O que é palavra-chave? Um guia com tudo o que você precisa saber

O que é palavra-chave? Um guia com tudo o que você precisa saber

Ao estudarmos sobre SEO (Otimização para Motores de Busca), entender o que é palavra-chave é um dos pontos principais, para que a técnica tenha assertividade. Isso porque, durante o processo, também é necessário escolhê-las da melhor forma, a fim de que as buscas sejam otimizadas e as pessoas encontrem os conteúdos das empresas que estejam empregando a estratégia.

Sem mais delongas, acompanhe este artigo e entenda de uma vez por todas o que é palavra-chave, seus principais tipos e exemplos práticos no dia a dia.

O que é palavra-chave?

A palavra-chave ou keyword, como também é chamada, é o termo principal de uma determinada pesquisa. Ela pode ser composta por uma ou mais palavras e representa a forma como um usuário escreve sua dúvida ou necessidade nos buscadores, como o Google, com o objetivo de encontrar respostas e solucionar os seus problemas.

Do ponto de vista dos profissionais de marketing digital que trabalham para diferentes empresas, as palavras-chave são os termos utilizados para dar o direcionamento no momento de criar conteúdos para as páginas, blog posts e sites.

Com isso, ao definir uma palavra-chave principal para uma determinada página, você está dizendo para o Google, por exemplo, que o seu conteúdo é sobre aquele termo específico. Caso você aplique seu uso certinho e faça a escolha correta, a página será exibida e encontrada mais facilmente pela pessoa que realizou a busca por aquela palavra-chave, seja para solucionar um problema ou necessidade.

Com isso, podemos concluir que as palavras-chave são, literalmente, a “chave” para abrir as portas de um conteúdo para o mundo da internet. Um dos objetivos principais das empresas é aumentar os seus leads e clientes e, por consequência, as suas vendas. Aplicar todo esse processo é uma das melhores alternativas para isso, pois as pessoas podem ler e até ser agentes para trazer outros leads, por meio do compartilhamento de conteúdo em suas redes.

É importante saber que, nos mecanismos de busca, são milhões de possibilidades ao alcance do público. Isso quer dizer que não basta escolher algumas palavras-chave e distribuí-las no meio de seus textos. Tudo tem que ser realizado de forma estratégica e cuidadosa, para que os mecanismos decidam destacar o que você produziu.

Sabemos que existe um funil de marketing com etapas definidas da jornada de um cliente. Isso significa que há diferentes tipos de público, que possuem diversas perguntas e necessidades.

Quem está no topo da jornada está querendo saber sobre questões básicas relacionadas a área em que está inserido o seu produto ou serviço. Já no meio de funil, o usuário provavelmente está fazendo uma pesquisa de diferentes marcas para decidir quais oferecem os melhores benefícios. Por fim, no fundo de funil, a pessoa está quase decidindo comprar e precisa da segurança de que está tomando a melhor decisão ao fechar um negócio.

Percebeu como o contexto muda, dependendo da etapa? Sendo assim, cada uma dessas fases possuem um grupo muito específico de palavras-chave elegidas pelos mecanismos de busca e a empresa que aplica a estratégia precisa reconhecê-las para usar da melhor forma na hora de produzir um determinado material.

Exemplos de palavra-chave

Até agora, você entendeu o que é palavra-chave, ou seja, os termos de pesquisa que os usuários utilizam nos mecanismos de busca ao manifestar a intenção de esclarecer uma dúvida ou atender a uma necessidade.

É importante lembrar que uma palavra-chave não é, necessariamente, apenas uma palavra. Ela pode consistir em um conjunto de termos, números ou outra combinação de caracteres. Veja alguns exemplos de palavras-chave:

✔ marketing

✔ marketing digital

✔ profissão marketing digital

✔ como fazer marketing digital

✔ tendências para marketing digital 2021

No exemplo acima, temos quatro opções de palavras-chave. Podemos ver que elas podem consistir em apenas uma palavra, assim como ser extensas ou longas, conter erros ortográficos, ser numéricas ou até por extenso.

Em resumo, qualquer combinação de caracteres escrita por usuários em mecanismos de pesquisas podem ser palavras-chave. Todas elas são essenciais, pois, quando há qualquer tipo de valor relacionado ao volume de pesquisas de diferentes pessoas, elas podem gerar tráfego para páginas de blog, sites ou outras páginas com conteúdo.

Continue acompanhando e veja os principais tipos de palavras-chave.

O que é a palavra-chave head tail?

Ao explicarmos sobre o que é palavra-chave, fica claro que elas são o primeiro contato entre a marca e o público, para que os usuários encontrem a sua página. Ela deve ser considerada como um esclarecimento claro e objetivo, para que tudo seja feito de forma assertiva.

Neste contexto, existem diferentes tipos de palavras-chave. Primeiro falaremos sobre as head tail keywords, que representam exatamente este conceito de esclarecimento. Elas são termos que, normalmente, definem o core business de uma empresa. Mas como assim? É por meio do head tail que tanto a organização quanto o público devem ser capazes de resumir os produtos ou serviços oferecidos.

Normalmente, a palavra-chave head tail possui uma ou, no máximo, duas palavras e representa todo o segmento de um negócio, podendo também ser desmembrada em outros conteúdos.

É muito importante saber que, para se conseguir ranquear bem, usando palavras-chave, é preciso um trabalho intenso e estratégico com o marketing de conteúdo, incluindo também outras técnicas além da própria pesquisa. Isso porque, por serem bastante genéricos, os termos possuem seus volumes de busca mais elevados, e a concorrência entre diferentes páginas acaba sendo muito maior.

O que significa o termo long tail?

O segundo tipo de palavra-chave é a long tail ou cauda longa, como também é chamada. Ela consiste em uma expressão de busca, realizada pelo usuário, que conta com quatro ou mais palavras.

Por conta de suas características, ela representa uma pesquisa muito mais específica do que seria ao usar apenas uma palavra, como no caso das head tails. Quando um usuário digital, usando o exemplo do tópico anterior, digita a palavra "marketing" na caixa de buscas de um determinado buscador, ele recebe resultados bastante abrangentes, que podem estar relacionados a diferentes variáveis derivadas do conceito.

Por outro lado, ao digitar "tendências para marketing digital 2021", o usuário obtém um retorno muito mais específico, indo direto ao ponto. Isso não quer dizer que devemos sempre usar as long tails, muito pelo contrário, é preciso estudar a estratégia, para entender qual é a necessidade, soluções oferecidas, interesses do público-alvo, qual o nicho de mercado e que tipo de técnica se encaixa melhor para obter um resultado assertivo.

O papel do conteúdo de um determinado negócio é focar em oferecer o que o usuário precisa, fazendo com que a encontre da melhor maneira, para que se encante com a capacidade de responder às questões e, a partir delas, construir uma relação de confiança junto à empresa.

O que são as palavras-chave primárias e secundárias?

Nas técnicas de otimização de conteúdos para mecanismos de buscas, devemos saber que existem as palavras-chave primárias e secundárias. Entenda no que elas consistem:

Palavra-chave primária

Aplicada de maneira estratégica ao longo do texto, a palavra-chave primária é o principal elemento da pauta ao construir um conteúdo. Quando falamos de estratégia, nos referimos à escaneabilidade do texto e sua densidade de uso no conteúdo.

Utilizando o nosso exemplo, imagine que, para um artigo do seu blog, o termo “marketing digital” é a palavra-chave primária. Sendo assim, ela é a principal e deve estar presente no título, algum subtítulo e ao longo do texto (com moderação, para que os algoritmos não identifiquem o excesso de palavras-chave, que é considerada uma prática ilegal).

Palavra-chave secundária

A palavra-chave secundária também é importante na construção de um conteúdo. Apesar de não ser o termo principal, o usuário também pode realizar buscas com ela e chegar à página com o seu conteúdo. Normalmente, elas recebem um destaque menor e devem ser inseridas ao longo do texto e em algum subtítulo.

Ela representa uma keyword diferente, mas que, geralmente, contém a palavra-chave principal. Considerando o tópico anterior, o termo "marketing digital para iniciantes" é um exemplo de palavra-chave secundária. Ela provém do termo principal "marketing digital", mas não deixa de ser importante para a construção do conteúdo.

5 dicas na hora de definir as palavras-chave

Separamos as principais dicas que podem te ajudar a melhorar a sua pesquisa de palavras-chave. Confira:

Entenda o seu público

Antes de definir as palavras-chave relevantes para o seu negócio, é essencial pensar nas personas que podem se relacionar com seus conteúdos. Com isso, é possível identificar quais seriam os termos mais procurados pelo seu público desde o primeiro contato, onde a pessoa começa a procurar informações básicas sobre o assunto.

Se coloque no lugar do seu público-alvo e pense como ele. Muitas empresas costumam se colocar como especialistas ou profundos conhecedores sobre o produto ou serviço que oferecem e acabam tomando o caminho errado, pois não chegam à dor do cliente. Sendo assim, é preciso refletir para entender como as pessoas buscam o que sua marca oferece na internet.

Como vimos até aqui, são diversas variações possíveis de busca por um determinado assunto e essa pesquisa com relação ao público é eficaz, justamente por trazer os resultados mais condizentes com a postura dessas pessoas de maneira mais assertiva.

Além de usar boas ferramentas, sobre as quais ainda falaremos neste tópico, uma boa dica para identificar insights e novas oportunidades é tentar conversar com pessoas que se encaixem no seu nicho de mercado, sejam clientes ou possíveis leads, a fim de coletar dados, que são as melhores formas de tomar decisões seguras nas estratégias.

Considere o estágio no funil de vendas

É importante saber também que o seu leitor poderá buscar o que você oferece de diferentes formas, considerando o estágio em que ele está do funil. Se ele estiver no topo, por exemplo, buscando alternativas para resolver um problema, você deve escolher as palavras-chave com base nisso, oferecendo conteúdos com conceitos, passo a passo e dicas sobre o assunto, por exemplo.

Contudo, se ele já estiver considerando a sua solução como algo interessante para ele, você deve falar sobre os motivos e vantagens que ele terá, caso opte por você, como uma lista de razões para escolher uma solução plausível, por exemplo. Neste contexto, as palavras-chave já devem ser reestudadas.

Caso ele já esteja avaliando a escolha pela sua marca, é preciso ser direto e falar sobre seus diferenciais. Cases de sucesso de seus clientes ou comparações com outras marcas do mercado são alguns exemplos para este estágio. As palavras-chave aqui também precisam condizer com o que você está falando ao público.

Pesquise muito e use boas ferramentas

Se você quiser encontrar os termos certos, vai ter que pesquisar muito bem a respeito do assunto que está abordando. Para isso, é preciso usar boas ferramentas. Separamos as principais para você:

Google Keyword Planner: com ele, é possível, de um mesmo painel, analisar a complexidade e o número de acessos que uma determinada palavra-chave teve em um período.

Semrush: é uma ferramenta paga, porém seu conjunto de funcionalidades faz com que seu uso valha a pena para as empresas. Ela é útil tanto para a pesquisa de palavras-chave, quanto para realizar análises de SEO em geral. É possível também saber o volume de buscas mensais de palavras, acessar variações, qual é o local de maior popularidade do termo, entre outras informações importantes.

Ubbersuggest: essa é uma alternativa gratuita que, assim como o Semrush, também pode ser utilizada para a pesquisa de palavras-chave, assim como análises de SEO. A ferramenta tem funcionalidades bem interessantes e uma ampla quantidade de sugestões de keywords. Além disso, é possível ver os principais dados relacionados às pesquisas, como volume de buscas, custo por clique e em que site as palavras estão relacionadas. Lembrando que é preciso ter uma conta no Google para usá-la.

O recomendável é que você não fique preso em apenas uma ferramenta e utilize, pelo menos, duas para complementar a sua pesquisa e, assim, entender o que está acontecendo na mente das pessoas que têm um determinado problema.

Quais são as páginas que possuem mais acessos e já debatem uma determinada questão? Há algo que você poderia fazer para ter diferenciais? Existem questões ainda sem respostas? Se você fizer uma boa pesquisa e utilizar boas ferramentas, você sempre encontrará boas palavras-chave para explorar e garantir um maior tráfego possível pelo menor custo em sua página.

Seja direto em seus conteúdos

Quanto mais você focar na clareza da escolha de palavras-chave, mais o seu conteúdo será assertivo. O recomendável é que o assunto esteja evidente em até quatro termos, para que as pessoas que procuram o seu texto entendam que chegaram ao destino certo ao visualizar o que você produziu. Sendo assim, seja sintético na criação e escolha das suas palavras-chave e faça com que elas sejam um resumo perfeito do que você quer transmitir.

Entenda como seu leitor fala sobre um assunto

Este é um ponto que as pessoas podem não considerar, mas também é essencial. A língua portuguesa é bastante complexa e cheia de particularidades que podem influenciar a maneira como o seu conteúdo pode ranquear nos principais mecanismos de busca.

Você fala pasta de dente ou creme dental? Também temos aquela famosa pergunta que gera muitas polêmicas: bolacha ou biscoito? Esses são alguns exemplos que podem parecer que não fazem diferença. Porém, quando falamos de mecanismos de busca, a maneira como o usuário prefere se referir a determinados termos pode, certamente, afetar os seus resultados.

Sendo assim, esteja sempre atento! Busque entender quais são os termos mais pesquisados pelo seu público, considerando fatores mais detalhistas.

Que tal ser um especialista na área?

Agora você já sabe o que é palavra-chave e a importância do seu uso nas estratégias de marketing digital, principalmente quando falamos de técnicas de SEO, que são essenciais para trazer diferenciais na construção do valor de uma marca, independentemente de sua área de atuação.

Entendemos também que essas técnicas englobam outros fatores importantes, como uma boa produção de conteúdo, a definição de público-alvo, canais e análise de métricas para eleger as palavras-chave.

Quem deseja ingressar nesse campo deve saber que obter um certificado é um grande diferencial no mercado. Isso porque é possível comprovar que o profissional possui uma base de conhecimentos sólida para aplicar nos desafios do dia a dia.

A Digital House oferece os cursos de Marketing Digital e Marketing Digital Avançado, onde o aluno pode se aprofundar e ser especialista nas diversas estratégias digitais disponíveis, como o SEO e o uso de palavras-chave.

Ao término do curso, ele terá um portfólio completo para utilizar, além de estar apto para fazer o SEO de um site, por exemplo, construindo um conteúdo de valor, definindo quem é o público, além de acompanhar os indicadores de performance. Aprenda com grandes profissionais do mercado em aulas ao vivo, 100% dinâmicas e garanta o sucesso de sua carreira!

Se você ficou interessado em aprender um pouco mais sobre o vasto universo do marketing digital antes de optar pelo curso, recomendamos que você também leia nosso artigo sobre marketing de performance e quais são os seus principais indicadores.


Aproveite também e confira os demais conteúdos do Blog DH e da nossa biblioteca de conteúdo. São diversos materiais ricos, artigos, vídeos, podcasts, entre outros formatos, para você aprimorar ainda mais os seus conhecimentos sobre marketing digital, além de outras carreiras dentro da tecnologia, como programação, UX, dados e negócios digitais.

Leia mais no blog DH:

+ Google Analytics Dashboard: crie e personalize com o nosso passo a passo

+ O que é brand equity e como as empresas geram valor de marca em seus produtos e serviços

+ Marketing digital para iniciantes: 10 dicas de como começar na carreira

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)