O que é phygital? Conheça a relação do real com o virtual

O que é phygital? Conheça a relação do real com o virtual

As pessoas que se interessam por tecnologia e habilidades digitais, acompanhando notícias e as tendências que estão por vir, provavelmente já se depararam com o termo e ficaram curiosas para saber o que é phygital.

A partir dos anos 90, a internet passou a se popularizar e o mundo digital passou a ser cada vez mais comentado pelas pessoas, mas tudo ainda era muito utópico ao mundo real e o conceito de phygital ainda não muito discutido.

O surgimento dos smartphones marcou uma nova etapa nos meios digitais, que se tornaram mais presentes no dia a dia da sociedade. E nos dias atuais, marcados por uma profunda transformação digital, acelerada ainda mais com a pandemia, o conceito de phygital se tornou algo inevitável para as pessoas e empresas.

Mas, afinal de contas, o que significa essa palavra? Como o phygital se relaciona com o mercado? Como as empresas precisam se adaptar a essa nova realidade? Vamos te explicar tudo!

O que é phygital?

O phygital, como o próprio nome sugere, é a combinação entre o espaço físico (physical) com o digital. O offline e o online, juntos, trazem uma experiência ao usuário mais atraente e satisfatória.

Há alguns anos, havia um limite do que era físico e o que era digital para as pessoas. Porém, as transformações digitais se tornaram cada vez mais presentes para sociedade e empresas, fazendo com que os dois campos pudessem ter uma sinergia.

O QR code, por exemplo, é uma tecnologia que vem sendo utilizada para aperfeiçoar ainda mais a experiência física do consumidor de diversas maneiras. Em um ponto turístico, por exemplo, os turistas conseguem acessar informações sobre um determinado local ou monumento apenas usando seu smartphone, por meio dessa ferramenta.


Por que o phygital é essencial para a experiência do usuário?

Sabendo o que é phygital é muito importante entender também como o conceito influencia na experiência do consumidor. É muito difícil, hoje em dia, uma empresa operar apenas no campo físico. A tendência é que o digital também tenha seu espaço e, para isso, diferentes abordagens e tecnologias fazem parte das ações e estratégias de marketing.

Com a ascensão da tecnologia, as empresas estão sempre buscando tendências, com o objetivo de não ficar para trás e perder o seu espaço no mercado. Como praticamente todos os dias surgem novidades diferentes, isso acaba sendo um processo constante e realizado de maneira rápida.

As estratégias de comunicação que envolvem ações presenciais, por exemplo, já não são mais as mesmas. Em um folheto, por exemplo, já virou costume ter aquele QR code com informações mais detalhadas ou outros tipos de recursos que envolvam inteligência artificial, para encantar e conectar ainda mais com o cliente.

O consumidor sempre está mudando seu comportamento e isso é um reflexo das transformações que vêm acontecendo, acelerado ainda mais com a pandemia e a necessidade das pessoas ficarem em casa, interagindo digitalmente na maior parte do tempo. Sendo assim, as empresas precisam acompanhar e ser cada vez mais criativas na hora de abordá-las, aqui inclusive entra a importância do Digital First.

Neste contexto, muito se fala também que os consumidores estão cada vez mais exigentes. Isso porque, além do próprio dever do produto ou serviço oferecido pela marca ser entregue de maneira mais satisfatória, os clientes esperam sempre por um bom atendimento, uma boa experiência de navegação em um site, bons conteúdos nas redes sociais, além de outros fatores.

Sendo assim, é importante que as empresas tenham seus valores estruturados, saibam quem realmente são, o que querem entregar e quais são os seus clientes. Não dá para criar estratégias de marketing sem conhecer o seu público, pois, ao desagradar as pessoas, qualquer ação precipitada pode manchar a imagem da marca.

Esse é um conceito que chegou para ficar. É muito importante que as empresas pensem em ações, baseadas no phygital. O futuro da experiência do consumidor está justamente nessa combinação, que envolve os universos offline e online, cada um com suas particularidades, mas também cheios de potencialidades e coisas em comum.

A Digital House entende essa importância e a aborda com detalhes em seu curso de UX Design online. Assim, os alunos podem mudar o rumo de empresas, realizando o melhor processo de desenvolvimento de produtos para o mercado.

3 dicas de como inserir o phygital no seu negócio

Com base no entendimento da importância do phygital com a experiência do usuário de um produto ou serviço com uma marca, separamos algumas dicas para você colocar em prática! Confira agora mesmo:

Aposte na estratégia omnichannel

Imagine se você está dentro de uma loja física, abre o aplicativo da marca e verifica se o produto que deseja está em estoque, faz o pedido com os vendedores da loja e pede para entregá-lo em casa.

Repare que diferentes canais da marca estão interligados simultaneamente, proporcionando uma experiência de compra com muito mais comodidade. Essa estratégia pode ser aquilo que a sua marca precisa, para se destacar em relação aos seus concorrentes.

Foque em proporcionar experiências memoráveis

Como abordamos no tópico anterior, as pessoas já não querem mais somente comprar produtos e/ou serviços, mas sim o conjunto completo, com as sensações e experiências vividas durante toda sua jornada de compra, desde o primeiro contato até o pós-venda.

As empresas que conseguem pensar em tudo nesse processo, considerando o phygital, com certeza, possuem chances maiores de prosperar e se destacar em relação a outros que não agem dessa forma.

Conheça o seu público-alvo

Independentemente de ser uma loja física, ou exclusivamente um e-commerce, conhecer o seu cliente é essencial para um negócio dar certo. Entenda seus hábitos, suas necessidades e desejos e considere um momento certo para oferecer a solução que vai fazer a diferença para ele.

Para entender o seu público, colha informações em formulários, por exemplo, veja os feedbacks sobre o seu produto ou serviço e os comentários que as pessoas deixam nas redes sociais. Trabalhe muito bem o seu marketing de conteúdo, fazendo posts interativos e, nas lojas físicas, observe muito bem o cliente e o seu processo de atendimento.

Com essas dicas, esperamos que você possa encarar o phygital de maneira natural e consiga de fato atrair, engajar e converter pessoas em novos negócios de maneira assertiva. Que tal fazer um mergulho dentro de UX Design e conhecer todos os campos de atuação? Confira o infográfico sobre as áreas de UX que fizemos, explicando ponto a ponto.

Leia mais no blog DH:

+ Profissões para quem não gosta de rotina: 4 carreiras para seguir

+ Métricas de marketing: como defini-las em um plano de estratégia?

+ Marketing digital para iniciantes: 10 dicas de como começar na carreira

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)