O que é dashboard: O guia com tudo o que você precisa saber!

Atualmente, as soluções para facilitar o gerenciamento de TI com um bom visualizador de dados e informações aumentaram bastante. Neste contexto, o que é dashboard e para que serve?

O que é dashboard: O guia com tudo o que você precisa saber!

O Marketing Digital é uma área imprescindível nas empresas para a prospecção de clientes e impulsionamento de resultados. Dentro desse campo, as campanhas são métodos muito eficientes, pois focam no anúncio para um público-alvo específico, recebendo um retorno maior sobre seu investimento.

Quando uma organização quer entender instantaneamente como uma campanha de marketing está desempenhando, ao invés de analisar diversas planilhas, levando horas ou até mesmo dias para chegar a uma conclusão, é mais fácil e ideal utilizar um dashboard.

Eles são ótimos meios visuais de auxílio para otimização e aumento da velocidade em processos de tomada de decisão. Com a coleta e a análise de dados, organizada da melhor maneira no dashboard, você consegue entender tudo o que está acontecendo.

Confira, a seguir, o guia sobre essa tecnologia, entenda as vantagens em criar um dashboard, veja 3 tipos diferentes e como utilizar cada um deles em um processo. Preparado? Então pegue um café, ajeite sua poltrona e acompanhe!

O que é dashboard e para que serve?

O dashboard é uma ferramenta que, em português, significa painel de controle, ou seja, a partir dela é possível realizar toda a gestão de dados de um projeto. Com isso, é possível ter um maior auxílio na exibição de métricas. que indicam como um processo, campanha ou a saúde de um negócio está se desenvolvendo.

Provavelmente, você já ouviu a expressão: “informação é poder”, não é mesmo? No mundo corporativo, essa frase faz todo o sentido, principalmente se pensarmos no momento que vivemos, a Era Digital.

No entanto, com o excesso de informação gerado constantemente, o processo e a análise são dificultados, levando horas, dias e até meses, se realizados em um processo tradicional.

Um dashboard é composto de números, tabelas, textos e gráficos, que representam o detalhamento de todas essas informações complexas de maneira simplificada e organizada, auxiliando as empresas na tomada de decisões e acompanhamento de metas de forma rápida e fácil.

Além disso, ele pode ser utilizado por qualquer área, para as mais diversas finalidades, pois é customizável. Para que o dashboard funcione da melhor forma, precisa estar conectado aos servidores de dados da empresa.

Vantagens em criar um dashboard

Saber o que é dashboard é entender que ele é a maneira mais eficiente de acompanhar diversas fontes de dados ao mesmo tempo, em tempo real (ou não) e em um único local. Confira as principais vantagens:

Auxilia na tomada de decisão

O processo de tomada de decisão fica mais simples através do uso dos dashboards, que centralizam todos os dados em uma fácil visualização e compreensão, possibilitando a compreensão ampla do negócio, sejam nas atividades, investimentos, KPIs, prazos, estoque, entre outros indicadores.

Otimização de tempo e recursos

A visualização por dashboards otimiza o tempo para a tomada de decisão, evitando trabalhos demorados com organização de dados, além de poupar o uso de ferramentas ou softwares complexos de gerenciamento de projetos.

Prevenção de riscos

A distribuição organizada dos dados de um projeto no dashboard proporciona, além das oportunidades de insights, a detecção de riscos não visualizados no decorrer do planejamento de todo o processo ou até mesmo entender a real gravidade de um problema subestimado anteriormente.

Integração e transparência

As pessoas que acham que um dashboard é útil somente para os gestores, estão totalmente enganadas. Muitas empresas já expõem seus painéis com os processos de negócio em lugares estratégicos da organização, como na área de Business Intelligence (BI), para que possam ser visualizados por todos os funcionários e até clientes.

Em uma gestão de projetos, é essencial que tanto os líderes quanto suas equipes tenham acesso aos indicadores e resultados da empresa, para manter a transparência das informações importantes e a construção colaborativa, em que todos participam com o máximo de comprometimento para o bem do negócio.

Além disso, o dashboard tem o objetivo de facilitar a comunicação interna entre todos os profissionais, garantindo maior integração entre departamentos e fornecendo uma visão mais detalhada para o crescimento da organização.

3 tipos diferentes e como utilizar cada um

Como comentado, é possível criar diferentes tipos de dashboards. Eles podem ter perfis diversos de público, inclusive os mais técnicos, com foco no desempenho de uma parte de um processo organizacional ou de gestão, por meio de um resumo dos indicadores a serem acompanhados, para que a empresa cresça cada vez mais.

Sendo assim, na sequência, explicaremos três tipos diferentes para serem colocados em prática. Confira abaixo:

Dashboard Operacional

Como o próprio nome já diz, esse dashboard contém os dados referentes às operações de uma empresa. Ele é utilizado por gestores e pessoas que desejam acompanhar e analisar o desempenho de processos organizacionais, como os anúncios de marketing.

Dashboard​ Tático

Esse tipo de dashboard apresenta indicadores para se tomar decisões em uma empresa, principalmente para objetivos de médio prazo, avaliando a eficácia ou erros de uma estratégia (por isso o nome "tático'') aplicada pela organização.

Dashboard Estratégico

Já neste tipo de dashboard, os indicadores são importantes para a validação de um planejamento de estratégias, visando o crescimento de uma empresa. O objetivo é que as informações sejam comparadas com o registro histórico, para entender o processo de evolução dos resultados da organização.

As métricas de vendas e do financeiro são os dados mais essenciais nesse tipo de dashboard, possibilitando a identificação de erros ou melhorias para aplicação em um plano de ação.

Como criar um dashboard no Excel?

Nós já publicamos um artigo, explicando passo a passo como criar um dashboard no Excel, mostrando o quão fácil, simples e intuitivo é a ferramenta para a organização e visualização de grandes quantidades de dados. No entanto, hoje vamos explicar o que é necessário antes de colocar a mão na massa. Confira abaixo:

Defina o objetivo e o público-alvo

Qual é a finalidade desse dashboard? É um painel que solucionará quais necessidades? Primeiro, é preciso fazer essas perguntas e ter definido qual será o público-alvo. Isso deve ser feito para que o resultado não seja uma mistura de dados sem um consenso, algo que ninguém entende e uma ferramenta sem utilidade.

Analise quais tarefas fazem parte do processo organizacional e, assim, defina quais métricas e indicadores serão incluídos no dashboard, além das pessoas que terão acesso, de acordo com seus papéis na empresa.

Escolha o tipo de dashboard

Cada tipo de dashboard possui um determinado propósito. Portanto, é essencial que, desde o início do desenvolvimento, todos os objetivos sejam definidos para que seja realizada a melhor escolha.

Fazer benchmarking é uma ótima opção nesse processo, procurando saber como outras empresas, sejam elas concorrentes diretas ou não, estão visualizando seus dados, que tipos de gráfico costumam usar e como dividem os painéis para cada setor da empresa.

Organize as informações e escolha o que interessa

Um bom dashboard representa diferentes dados agrupados de forma lógica. As informações financeiras devem estar juntas em uma única tela, assim como dados de marketing e vendas devem estar em outra, e assim por diante.

Com todos os dados, métricas e indicadores agrupados, filtre-os no que são relevantes para o público-alvo. O objetivo é deixar o dashboard objetivo, com visualização fácil, para uma utilização mais eficaz. Se houver excesso de dados, o sentido da ferramenta será totalmente perdido e o painel ficará poluído.

Preocupe-se com a atualização dos dados

O gestor ou analista que cuida do dashboard deve certificar-se de que tudo está sendo atualizado no intervalo correto de tempo. Em diferentes casos ou situações, dependendo da necessidade, não é preciso um painel de informações com atualizações em tempo real, mas pode ser por hora, dia, semana, mês, bimestre ou mais!

Você sabia que também é possível criar painéis visuais no Google Data Studio? A criação de dashboards na plataforma é uma ótima escolha para identificar erros que não é possível visualizar durante o desenvolvimento de um projeto. Saiba mais sobre essa ferramenta, conferindo o artigo que produzimos com tudo o que você precisa saber!

E-book carreira em dados. Baixe agora.

Por que é importante capacitar os usuários de dashboards?

Como explicamos previamente, é muito importante definir quem serão as pessoas a interagir com o dashboard, dependendo do seu papel na empresa e podendo ser de diferentes áreas.

Nem sempre todas elas entendem sobre a ferramenta, suas funcionalidades e benefícios. Além disso, aprender algo novo em um trabalho, ou até mesmo na vida, traz muitos desafios.

O Excel, por exemplo, é uma ferramenta vista como um bicho de sete cabeças, mas, na verdade, suas fórmulas, atalhos e funções, como o exemplo do dashboard, facilitam o dia a dia de muitos profissionais no mundo corporativo, além de ser uma habilidade com grande diferencial para o profissional no mercado de trabalho.

Para garantir que todos se engajem com o sistema e a ferramenta da melhor forma possível, é importante investir em treinamentos e capacitações. Independentemente do software escolhido para construir os dashboards, todas as pessoas que participaram de seu desenvolvimento também devem ajudar em sua implementação.

Que tal ser um especialista em dados e dashboards?

Agora que você sabe o que é dashboard e seus principais benefícios para uma empresa, também deve ter em mente que, devido à ascensão dos meios digitais, as estratégias de marketing, principalmente as ligadas às performances de processos organizacionais, são cada vez mais essenciais para mudar o rumo e impulsionar os resultados das companhias.

Possuir uma certificação é uma chave e um grande diferencial para conseguir ingressar na carreira de dados de maneira assertiva, pois ele prova que o profissional possui uma base sólida de conhecimento.

Que tal se inscrever no curso de Data Analytics da Digital House? Aprenda as habilidades necessárias na coleta e análise de dados, incluindo a construção e entendimento de dashboards, por meio do uso de diferentes ferramentas, como o Excel, Google Analytics e outros!

As aulas são dinâmicas, 100% ao vivo e ministradas por grandes profissionais especialistas do mercado. Além disso, todos os alunos também podem realizar o curso de Gestão de Carreira gratuitamente durante o seu curso e participar de feiras de recrutamento exclusivas (Recruiting Day).

Garanta a sua ascensão profissional no futuro! Confira também a nossa biblioteca de conteúdo e o Blog DH, com outros materiais de conteúdos ricos sobre tecnologia e marketing digital.

Fique por dentro das novidades do mercado tech. Assine nossa newsletter.

Leia também:

+ Análise preditiva: a busca pelas previsões de mercado

+ O que é data warehouse e quais são suas principais características

+ O dia a dia de um analista de dados: responsabilidades, ferramentas e dúvidas

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)