Pesquisa qualitativa e quantitativa: quais são as suas principais diferenças?

Pesquisa qualitativa e quantitativa: quais são as suas principais diferenças?

Qual é a hora certa de usar cada uma delas? Nos processos de UX, entender a necessidade de uma pesquisa não é difícil. Isso porque a área possui o objetivo de proporcionar a melhor experiência ao usuário final. No entanto, optar pela pesquisa usando método qualitativo ou quantitativo já não é uma tarefa tão simples.

Neste artigo, vamos explicar esses conceitos, destacando as diferenças entre a pesquisa qualitativa e quantitativa, além de outros detalhes, como exemplos de perguntas, para ajudar você a ter certeza de qual delas usar em determinadas situações. Acompanhe.

O que é pesquisa qualitativa e quantitativa?

Para facilitar o entendimento sobre o que é e qual a diferença entre pesquisa quantitativa e qualitativa, dividimos as características de cada uma, para explicá-las individualmente. Acompanhe e tire todas as suas dúvidas:

Pesquisa quantitativa

A pesquisa de mercado quantitativa, como o próprio nome sugere, possui o objetivo de quantificar um problema e entender o panorama sobre ele. É um método conclusivo, que fornece informações numéricas sobre o comportamento do consumidor.

  • • Quando usar esse método de pesquisa?

Situações como medir o tamanho de um nicho de mercado, de um segmento, o Market Share (valor que a marca tem sobre seu campo), a frequência de um comportamento (ex: compra), níveis de distribuição, entre outras, são propícias para o uso do método de pesquisa.

A análise de dados coletados por meio desse método possui relação direta com a tomada de decisão nos processos organizacionais, principalmente na área de UX, o que explicaremos melhor ainda neste artigo. Isso porque expressam as informações apresentadas de maneira exata, quando o objetivo é ter base para algum direcionamento.

  • • Como funciona a pesquisa quantitativa?

O método de pesquisa se baseia em questionários estruturados com perguntas fechadas, onde os respondentes selecionam uma resposta entre uma lista com diferentes opções. Pode ser por meio de múltipla escolha, ranking, matriz, entre outros exemplos.

Pesquisa qualitativa

De maneira simples e objetiva, o foco da pesquisa qualitativa é o entendimento claro e profundo do comportamento do consumidor, em vez de mensurar em quantidades.

Geralmente, a amostra é pequena e as evidências são feitas a partir de dados verbais e visuais em diferentes formatos, como palavras, frases, imagens, vídeos e áudios.

  • • Quando usar esse método de pesquisa?

A pesquisa de mercado qualitativa é uma etapa imprescindível para descobrir as necessidades e dores de um consumidor e as empresas realizarem a melhor tomada de decisão estratégica para um negócio, seja para sua expansão ou o lançamento de algum produto.

Este método de pesquisa de mercado deve ser usado nos seguintes casos:

  1. 1) A empresa não possui informação ou dado a respeito do assunto a ser pesquisado.
  2. 2) Para entender as motivações de um determinado grupo.
  3. 3) Compreender e interpretar comportamentos e tendências com profundidade e clareza.
  4. 4) Descobrir opiniões, necessidades e expectativas de consumidores.
  5. 5) Identificar hipóteses para um determinado problema.
  6. 6) Explorar razões pelas quais as pessoas fazem ou acreditam em algo.


Ou seja, é o método ideal quando não há um target ou problematizações definidas e o objetivo é explorar o público-alvo/personas para desenvolver uma abordagem assertiva.

  • • Como funciona a pesquisa qualitativa?

Existem diferentes formas de coletar dados no método qualitativo. As principais são: grupos de discussão e debate, entrevistas, que podem ser individuais, em dupla, em grupos, por telefone ou escrito, observação de comportamentos, netnografia, entre outras.

A pesquisa sempre seguirá um guia, roteiro ou pauta semiestruturada, para garantir que todos os tópicos considerados sejam abordados. Além disso, os participantes são incentivados a explicar suas opiniões, motivações e razões por trás de comportamentos e respostas, o que pode revelar insights e dados valiosos para tomada de decisão estratégica das empresas.

Pesquisa qualitativa e quantitativa em UX

Em estratégias e processos da Experiência do Usuário (UX), o projeto de pesquisa é imprescindível para o desenvolvimento de um produto. É impossível tomar qualquer tipo de decisão baseado em suposições ou achismos. É necessário entender tudo sobre o consumidor final.

As pesquisas, sejam quantitativas ou qualitativas, permitem isso. Ou seja, compreender as dores e necessidades com mais profundidade para, assim, replicar em melhorias e aperfeiçoamentos nas plataformas, softwares, aplicativos e sites onde esse público interage, através de uma experiência de usuário agradável e que solucione seus problemas de maneira assertiva.

Em UX, o tipo de pesquisa escolhida possui relação com os objetivos para aqueles resultados e ao tipo de dados que ajudará os profissionais, de fato, a compreender melhor as necessidades dos usuários.

De qualquer forma, ambas as pesquisas têm o seu valor. Não existe uma melhor do que a outra, ainda mais se tratando de experiência de usuário. Muito pelo contrário, elas se complementam. A análise de dados conjunta pode oferecer insights valiosos que guiam um time de UX a aprimorar os seus processos.

Seja um especialista na área!

Se identificou com o conteúdo? Se você quer ingressar no universo de UX, é importante saber que uma certificação é uma ótima opção para desenvolver diferenciais como profissional, pois você constrói uma base sólida de conhecimentos e pode provar isso ao mercado.

Na Digital House, temos o curso de Experiência do Usuário (UX). Além do processo de desenvolvimento como um todo, ele também aborda e explica diferentes metodologias, como a própria construção de um projeto de pesquisa qualitativa e quantitativa aos stakeholders.

As aulas são online, 100% ao vivo e ministradas por professores especialistas do mercado. Inscreva-se agora mesmo e dê um novo start na sua jornada profissional!