Os 6 principais comandos git para um programador iniciante

Os 6 principais comandos git para um programador iniciante

O git é sem dúvidas o maior sistema de versionamento da atualidade. Utilizado amplamente pela comunidade dev, os comandos git são ferramentas indispensáveis no currículo de qualquer pessoa que pensa em trilhar alguma profissão na área de TI, por isso vamos te contar tudo o que você precisa saber para dar os primeiros passos nessa ferramenta incrível e tão importante.

Comandos git x github: é a mesma coisa?

Primeiramente vamos ajustar os conceitos: Git é o sistema de versionamento em si, é onde você cria “commits” e pode registrar o histórico de modificações do seu projeto, criar “branches” e, caso algo dê errado, dar “rollback” para uma versão anterior. O github é apenas uma das muitas centrais de repositórios remotos existentes. Outras centrais que você já pode ter ouvido falar são bitbucket ou gitlab, todas elas se encaixam na mesma categoria do github.

Como usar comandos git? Aprenda os básicos!

Existe uma máxima hoje em qualquer ambiente que se trabalhe com TI que é: “Em caso de incêndio: 1 - git commit, 2 - git push, 3 - Saia do recinto”. Apesar do ar cômico, esses dois comandos (acompanhados de um terceiro) são os responsáveis por salvar muitos projetos (ou pelo arrependimento de quem esqueceu de usá-los) e eu vou te explicar o que cada um deles faz.

Git add

Este comando adiciona os arquivos solicitados ao ambiente de stage, é uma forma de dizer para o git que você deseja que as modificações daquele arquivo sejam gravadas na próxima remessa. Um exemplo de utilização é: git add . onde o ponto representa todos os arquivos na pasta.

Git commit

Agora fazemos a gravação em si das modificações, desta forma criamos um snapshot do estado atual do nosso projeto. Uma forma muito usada é o git commit -m “descrição das atualizações do projeto” onde o -m é uma flag que aponta para a mensagem de descrição.

Git push

Por fim precisamos subir essas modificações no nosso repositório remoto, para isso basta utilizar o comando git push e, se já estiver tudo devidamente configurado, os arquivos serão salvos no repositório remoto correspondente ao seu repositório local!

Bônus! Mais dicas para iniciantes

Vamos agora falar de outros comandos que podem ser úteis no dia a dia de quem está começando com o Git:

Git status

Este comando permite ver quais arquivos estão sendo “rastreados” pelo git e quais modificações já foram enviadas para o stage. É bem útil para quando se tem dúvidas sobre o que está sendo enviado

Git branch

É usado para verificar todas as branches presentes no repositório. Ao utilizar a flag -r no final do comando é possível ver todas as branches presentes no repositório remoto e se você quiser criar uma nova branch basta utilizar este comando: git branch <branch_name>.

Git checkout

É o comando utilizado para trocar de branch passando o nome da branch destino no final do comando. Caso a flag -b seja colocada após o “checkout” é possível criar a branch em questão e já trocar para esta imediatamente.

E aí, o que achou desta dose de git? Vale lembrar que esta é uma ferramenta muito versátil e tem muito mais funcionalidades do que poderíamos cobrir aqui, portanto não deixe de buscar mais informações para se especializar neste que é o sistema de versionamento mais utilizado do mundo!

Aprenda os comandos git na prática

Aprendendo o git, você aumenta sua produtividade, além de ter menor risco de perder um trabalho já feito, possuindo maior controle sobre o processo de desenvolvimento.

A Digital House tem um curso de desenvolvimento Web Full Stack completo e atualizado. Aqui, você aprende na prática, com os melhores profissionais do mercado, em aulas 100% ao vivo e interativas, como programar do zero em até seis meses.


Leia mais no blog DH:

+ Minha primeira linguagem de programação: como escolher?

+ Primeiros passos no Git: o que eu preciso saber?

+ Javascript front-end: guia de como a linguagem atua no desenvolvimento