Oportunidades em meio a crise: Como está a procura por profissionais de UX Design?

Oportunidades em meio a crise: Como está a procura por profissionais de UX Design?

Com o mercado afetado pela crise da saúde, muitos profissionais estão com dificuldade para encontrar vagas de emprego, mas isso não quer dizer que todas as áreas tenham sido afetadas com a mesma gravidade. Algumas competências têm se provado indispensáveis, dentre elas está o design.

Graças aos nossos amigos da Revelo, conseguimos ter um panorama claro das demandas e expectativas dos contratantes nos últimos meses. Para quem ainda não os conhece, a Revelo é uma plataforma que conecta candidatos e empresas, facilitando os processos de busca, entrevista e contratação para ambos os lados.

As mudanças do mercado durante a pandemia

Enquanto grande parte das empresas precisou reduzir a sua operação física, muitas encontraram alternativas para alcançar os consumidores. Restaurantes oferecem delivery pela primeira vez, filmes e espetáculos são lançados diretamente para streaming, e lojas físicas fazem o pulo para o mercado digital.

Pesquisas apontam que no Brasil, o E-commerce teve um crescimento de 81% por cento em relação a abril do ano passado. Mas as empresas sabem que uma simples mudança no modelo de negócios não é garantia de sucesso. É necessário repensar a experiência do consumidor e comunicar essas novas funcionalidades de maneira eficiente. Um anúncio impactante, um site elegante, um aplicativo intuitivo. É aí que entra o Designer.

Como está a demanda em UX Design?

Os dados da Revelo mostram que apesar da crise, as empresas continuam buscando, entrevistando, e convidando profissionais de design.


Com uma leve queda em relação ao mês de fevereiro, o número de contratações se manteve praticamente constante em abril.


As boas notícias não se resumem apenas à demanda por profissionais, como também a valorização do seu trabalho. O gráfico abaixo representa a diferença entre a oferta máxima das vagas e o salário atual do candidato. Os pontos acima do eixo zero demonstram um aumento salarial para maioria dos contratados.


Trabalhando de casa

Agora que já conhecemos alguns dos desafios encarados pelas empresas precisamos nos perguntar: Quais a medidas que você precisa tomar para se adaptar à nova realidade do mercado?

Se você trabalha a algum tempo nas áreas de marketing ou tecnologia, as chances de você já estar familiarizado com o Home Office são grandes. Mesmo antes do  distanciamento social, essa já era uma prática comum, principalmente para freelancers.

Estabelecer uma rotina regrada é essencial para manter a produtividade.  Designar um cômodo como o seu “escritório” ajuda a separar a casa do trabalho, evitando distrações no expediente e estresse no tempo livre.

Outra complicação é acesso ao equipamento. Certos programas exigem setup avançado que pode estar acima do que você possui em casa. Algumas empresas já estão levando isso em consideração, chegando até a enviar computadores para casa dos colaboradores. Caso fique a seu encargo, é válido considerar o seu investimento na hora de determinar sua pretensão salarial ou orçamento.

Como conquistar a sua vaga

Por mais que espaço e equipamento adequados sejam importantes para o seu trabalho, não podemos esquecer do recurso mais valioso para qualquer profissional: Conhecimento.

Com o tempo a mais em casa, essa é a oportunidade perfeita para desenvolver as suas habilidades. Se você se interessou em entrar para o mercado de design ou já faz parte dele e quer se aperfeiçoar, a Digital House oferece cursos remotos especializados em UX e Marketing Digital.

Mesmo com projeções otimistas, este ainda é um mercado extremamente competitivo, é necessário se destacar para garantir a sua vaga ideal. Você pode consultar a Revelo para conhecer mais sobre essas oportunidades e planejar o futuro da sua carreira.