Mapa de calor e suas principais contribuições para a área de marketing

O mapa de calor, ou heatmap, é uma ferramenta com o propósito de estudar o comportamento do consumidor, melhorando a experiência do usuário.

Mapa de calor e suas principais contribuições para a área de marketing

O perfil dos consumidores vem mudando a cada dia. Atualmente, eles estão mais exigentes e as ações de vendas tornam-se cada vez mais desafiadoras. Para seguir as tendências, as empresas e equipes de marketing digital precisam investir em soluções que visam melhorar a coleta e análise de informações, aumentando a força estratégica. E o mapa de calor é uma delas.

Dependendo do fluxo de pessoas, o mapa de calor pode ajudar o negócio a potencializar as vendas, mostrando por quais partes das páginas o visitante costuma dedicar mais atenção e tempo. Quer saber mais? Então acompanhe este artigo e descubra tudo sobre a ferramenta. Boa leitura!

O que é mapa de calor?

O mapa de calor é um gráfico de rastreamento das atividades do público em seu site. Ou seja, ajuda a entender e visualizar onde os usuários navegam e passam mais tempo em sua página.

Visualmente semelhante aos mapas de previsão do tempo, no marketing de conteúdo, o mapa de calor traz as indicações através de cores quentes, geralmente avermelhadas, indicam os lugares em que o usuário dedicou mais tempo de navegação, e com cores frias, que apontam as áreas menos navegadas.

Esse controle pode ser feito a partir da análise dos cliques, da rolagem da página e do tempo em que o cursor do mouse ficou parado em determinado lugar. Esses dados são convertidos em relatórios separados em três categorias, sendo elas:

Click maps: lugares em que o usuário clica, podendo ser seções, links, banners ou CTAs. Este indicativo de calor torna a compreensão mais assertiva e permite uma análise mais completa sobre os interesses dos visitantes do site.

Scroll maps: o mapeamento de rolagem mostra até que ponto os usuários navegam pela página, ou seja, até onde rolam a página para cima e para baixo. Com este indicativo, é possível analisar se o seu conteúdo está muito extenso a ponto de ser desinteressante, por exemplo.

Hover maps: mostra por onde o cursor do mouse ficou por mais tempo. Este indicativo precisa de mais atenção para ser analisado, pois o mouse parado em determinado lugar pode indicar o consumo do conteúdo ou apenas que o usuário não interagiu com a página.

Como a representação gráfica deve ser utilizada?

Como empreendedor, você pode usar as informações obtidas com o mapa de calor para ajustar as ofertas e descobrir as preferências de sua base de usuários e adaptá-las. Como redator ou designer, você pode usar essas informações para criar estratégias que gostaria de enfatizar visualmente, a fim de obter mais atenção.

O fato das pessoas se distraírem facilmente, principalmente por imagens, pode ser usado a seu favor, criando pistas visuais que apontem às pessoas, na direção que deseja. Por exemplo, se há pouca atividade acima da dobra, mas muita atividade em torno de uma imagem abaixo da mesma, você poderá mover essa imagem para cima. Dessa forma, você poderá duplicar o que funciona, movendo essas peças para posições mais proeminentes na página.

Se o tráfego do seu site estiver baixo, um mapa de calor pode não ser a melhor representação de como seu site funcionará quando seus números aumentarem. Porém, se você tiver algum tráfego, pode ser útil ver exatamente o que os usuários estão fazendo.

Quais as principais contribuições da ferramenta na área de marketing?

O mapa de calor pode ser um grande aliado na estratégia de uma equipe de marketing. Além de permitir a otimização de sites e blogs, possibilita, ainda, captar novos leads, manter o relacionamento com o público e gerar conversões.

Com funções bastante específicas, quando utilizado como ferramenta de avaliação, o heatmap viabiliza a análise do comportamento do usuário do site, além de proporcionar o entendimento sobre quais partes podem ser aprimoradas, para uma melhor entrega de experiência. Entenda como cada uma dessas funções podem proporcionar melhorias significativas para a estratégia:

Análise do comportamento do usuário: quando se estrutura um site, o usuário é o verdadeiro ponto de partida. Tudo que é projetado naquela página, é feito e pensado em como o visitante vai interagir, sejam links ou conteúdos. Por conta disso, é fundamental ter um trabalho de continuidade, a fim de entender a maneira como o visitante interage com o que é proposto. O relatório, especialmente com seus níveis de detalhamento, ajuda a entender melhor esse comportamento do usuário, sempre ligando os mapas a outras métricas, como a taxa de rejeição, por exemplo.

Identificação de áreas do site que podem ser aperfeiçoadas: ao mesmo tempo em que os pontos de calor mostram onde o usuário interage mais, automaticamente deixa claro quais pontos estão sendo rejeitados. Essa é uma forma precisa e objetiva de concluir em que pontos há a necessidade de melhorias estratégicas. Para isso, é preciso também fazer uma análise associada a outras métricas. Detectar pontos de baixo interesse é uma excelente oportunidade de propor otimizações e, então, melhorar os resultados futuros.

Quando é mapeia um site, as chances de entregar melhorias estratégicas são maiores, gerando maior interação com os visitantes. Além disso, dados detalhados e completos sobre as páginas são um material rico e valioso para otimizações.

Ao mapear a navegação de um site ou blog, você consegue gerar mais pontos de conversão, que são fundamentais para uma estratégia de marketing, independentemente do nível em que elas estão em relação ao funil, bem como otimizar os conteúdos e reduzir a taxa de rejeição, uma das métricas que mais impactam uma estratégia voltada a sites e blogs.

Quais são as principais ferramentas de mapa de calor?

O mapa de calor é feito por um trabalho automatizado, sempre contando com o suporte de uma ferramenta. São softwares que fazem esse acompanhamento das atividades de cada visitante do site, gerando relatórios com checagens em diferentes períodos de tempo.

Todas as atividades são rastreadas para que sejam criados os mapas. Eles são construídos com a média de navegação, considerando todas as visitas naquele determinado período. Assim, o heatmap é resultado de um trabalho automatizado e que checa todo volume de visitantes. As ferramentas mais utilizadas são:

  • Mouseflow
  • Heatmap.me
  • Hotjar
  • SessionCam
  • CrazyEgg
  • ClickTale

O mapa de calor é uma proposta eficaz e que faz toda a diferença em uma boa estratégia de marketing para empresas de todos os níveis. Afinal, otimizar sites e blogs é um trabalho fundamental para gerar mais permanência e, consequentemente, conversões.

E, com a nova realidade pós-pandemia, a área de Marketing está em crescimento, ou seja, quem decide fazer um curso de Marketing Digital online, com certeza encontrará oportunidades de trabalho, pois a demanda por profissionais capacitados está crescendo a cada dia.

O curso de Marketing Digital da Digital House é a melhor maneira de aprender e se preparar para os desafios do setor. Com aulas online, 100% ao vivo e ministradas por professores que são especialistas em grandes empresas do mercado. Inscreva-se agora mesmo!
Não deixe de conferir nosso artigo “Como iniciar no marketing digital: saiba quais são as principais estratégias do mercado”.