O que faz um profissional de UX? Entenda o significado dos principais termos da área

O que faz um profissional de UX? Entenda o significado dos principais termos da área

Cada vez mais empresas direcionam esforços em oferecer a melhor experiência em seus produtos e/ou serviços aos seus clientes. Para isso, buscam pessoas capacitadas em promover o desenvolvimento dessas interações assertivas. Mas você entende o que faz um profissional de UX? Sabe sobre o que trata esse campo?

Para sanar as suas dúvidas, preparamos este artigo, onde também explicaremos o significado dos principais termos usados na área. Vamos lá?

Sobre a área de UX

UX corresponde à abreviação de User Experience ou Experiência do Usuário, em português. É uma área do design que abarca muito mais do que os aspectos visuais de uma interface, garantindo que ela também seja simples, intuitiva e interessante de ser utilizada. Ou seja, tem a missão de promover a melhor experiência de utilização ao usuário.

Podemos dizer que o UX é a parte emocional do design, pois, com uma interação positiva, amigável e satisfatória, é possível gerar emoções e sentimentos nos usuários finais, que acabam se fidelizando a uma determinada marca e promovendo o crescimento da mesma.

Para isso, durante o processo de desenvolvimento do produto e seu UX, existem diversas estratégias a serem aplicadas, como arquitetura da informação, pesquisa, layout, entre outros pontos que podem ser cruciais para impactar positivamente essa experiência. Nós explicaremos esses termos com mais detalhes ainda neste artigo. Acompanhe.


O que faz um profissional de UX?

Quando questionamos o que faz um profissional de UX, é preciso saber que há diversas especialidades dentro da área.

No entanto, existe um objetivo em comum em todas elas, que é trabalhar toda a jornada do usuário, otimizando os pontos de conexão entre uma plataforma e o público, a fim de garantir a melhor experiência do usuário, com boas percepções, emoções e comportamentos.

Se fizer um bom trabalho, o profissional será o responsável por auxiliar e impactar positivamente o SEO da plataforma, aumentar os indicadores-chave de performance (os conhecidos KPIs ou Key Performance Indicators) e, no caso de e-commerces, melhorar ainda mais o número de vendas.

Sendo assim, além de entender o que faz e o propósito desses profissionais, é preciso compreender a importância da área de UX no mercado e cenário atuais. A formação no segmento é uma tendência e a busca por garantir a satisfação do usuário e a boa usabilidade de interface é algo cada vez maior.

Na Digital House, temos o curso de Experiência do Usuário (UX). Nele, você aprende colocando a mão na massa. Através das nossas aulas remotas e 100% ao vivo, você tem a oportunidade de aprender o que faz um profissional de UX, aplicando na prática todos os conceitos aprendidos na sala de aula.

Entenda todos os conceitos básicos sobre como construir e melhorar um produto, passando por todas as áreas de UX, que são basicamente pesquisar, projetar, testar e iterar.

Além disso, todos os alunos podem participar do programa de apoio à recolocação e transição de carreira, a fim de alcançar os objetivos da sua vida profissional.

Principais termos para iniciantes na área

Para te ajudar a compreender melhor o universo de UX, separamos os principais termos utilizados no dia a dia de A a Z e os seus significados. Confira:

Acessibilidade

O conceito se relaciona à qualidade das interfaces que são acessíveis para qualquer pessoa, incluindo todas que possuem algum tipo de deficiência (PcD).

Arquitetura da informação

Processo de UX que compreende toda a organização, estruturação e hierarquização de todos os elementos de uma interface, app ou página web, considerando a experiência do usuário.

Avaliação heurística

Em 1990, Jakob Nielsen e Rolf Molich propuseram as heurísticas de usabilidade, que podem ser aplicadas em qualquer desenvolvimento de interface. O objetivo é encontrar os problemas ou complexidades, com o intuito de resolvê-los e/ou simplificá-los.

Benchmarking

Análise de uma marca em relação às concorrentes de um mesmo campo, identificando suas boas práticas ou pontos de melhoria.

Customer Experience (CX)

Área muito próxima do UX, que abrange a experiência do usuário em toda a sua jornada de compra.

Design responsivo

Conceito em que o design de uma interface se ajusta automaticamente a qualquer tipo de tela, independentemente do tamanho do dispositivo.

Design Thinking

Método prático-criativo que analisa quais são as propostas que as empresas possuem para trazer respostas rápidas e precisas aos problemas apresentados pelos seus produtos ou serviços.

Experiência omnichannel

Experiência proporcionada através de diversos canais (e todos interligados), seja nos pontos de venda, redes sociais, app, site etc.

HTML

HTML (Hypertext Markup Language) é uma linguagem de marcação utilizada nas páginas web.

Ideação

Como o próprio nome sugere, essa é a etapa do desenvolvimento utilizada para gerar novas e inovadoras ideias.

Jornada do usuário

Representa todo o caminho percorrido por um usuário e seus pontos de contato com uma marca e seus produtos/serviços.

Landing Page

Página web com o objetivo de converter um usuário (compra, cadastro, oferecimento de materiais etc.).

Linguagens de programação

É o idioma utilizado para comunicar ao computador e escrever os códigos. Isso acontece ao construir as interfaces do produto.

Mapa da empatia

Técnica colaborativa de pesquisa com o usuário, com o objetivo de levantar informações sobre perfis, compreendendo as suas necessidades e auxiliando na tomada de decisões para melhorias dos produtos/serviços.

MVP

Sigla que corresponde a Minimum Viable Product ou produto mínimo viável, em português. É uma versão simplificada do produto final, desenvolvida com o mínimo de recursos necessários para sua viabilidade.

Persona

Personagem fictício que representa o público-alvo de um negócio e/ou de um produto. Sua construção deve ter dados de pesquisa como base.

Product designer

Profissional que atua na investigação e validação das funcionalidades de um determinado produto. Seu trabalho é bem generalista, envolvendo skills de diferentes áreas, como experiência, interface, business etc.

Proto persona

Representação de personagem fictício quando a empresa ainda não possui todos os dados de pesquisa consistentes sobre o público. É uma etapa anterior à criação da persona, em que o perfil é construído com base em suposições e informações mais superficiais.

Protótipo

Representação simplificada de um produto, usado para testes de usabilidade, viabilidade, entre outras situações.

Público-alvo

Representação do público de um negócio de uma maneira mais generalizada do que a persona. Descreve um grupo de pessoas e não uma única. Também deve ser baseado em dados de pesquisa.

Teste A/B

Modalidade de teste onde são comparados elementos de uma interface, testando uma variável por vez, a fim de ter a compreensão de algum comportamento do usuário.

Teste de usabilidade

Método de avaliação da usabilidade de uma interface, medindo a facilidade e instintividade na navegação por um usuário.

UI Design

Área muito próxima do UX, responsável pelos elementos visuais de um produto ou interface, como as cores, tipografia, botões etc.

Usabilidade

Habilidade de um sistema em conduzir um usuário a concluir suas necessidades e desejos com eficiência e satisfação em uma experiência de produto, serviço ou interface.

User Research

Etapa de estudo do usuário, entendendo as suas necessidades e dores, obtendo insights certeiros para o desenvolvimento de um produto.

UX Strategy

Representa a etapa de construção e elaboração de toda a abordagem e estratégia que estão por trás do processo de desenvolvimento de um produto, como suas metas e objetivos em relação às necessidades de seus usuários.

UX Writing

Área formada por redatores especializados em UX. Eles constroem todos os textos das interfaces. Deve estar totalmente alinhada com as demais equipes.

Wireframe

É o famoso “rabisco frame”. Esboço simples de uma interface, a fim de estruturar e validar ideias.

E aí, gostou do conteúdo? Se você deseja aprender ainda mais sobre a área, recomendamos que leia o nosso artigo sobre cases de sucesso em UX, onde mostramos e explicamos 4 grandes exemplos que valem a pena conhecer.

Leia mais no blog DH:

+ Google Analytics Dashboard: crie e personalize com o nosso passo a passo

+ O que é brand equity e como as empresas geram valor de marca em seus produtos e serviços

+ Marketing digital para iniciantes: 10 dicas de como começar na carreira

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)