O que é mapa mental e como fazer um para organizar pensamentos

O que é mapa mental e como fazer um para organizar pensamentos

Vivemos tempos onde a organização é um requisito primordial para realizar os mais diferentes tipos de tarefa. Seja no ambiente doméstico ou no profissional, tomar decisões com rapidez e eficiência é fundamental.

Assim, o mapa mental entra como uma ferramenta de aprendizagem eficiente, onde podemos organizar conteúdos de forma rápida e visualizar facilmente as conexões entre cada um. Ficou confuso(a)? Segue o mapa.

O que exatamente é o mapa mental?

Criado pelo inglês Tony Buzan na década de 70, o mapa mental nada mais é do que uma técnica gráfica para facilitar a organização e gestão de informações.

Os mapas mentais costumam apresentar detalhadamente, a relação entre cada um dos dados.

A estrutura do mapa mental foi pensada especialmente para ordenar o aprendizado de maneira harmônica com os processos cognitivos do nosso cérebro. Por isso, ele é tão importante para fixar conteúdos na mente.

A importância do mapa mental na atualidade

De forma geral, o mapa mental é indicado para pessoas que queiram desenvolver a facilidade em aprender processos de forma visual.

O setor de tecnologia tem cada vez mais utilizado suas técnicas para agilizar e memorizar etapas de trabalho. Profissionais e estudantes da área de User Experience (UX), por exemplo, precisam realizar pesquisas com usuários, analisar modelos mentais e otimizar resultados.

Nesse cenário, o mapa mental ajuda muito na compreensão natural de padrões de design e interação, na jornada do cliente, nas formas de desenvolver a acessibilidade do usuário, na criação de personas e em diversas outras etapas do desenvolvimento.

Como criar o seu mapa mental

Se você sente que um mapa mental pode facilitar a gestão de informações na sua rotina, então veja abaixo alguns passos para desenvolvê-lo do zero.

➜ Inicialmente, pegue uma folha de papel e vire na horizontal.

➜ Escreva o pilar na parte de cima da folha (exemplo: como manter um estilo de vida saudável na quarentena).

➜ Feito isso, escreva o tema ou assunto principal no centro da folha (exemplo: saúde na quarentena).

➜ A partir desse tema, puxe algumas setas com temas secundários (exemplo: exercícios Físicos, Sono Regulado, Alimentação Balanceada, Tempo de Lazer).

➜ Ramifique as setas com novos subtemas, mas tome cuidado para não exagerar. O objetivo é que seu mapa seja visual e não uma confusão de palavras.

➜ Outra dica é utilizar cores diferentes para cada subtema. Isso ajuda seu cérebro a associar e memorizar melhor.

O mapa mental pode ser utilizado para os mais diferentes tipos de temas e abordagens. Pode ser um exercício criativo de fazer e refazer, até encontrar um modelo que se adeque ao que você procura.

Dessa maneira, você fixará os processos e, ao longo do tempo, nem precisará mais desse tipo de organograma.

Compreender a importância do mapa mental e como adaptá-lo a sua necessidade é o primeiro passo para tornar a sua rotina ainda mais produtiva e eficiente.

Leia mais no blog:

+ Como começar em UX Design

+ Etnografia no UX: como entender a relação do consumidor com produtos e serviços

+ Vantagens em contratar um UX Designer Júnior

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)