Marketing de entretenimento: como adotar essa estratégia e encantar os consumidores

As estratégias de marketing que envolvem entretenimento são feitas para que as empresas participem de experiências na vida de seus clientes.

Marketing de entretenimento: como adotar essa estratégia e encantar os consumidores

Não tem nada mais frustrante do que ter seu filme ou seriado interrompido na melhor parte por uma propaganda, não é mesmo? Felizmente, algumas marcas já perceberam isso e estão adotando uma nova estratégia para estar onde as pessoas estão, mas sem serem inconvenientes: é o marketing de entretenimento.

Com a atenção do público cada vez mais disputada e como tem sido mais difícil prender sua concentração, as agências de comunicação precisam ser mais inovadoras, interrompendo menos o público, seja na televisão, redes sociais ou na internet.

O marketing precisa entreter, se inserir na cultura pop e ser muito mais que uma simples propaganda. E se você quer saber mais sobre como transformar aquele entretenimento antiquado nessa nova tendência inovadora e incrível, acompanhe nosso artigo!

O que é marketing de entretenimento?

Atualmente, as pessoas não querem ter o seu momento de lazer, seja vendo um filme ou série, interrompido por uma propaganda. Além disso - ainda mais após o longo período de isolamento social que a pandemia nos impôs -, os consumidores querem sentir que pertencem a algo, querem proximidade e mais “vida real”, sem filtros ou roteiros mirabolantes. E o marketing de entretenimento oferece isso.

E você deve estar se perguntando: afinal o que é e como ele funciona? É simples: trata-se de uma técnica que usa algumas características do universo do entretenimento para promover uma marca, utilizando elementos da cultura pop, como o Tik Tok, por exemplo, ou uma celebridade, um personagem fictício, como a Lu do Magalu, ou um filme. Dessa forma a estratégia consegue promover produtos, transformando a publicidade em algo que possa ser consumido como entretenimento.

Transmitir um anúncio de forma lúdica consegue impactar melhor o público-alvo, já que a mensagem chega de uma forma prazerosa e sem interrupções a partir de um conteúdo que as pessoas gostam de consumir, aumentando a identificação com a marca e convencendo o público.

Quais são as 3 principais estratégias de marketing de entretenimento?

Agora que você já sabe o que é o marketing de entretenimento, deve ter percebido que ele está em todos os lugares. Seja na roupa que o personagem do seu seriado usa, naquele mega-evento disputado que tal marca produz, ou o post da sua celebridade favorita. Esse tipo de abordagem se utiliza de algumas estratégias principais e as técnicas mais conhecidas são:

Product placement

Essa técnica é, literalmente, a sua tradução: colocar o produto. Pode ser a mercadoria ou a logo da marca em alguma cena, seja de filme, seriado e até mesmo videoclipe. Isso pode ocorrer de modo bem simples, a exemplo das marcas de roupas inseridas nas cenas de um filme, ou, em casos mais específicos, os produtos que se tornam parte importante do enredo (chamado de integração de marca) quando a marca possui uma importância no enredo. Como o caso do chocolate Reese’s no filme “De repente 30”, que tem um importante papel na história do casal principal, desde a infância até a vida adulta.

Embaixadores ou celebridades

Nessa estratégia utiliza-se da imagem de pessoas públicas para promover determinada marca ou produto, podendo ser um ator, uma cantora, um influencer ou uma atleta. Essas pessoas costumam possuir um poder de persuasão quando estão associadas a produtos culturais ou de entretenimento. Essa técnica é bem-sucedida, pois muitas pessoas querem se assemelhar a seus ídolos ou seguir as suas recomendações.

Um exemplo é a utilização da imagem da ganhadora da edição de 2021 do BBB, tornando-se embaixadora da marca de cosméticos Avon.

Eventos patrocinados

Eventos patrocinados também são considerados marketing de entretenimento, ajudando a promover shows e eventos, além de oferecerem atrações. Essa estratégia aumenta a popularidade do evento e a visibilidade de marca. Um exemplo é o patrocínio da Heineken à UEFA Champions League, desde 1994 ou até mesmo o patrocínio do banco Itaú no Rock in Rio que, além de ser o patrocinador master que garante a venda antecipada de ingressos aos seus clientes, ainda traz uma atração surpresa para o evento em uma arena específica montada pela marca.

Como as marcas devem começar a tratar sobre marketing de entretenimento?

O primeiro ponto é achar uma maneira nova de falar a mesma mensagem para o consumidor através de uma boa história, de modo que ele não se canse e se sinta parte.

Pode parecer difícil, mas não é. Basta entreter de forma relevante, sendo fiel à identidade da marca e fazendo parte da vida do consumidor.

Como já destacado, as pessoas querem evitar anúncios a qualquer custo, e esse é o ponto-chave. Neste momento, a publicidade necessita se reinventar para trazer formas mais criativas para cativar o público. Além disso, uma marca que ganha mais exposição, menção dentro de um filme importante ou é usada/citada por uma celebridade relevante, muito provavelmente será lembrada mais para frente.

Para que uma estratégia de marketing de entretenimento seja bem-sucedida, é necessário pesquisar sobre e pegar carona nos assuntos que estão em alta no momento. Isso envolve um trabalho constante, não só de marketing digital, mas também de mapeamento de tendências até estudos do perfil de público.

O social listening também pode ajudar, fazendo com que as marcas estejam preparadas para participar dessas conversas. Afinal, ele pode ser traduzido como "escuta social" a grosso modo, sendo uma técnica que consiste na identificação de comentários e conversas com informações relevantes para uma marca nas redes sociais. O processo parte de termos específicos ou temas relacionados ao universo de comunicação da empresa.

Tudo é considerado, analisado e transformado em ações para otimizar e melhorar a relação com os seus consumidores. Nem sempre as menções às organizações acontecem de forma direta e/ou explícita na internet. Sendo assim, conseguir ouvir o público, mesmo com certa distância, se torna algo importante. E se você quiser entender melhor como o social listening funciona, indicamos o e-book “Social Listening: aprenda como conversar com a sua audiência”.

Outro caminho para entrar na mente dos consumidores e ficar por dentro dos assuntos mais comentados - o famoso trending topics - é acompanhando o Twitter, rede social onde as pessoas usam quando querem descobrir e comentar sobre o que está acontecendo no mundo.

E quem afirma isso não somos nós, mas sim as equipes de marketing envolvidas diretamente nas maiores ações de marca na edição passada do reality show Big Brother Brasil: Avon e C&A. Em um bate-papo descontraído no DH Cast, podcast da Digital House, os profissionais falam como as marcas podem aproveitar essa rede social para ter uma conversa mais próxima com seus consumidores, conseguindo ter insights e ajudando, também, na geração de buzz marketing. Confira:

Agora que você já sabe as maravilhas que o marketing de entretenimento pode fazer pela sua marca, que tal se aprofundar no mundo do marketing digital? A Digital House pode te ajudar nessa nova jornada. Com o curso de Marketing Digital para iniciantes você poderá se preparar para os desafios da área e dominar as principais técnicas do mercado, tornando-se um profissional de destaque.

Na DH, os cursos online possuem aulas 100% ao vivo e são ministradas por grandes especialistas do mercado. Além de toda a base de conhecimento, os alunos podem participar do programa de apoio à recolocação (gratuito), além de feiras de recrutamento exclusivas (Recruiting Day). Não perca tempo, dê o pontapé inicial para sua jornada de sucesso! Inscreva-se em nosso curso e seja um especialista em Marketing Digital!

Fique por dentro das novidades do mercado tech. Assine nossa newsletter