O que faz um cientista de dados? As 3 principais habilidades de um bom profissional

O que faz um cientista de dados? As 3 principais habilidades de um bom profissional

Além de ser considerada como a profissão mais requisitada para o próximo século, de acordo com a Harvard Business Review, esses profissionais costumam ser pessoas curiosas, investigadoras e com um poder de análise e observação mais aguçado. Se você quer saber o que faz um cientista de dados e quais são as suas principais habilidades, continue acompanhando este artigo.

O que faz um cientista de dados?

A ciência de dados ou data science, como também é conhecida no mercado, é um campo que possui diferentes disciplinas no dia a dia, como a programação, lógica, matemática e estatística, a fim de organizar e filtrar um grande número de informações da melhor forma para uma empresa.

Todos os dias, infinitos dados são disponibilizados na internet. São diferentes formatos, arquivos, origens e conteúdos que, juntos, formam um grande e crescente volume de informações que necessitam de profissionais capacitados para processar, organizar e deixar tudo que for relevante para os negócios.

Sendo assim, no dia a dia, o cientista de dados precisará compreender diferentes conteúdos, construindo probabilidades e gerando previsões para que um negócio prospere.

Para isso, usará e aplicará diferentes habilidades técnicas, como organização de planilhas, banco de dados, algoritmos de machine learning e métodos de visualização e storytelling de informações, para estar apto na apresentação e explicação dos conteúdos de maneira assertiva para outras áreas de negócio.

Quais são as principais habilidades de um profissional da área?

Sabendo o que faz um cientista de dados, a seguir, nós separamos também as principais habilidades de um bom profissional. Confira:

Estudo e aprendizado constantes

Todo cientista de dados tem um espírito autodidata. Curioso e questionador, o profissional deve sempre estudar e buscar atualizações da tecnologia, que é uma área que nunca para de avançar e se desenvolver.

Para isso, existem as comunidades, grupos e eventos gratuitos, que são fontes de conhecimento, além de ótimas oportunidades para sanar todas as dúvidas sobre o segmento.

Entender sobre banco de dados e linguagens de programação

Um dos pré-requisitos para esta carreira é o conhecimento básico sobre banco de dados relacional ou não relacional (SQL e NoSQL) e em linguagem de programação, geralmente Python e/ou R.

Compreender as infraestruturas

É preciso ter uma compreensão básica sobre infraestrutura e os comandos básicos de Linux. Isso porque os principais fornecedores das plataformas usadas no dia a dia trabalham com sistemas e ferramentas open source, logo, desenvolvidos, justamente, em Linux.

Dominar minimamente estatística

Quartis, variância, percentis, desvio-padrão e cálculos matemáticos, como álgebra, regressão, representações gráficas etc. Esses são alguns dos principais elementos que o profissional deve ter conhecimento. Assim, poderá compreender como os dados se comportam e aplicar em um determinado algoritmo que esteja trabalhando.


Como está o mercado da ciência de dados?

Hoje em dia, é difícil encontrar cientistas de dados que dominem todas as habilidades necessárias, a fim de analisar um enorme volume de informações de forma assertiva, por exemplo.

De maneira geral, as organizações não estão conseguindo preencher suas demandas com rapidez e eficiência. De acordo com um levantamento da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), há mais de 800 mil empregos no setor de Tecnologia da Informação no Brasil, mas a demanda anual por novos talentos projetada até 2024 é de somente 70 mil profissionais.

Além disso, de acordo com informações de um levantamento feito pela Robert Half, 60% dos executivos entrevistados afirmaram que a pandemia impulsionou os processos de transformação digital das empresas, o que fez com que os dados passassem a ser ainda mais essenciais no dia a dia. Neste cenário, a carreira de data science foi considerada um dos destaques no ano de 2021 e para o futuro do mercado de trabalho.

Com toda essa situação, qualquer pessoa que se interesse pela carreira já está à frente de muita gente, considerando as grandes chances de alcançar uma estabilidade profissional e financeira, comparado a outras áreas do mercado.

E falando sobre finanças, esse também é outro ponto que faz com que muitas pessoas se interessem pela carreira. O salário de um data scientist começa em R$ 4.585,00 e o profissional pode vir a ganhar até R$ 8.170,00. Ou seja, a média salarial no Brasil é de R$ 6.144,00.

Invista em um bom curso de Data Science :)

Depois de entender tudo sobre o que faz um cientista de dados e as principais habilidades de um bom profissional, o próximo passo é se capacitar!

Na Digital House você encontra o curso de Data Science, a melhor escolha para te capacitar a ser um profissional do futuro. E não se preocupe se seu currículo não atende a alguns dos itens anteriores, pois, na DH, preparamos você para estar alinhado com todas as necessidades deste mercado, podendo lidar com os grandes desafios das grandes empresas. Com aulas dinâmicas e 100% ao vivo, você poderá, além de trabalhar com dados estruturados e/ou não estruturados, dominar:

  • Medidas de dispersão/associação (Python)
  • Pandas básico
  • Probabilidades com Python
  • Inferência estatística
  • Business (cultura data-driven)
  • Dataviz & storytelling
  • SQL, NoSQL & Big Data
  • Scrapping
  • Regressão simples & regressão múltipla
  • Modelagem estatística
  • Regressão logística
  • Machine learning
  • E muito mais!


Inscreva-se agora mesmo e dê o impulso que sua carreira precisa! Não deixe também de conferir o Blog DH e nossa biblioteca de conteúdo, onde divulgamos diversos materiais gratuitos e ricos em conhecimento sobre as principais áreas da tecnologia.

Leia mais no blog DH:

+ Google Analytics Dashboard: crie e personalize com o nosso passo a passo

+ O que é brand equity e como as empresas geram valor de marca em seus produtos e serviços

+ Marketing digital para iniciantes: 10 dicas de como começar na carreira

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)