Hacking. Mas você já ouviu falar sobre Growth Marketing? Esse também é um termo muito importante, que o(a) profissional deve saber. Consiste em uma metodologia que pode estar a um passo para o crescimento certeiro do seu negócio.

Nesses últimos tempos, vivemos diversas transformações digitais e comportamentais em diferentes áreas, como o marketing, que também passou por mudanças em sua roupagem. Com isso, surgem novos termos, conceitos e formas de se construir estratégias, planejamentos e engajamentos.

O Growth Marketing é um deles. É uma metodologia, dentro da área, que possui foco no crescimento exponencial de negócios disruptivos, trazendo e envolvendo novos clientes de maneira consistente, para, em seguida, transformá-los em consumidores de longo prazo ou, até mesmo, promotores de sua empresa. É o marketing orientado a experimentos, a fim de entender a melhor forma de engajar com o seu público no funil de vendas e trazer resultados.

Como implementar o Growth Marketing em sua empresa?

Desenvolvemos um pequeno passo a passo para ajudar você a implementar a metodologia em seu negócio. Veja:

1) Saiba quem é o seu público-alvo

Este é um passo essencial para a estratégia. Para isso, é preciso analisar cuidadosamente sua base de clientes, para identificar quais grupos e perfis de pessoas têm mais probabilidade de fazer negócios em relação a outros.

Não se esqueça de separar os nichos de audiência dentro desse público. O que isso quer dizer? Vamos supor que, em seu negócio, a maioria dos seus clientes sejam mulheres. Entre elas, podem haver diferenças de idade. Cada faixa etária, muito provavelmente, terá suas próprias necessidades e desejos.

2) Selecione suas plataformas

Com o público-alvo definido e conhecendo-o bem, é preciso escolher em quais plataformas você atuará. São inúmeras opções disponíveis no mercado, mas, atualmente, as mais utilizadas são o Facebook, Instagram, Twitter, LinkedIn, YouTube e Pinterest.

É preciso considerar quais são as que seu público-alvo tem maior probabilidade de usar, para, assim, construir uma plataforma com um bom engajamento e que traga retornos.

3) Desenvolva conteúdos criativos

Com as redes sociais selecionadas, é hora de criar conteúdos para o seu público. Esta não é uma etapa certeira, em que a primeira tentativa será a mais adequada. É preciso experimentar diferentes formatos para ver o que funciona melhor. Blog posts longos ou curtos, infográficos, white papers, e-books, podcasts, vídeos, entre outras opções que podem ser boas escolhas para a sua estratégia.

Não se esqueça de analisar as métricas e indicadores para ter certeza sobre qual tipo de conteúdo está impulsionando ainda mais os seus resultados.

Uma ótima dica é realizar pesquisas. Elas são uma boa forma de conhecer seu público-alvo e aplicar melhorias no Growth Marketing. É preciso saber que, assim como o conceito de Growth Hacking, essa estratégia também valoriza a análise de dados para a tomada de decisões.

E-Book planejamento de marketing digital. Baixe agora!

Qual a relação entre Growth Marketing e Growth Hacking?

O Growth Marketing é um ponto muito importante do Growth Hacking. Ou seja, uma é a ramificação da outra. Entretanto, existem algumas semelhanças e diferenças importantes entre elas. Veja:

Semelhanças

Ambos são orientados ao objetivo

Tanto o Growth Hacking quanto o Growth Marketing são muito orientados ao objetivo, seja para aumentar suas vendas, obter certa quantidade de clientes, entre outras metas.

Ambos são data-driven

É bem importante saber que ambos são data-driven. Isso porque lidam com números, porcentagens, diferentes tipos de dashboards, entre outros fatores.

Ambos são baseados em sprint

Se você já ouviu falar na metodologia ágile, com certeza você entende o que são sprints. Tanto o Growth Marketing quanto o Growth Hacking possuem esse tipo de gerenciamento de projetos envolvido nos trabalhos e demandas diárias.

Diferenças

Resultados imediatos ou a longo prazo

O Growth Hacking possui foco no crescimento rápido e nos resultados imediatos, com baixos orçamentos, enquanto o Growth Marketing aposta no longo prazo. Isso porque, na segunda opção, os profissionais envolvidos entendem que é preciso focar no branding e construir sua conexão com seu público-alvo, o que pode fazer com que demore mais para a obtenção de resultados.

O uso da tecnologia para diferentes meios

É importante saber que os profissionais de Growth Marketing entendem que trazer um novo cliente custa muito mais do que manter um já existente. Além disso, estudos comprovam que 10% dos principais clientes gastam três vezes mais do que o cliente médio, relacionando com a conexão entre marca e consumidor, que aumenta o valor de um cliente exponencialmente.

Por outro lado, o Growth Hacking pode ter o foco em determinadas metas de vendas, ao invés de se concentrar em como elas são feitas. Portanto, ela prioriza o uso da tecnologia para tal, como meio de atingir um objetivo.

Na prática, uma empresa sempre vai precisar das duas metodologias para uma mesma estratégia. Isso porque é preciso focar no crescimento da conexão entre a marca com o seu público, mas, ao mesmo tempo, um anúncio pode ser pontualmente necessário, a fim de atingir um determinado objetivo de maneira mais rápida dentro do planejamento.

Como se tornar um(a) profissional de Growth?

Demais essa área, não é mesmo? Em um momento onde tudo está se tornando digital, um(a) growth hacker pode encontrar facilmente o seu espaço para atuar. As empresas necessitam desse(a) profissional e isso também vale para os iniciantes, pois a função permite que a organização gere mais resultados com menos recursos, em diferentes áreas e estágios da jornada do cliente.

Que tal se inscrever no curso de Marketing Digital da Digital House? Ele capacita o aluno a lidar com os diferentes desafios do mercado de trabalho, incluindo a área de Growth Hacking e as suas inúmeras estratégias de atuação.

Tenha o domínio das ferramentas atuais do mercado e gere mais resultados em diferentes áreas e estágios da jornada de compra do cliente em sua empresa, utilizando poucos recursos.
Todas as aulas são dinâmicas, 100% ao vivo e ministradas por especialistas do mercado. Os(as) alunos(as) também podem realizar o curso de Gestão de Carreira gratuitamente durante o seu curso e participar de feiras de recrutamento exclusivas (Recruiting Day). Garanta agora mesmo seu lugar e impulsione sua carreira!

Fique por dentro das novidades do mercado. Assine nossa newsletter.