O que é um IDE e qual a sua importância na área da Programação?

O que é um IDE e qual a sua importância na área da Programação?

Neste artigo, vamos explicar sobre o conceito, sua importância e quais são os seus tipos. Acompanhe.

O que é um IDE?

IDE (Integrated Development Environment, no original em inglês) ou Ambiente de Desenvolvimento Integrado, como também é conhecido, é uma ferramenta usada no desenvolvimento de aplicações, que combina diferentes funcionalidades em uma única interface gráfica do usuário.

Abaixo, separamos as três funções principais dentro do IDE. Veja:

Editor de código-fonte

Essa é uma funcionalidade básica de cada IDE. É uma ferramenta para digitação de textos, que permite ao desenvolvedor digitar todas as codificações e regras do software a ser criado a partir de uma linguagem específica.

Compilador

O compilador é o grande responsável por transformar todo o código-fonte que o desenvolvedor inseriu no editor em um executável, a partir de uma linguagem de baixo nível que pode ser compreendida pelo dispositivo do usuário final.

Sendo assim, a funcionalidade permite que códigos-fonte escritos em diferentes linguagens de programação possam ser executados em uma mesma máquina.

Debugger

O debugger é uma funcionalidade que faz o processo de depuração, ou seja, o desenvolvedor pode modificar o código-fonte da aplicação mesmo que esteja em execução. Com isso, o profissional tem a possibilidade de testar e corrigir erros de maneira mais simples.

Por que o IDE é importante?

O desenvolvimento de aplicações e sistemas pode ser realizado de diversas formas. Neste contexto, o IDE assegura uma maior produtividade e precisão do processo. Isso porque várias funcionalidades não precisarão ser personalizadas a cada demanda.

Além disso, a curva de aprendizado para um desenvolvedor que passa a utilizar o IDE é menor. Ao se especializar e dominar a ferramenta, ele poderá utilizá-la para diferentes projetos de softwares, ou seja, não terá a necessidade de passar por inúmeros treinamentos a cada vez que iniciar um novo trabalho.

Esses são pontos que contam muito para as empresas que criam aplicações personalizadas de forma recorrente, pois o tempo gasto para iniciar um novo projeto é muito menor. Ao mesmo tempo, a organização pode focar na ampliação de sua equipe, pois os profissionais conseguem se adaptar ao IDE de maneira rápida e objetiva.

Sabemos que o mercado de Programação está superaquecido e é uma tendência para os próximos anos. Se você possui interesse em ingressar na área, saiba que fazer um bom curso é uma ótima opção para aprender como os processos funcionam no dia a dia, além de conseguir utilizar a tecnologia a seu favor, dominando diferentes ferramentas, como o próprio IDE, e garantir uma solução com uma boa performance e confiabilidade às empresas.

A Digital House possui o curso de Desenvolvimento Web Full Stack em sua grade, focado na criação de aplicações e sistemas web. As aulas são online, 100% ao vivo e ministradas por professores especialistas que atuam no mercado.

A DH também conta com o Departamento de Carreiras, onde os alunos podem acessar diversos conteúdos exclusivos sobre suas jornadas. Inscreva-se agora mesmo e garanta o seu futuro profissional!

Quais são os tipos de IDE?

Agora que você já sabe o que é um IDE e para que serve, é essencial saber quais são os tipos existentes, a fim de que sua empresa faça o investimento mais adequado com a solução que se adapte ao seu perfil operacional.

Para explicar suas diferenças, existem diferentes fatores a serem levados em conta. Veja:

Linguagens de programação

Existem IDEs que utilizam uma única linguagem e outros que possuem suporte para várias. Sendo assim, é importante avaliar qual se adapta às demandas de sua empresa.

Compatibilidade de sistemas operacionais

Alguns IDEs são específicos para algumas plataformas de software ou permitem o desenvolvimento de aplicações somente para alguns sistemas operacionais.

Mecanismos de automação

Não são todos os IDEs que possuem a funcionalidade de compilação e debugger de forma automática.

Plug-ins e extensões

Cada IDE pode dispor de diferentes recursos que trazem determinadas funcionalidades, para que os desenvolvedores criem soluções inovadoras.

Ambientação

Os IDEs também se dividem entre os ambientes em que são executados, como os locais (executados em computadores de mesa), os mobile (executados em smartphones e tablets) e os de nuvem (executados em qualquer dispositivo).


Gostou do conteúdo? Se quiser continuar aprendendo mais sobre o universo da Programação, não deixe de conferir o nosso artigo sobre qual linguagem de programação é a melhor para se aprender primeiro.