O que está em alta no mercado para vender?

O que está em alta no mercado para vender?

Não poder sair para a rua fez com que a sociedade olhasse mais para si, priorizando a saúde física e mental, além do local onde mora e as pessoas que amam. Essa mudança de percepção afetou o comportamento de consumo e, muitas coisas que eram consideradas essenciais, passaram a ter menos relevância, sendo substituídas por outros itens na lista de prioridades. Com isso, muitas pessoas se questionam o que está em alta no mercado para vender, haja vista a grande oportunidade de crescimento no e-commerce.

Para se ter uma ideia do desenvolvimento do campo, de acordo com o relatório da Mastercard SpendingPulse, referência em informações sobre vendas no varejo, o e-commerce brasileiro apresentou um crescimento de 75% em 2020, se comparado a 2019.

Continue acompanhando este artigo e esteja preparado para o mercado. Separamos uma lista com 10 ideias de produtos para comercializar em sua loja virtual.

Como escolher o seu produto ideal?

Antes de irmos, de fato, para a lista, é preciso que cada profissional faça uma pesquisa prévia sobre qual nicho do mercado está em ascensão. Isso porque o comportamento do consumidor muda constantemente e o que está em alta hoje, pode ter uma queda em pouco tempo. Se fizer isso, as chances de crescer no mundo do empreendedorismo aumentam consideravelmente.

Essa pesquisa de mercado pode ser feita na ferramenta Google Trends, por exemplo, onde é possível analisar o volume de busca que determinados produtos ou segmentos têm na internet.

Após a seleção do nicho de mercado, é preciso planejar cada passo. Neste momento, as estratégias de marketing para impulsionar os resultados de venda também são muito importantes. Qualquer negócio corre grandes riscos de fracassar, se os clientes não forem ouvidos e, hoje em dia, muitos deles estão na internet. As vendas digitais devem ser encaradas como uma conversa. Primeiro procurar entender quem são eles e suas necessidades, antes de fazer qualquer coisa.

Nós podemos te ajudar a ser um especialista em vendas! Na Digital House, temos o curso Como Vender No Mercado Livre, que possui certificado reconhecido pelo próprio Mercado Livre, a maior empresa da América Latina em valor de mercado. Nele, o aluno aprenderá as principais técnicas de vendas, trabalhando com todo o ecossistema de soluções: Mercado Livre, Mercado Pago, Mercado Envios, Mercado Shops, Mercado Ads e Mercado Crédito.

Perfeito para as pessoas que desejam iniciar sua operação em vendas e querem impulsionar seus processos de maneira profissional, este curso não exige conhecimento prévio para ingressar, sendo necessário apenas um entendimento básico sobre internet e ambiente digital.

Todos os alunos poderão participar nos eventos especiais promovidos pela DH e Mercado Livre e obter descontos em outros cursos e programas executivos da Digital House. Não é demais? Além de tudo isso, as aulas são dinâmicas, 100% ao vivo, com as melhores ferramentas digitais do mercado para a educação e ministradas por professores especialistas na área. Impulsione sua carreira ainda este ano e conquiste o sucesso!

O que está em alta no mercado para vender em 2021?

Vamos ao que interessa! Lembrando que esta lista é apenas uma fonte de inspiração. Não há problema em apostar em outros produtos, desde que estejam em alta no mercado. Afinal, você mais do que ninguém conhece o seu público-alvo, fez a sua pesquisa prévia e sabe o que é mais adequado. Confira as 10 dicas que separamos:

1. Itens de decoração

A transformação na rotina das pessoas mudou a forma como encaramos nossa própria casa. Antes, um lugar onde passávamos poucas horas por dia, agora se tornou um lugar de trabalho, lazer, exercícios, descanso, tudo ao mesmo tempo.

Com isso, muita gente passou a dar um novo foco ao seu próprio lar, com o objetivo de torná-lo ainda mais aconchegante. Itens de decoração, principalmente os quadros e placas decorativas, passaram a ter um crescimento nas buscas, durante os últimos meses.

2. Brinquedos para bebês

Nos últimos tempos, pesquisas por termos como “brinquedos de bebê”, “presentes para bebê” e “kit de presente para bebê” aumentaram bastante, de acordo com o Google Trends. Esse crescimento acontece pela necessidade de entreter as crianças durante o dia, principalmente em horário comercial, quando elas precisam ficar distraídas enquanto acontecem as reuniões virtuais.

3. Acessórios para dispositivos móveis

O isolamento também colaborou para que as pessoas recorressem ainda mais às redes sociais, para se entreter e/ou divulgar seus produtos e serviços. Para isso, a procura por acessórios para celulares, como tripés, anéis de luz, lentes etc. aumentou muito.

4. Eletrônicos inteligentes

Se você possui familiaridade no ramo de eletrônicos e tecnologias, essa é uma grande oportunidade de investir em algo certeiro. Um exemplo são os aspiradores de pó robô, que tiveram suas vendas aumentadas em 802%, durante o isolamento social. Além disso, produtos como computadores, celulares, tablets, games, entre outros, também entram nessa categoria. A tendência é de que essa procura continue a crescer, ininterruptamente.

5. Moda

A área da moda nunca perderá o seu espaço no e-commerce! Com certeza, você já deve ter visto lojas online, sejam pequenas ou de grande porte, vendendo roupas e acessórios para todos os gostos. Portanto, vale a pena considerá-la como opção ao escolher o que está em alta no mercado para vender.

6. Alimentos saudáveis

De acordo com dados de uma pesquisa realizada pela Euromonitor Internacional, em 2019, o Brasil ocupava o 4º lugar no ranking global em consumo de alimentos saudáveis, movimentando US$ 35 bilhões por ano. Essa é uma tendência que não parou de crescer, mesmo durante a pandemia. A busca por um estilo de vida saudável é frequente, fazendo com que haja um grande número de pessoas procurando por alimentos naturais, orgânicos, sem glúten e/ou lactose.

7. Produtos para os pets

Segundo levantamento, aproximadamente 44% dos lares brasileiros têm algum tipo de animal doméstico. São milhões deles, sendo que algumas famílias possuem 2, 3 ou mais pets. Sendo assim, é uma grande promessa para se investir no mercado de vendas.

Além disso, o mercado brasileiro de pets fechou o ano de 2020 com um faturamento de R$ 40,8 bilhões, sendo o top 3 do ranking mundial, atrás somente de EUA (1º) e China (2º).

8. Cosméticos e beleza

Vale considerar os produtos de beleza e perfumaria que, entre 2019 e 2020, tiveram um aumento de 14,4% nas vendas, comparados aos anos anteriores, sendo uma área com volume de pedidos chegando à marca de  43,4 milhões em um faturamento de R$ 7,2 bilhões em 2020, conquistando assim um papel bastante relevante nas vendas nacionais.

Para complementar, de acordo com dados da Neotrust, os itens mais procurados pelos consumidores digitais em 2020 foram: produtos para cabelo (32%), perfumaria (16%), medicamentos (13%), itens de barbearia (8,2%) e maquiagem (5,5%).

Para este ano, ainda de acordo com a Neotrust, as previsões para o segmento também são otimistas: um crescimento de 23% e faturamento de R$ 8,1 bilhões. Não é uma ótima sugestão de investimento?

9. Infoprodutos

A internet é um espaço para vendas de diversos tipos de produtos, físicos ou não. Sim! Produtos digitais também entram como uma grande promessa de vendas no mercado. O maior exemplo disso são os infoprodutos, como vídeoaulas, webinários, e-books, podcasts etc.

Por não exigir espaço físico de estoque, pelo custo reduzido de produção e pela facilidade de entrega, eles têm chamado muito a atenção das pessoas que procuram saber o que está em alta no mercado para vender.

Além disso, é algo atemporal, pois você pode atualizar os infoprodutos com dados mais recentes, valorizando-os e oferecendo uma experiência cada vez melhor aos clientes.

10. Artigos esportivos

Voltando para a onda da rotina saudável, além dos alimentos, as pessoas também querem incluir os exercícios em casa em seu novo padrão de vida, já que estão se movimentando menos.

Essas atividades incluem yoga, pilates, exercícios aeróbicos, entre outros. Todos eles exigem que você tenha um tapete, por exemplo, para não escorregar durante o treino e roupas adequadas. Portanto, vale considerar como uma opção de venda.

Avalie o desempenho de suas vendas

O desempenho das vendas também é importante para se manter firme no mercado. Quais os itens na minha loja de e-commerce têm melhor desempenho? Uma grande porcentagem da minha base de clientes está comprando em uma categoria específica da minha loja online? Esses são alguns dos questionamentos importantes no dia a dia.

Apesar de as tendências online serem tentadoras, é importante sempre manter um fornecimento consistente de produtos mais duradouros, ou seja, aqueles que vendem consistentemente.

E aí, já sabe o que vai comercializar? Já escolheu o que está em alta no mercado para vender? Boa sorte! Se você gostou deste texto, recomendamos que também leia nosso artigo sobre os principais canais de comunicação para pequenas empresas.

Leia mais no blog DH:

+ Google Analytics Dashboard: crie e personalize com o nosso passo a passo

+ O que é brand equity e como as empresas geram valor de marca em seus produtos e serviços

+ Marketing digital para iniciantes: 10 dicas de como começar na carreira

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)