Linguagem de programação: o que é, quais são e como aprender

Linguagem de programação: o que é, quais são e como aprender

Está pensando em aprender a programar, mas não faz a menor ideia de como começar? Hoje em dia, existem várias linguagens de programação e, justamente por conta disso, fica difícil decidir por qual caminho seguir.

Para dar uma mãozinha, trouxemos esse texto que fala sobre alguns conceitos iniciais para que você tenha um norte e saiba, pelo menos, como começar a trilhar sua carreira nessa área promissora! Vamos lá?

O que é Linguagem de Programação?

Quando você decide aprender um novo idioma, como o inglês, mandarim ou espanhol, seu objetivo é conseguir se comunicar com outras pessoas e entender um pouco de novas culturas, certo? Para começar a programar e aprender a se comunicar com um computador, você precisa da mesma lógica: falar a língua dele.

Basicamente, a linguagem de programação é o idioma que você vai utilizar para comunicar ao computador e escrever os códigos. Assim como na comunicação entre humanos, você emite uma mensagem e precisa que seu receptor a entenda e responda. A linguagem é um conjunto de regras que precisam ser seguidas para que os programas funcionem corretamente.

Assim como os diferentes idiomas do mundo, existem várias linguagens de programação atualmente, umas mais simples de aprender, outras bem mais complexas. Também é importante ter em mente o seu objetivo para aprender a desenvolver. Afinal, você utiliza linguagens diferentes para programar para a web e programar para mobile, por exemplo.

Quais são as principais linguagens de programação?

Com tantas linguagens por aí, como saber qual a melhor para você começar sua carreira? Para onde ir, afinal? Bem, antes de mais nada, é preciso ter em mente que, como tudo nos dias de hoje, as tecnologias para desenvolvimento mudam muito rápido e é preciso sempre se atualizar para não ficar para trás.

Muitas linguagens já foram vistas como as mais importantes do mercado e hoje estão obsoletas, ou desapareceram completamente. Por outro lado, vemos novas linguagens nascendo e crescendo numa velocidade muito rápida. Vamos trazer aqui algumas das mais aceitas no cenário brasileiro:

PHP

A sigla que denomina essa linguagem vem, originalmente, de Personal Home Page. É muito utilizada para desenvolvimento web e é conhecida por ser uma linguagem fácil de usar, podendo ser embutida no HTML. Com o PHP, é possível coletar dados de formulários, enviar e receber cookies e criar páginas com conteúdo dinâmico.

Essa linguagem oferece muitas possibilidades para desenvolver soluções web, motivo pelo qual se utiliza cada vez mais tanto no Brasil quando no resto do mundo. Inclusive, ela é bastante usada por empresas gigantes do mundo da tecnologia. Sabe o que o Facebook, Wikipedia, Yahoo, Tumblr e Wordpress têm em comum? Todos esses sites foram feitos com PHP!

Java

Java é orientada para objetos e é reconhecida por sua simplicidade e legibilidade. Usada para desenvolver desde aplicações desktop a Web, ela está presente em 7 bilhões de dispositivos. Ou seja, é uma das linguagens mais altamente utilizadas do mundo!

Um ponto positivo, e que faz com que ela seja tão popular, é a chamada retrocompatibilidade: a capacidade de fazer com que as versões anteriores continuem compatíveis para as novas atualizações, garantindo o funcionamento a longo prazo das aplicações que utilizam essa linguagem.

Outro destaque da linguagem Java é que ela é usada por 90% das empresas que estão incluídas no ranking da Fortune 500, uma lista das maiores corporações norte-americanas. Inclusive, dominar essa linguagem é uma das hard skills mais valorizadas pelos empregadores, de acordo com um ranking do Linkedin feito em 2018. Deu para perceber que, para quem está começando, pode ser uma ótima alternativa!

JavaScript

Antes de mais nada, um alerta: não confundir esta linguagem com a Java! O que acontece é que Javascript trabalha com interface web, só podendo ser utilizada para criar scripts que se executem em navegadores e dependem dos mesmos para funcionar. Em resumo, Javascript roda no client-side, ou seja, através do navegador do usuário, enquanto Java roda no lado do servidor (server side).

Pode ser usado tanto para aplicações em mobile, servidor e desktop, e é útil para dar interatividade e para inserir efeitos, deixando o site mais dinâmico. Ele é ótimo para questões de responsividade, já que se adapta a qualquer browser e pode fazer validações da resolução dos dispositivos.

Swift

Essa é para desenvolvedores que querem programar para IOS! Foi desenvolvida pela Apple para criar apps para Mac e IOS e é uma alternativa atualizada ao Objective-C. Ela é simples e amigável, o que significa que mesmo que você nunca tenha trabalhado com código antes, poderá fazer aplicativos surpreendentes.

Além da fácil compreensão para uso, Swift tem uma ótima performance, sendo mais veloz e dando maior qualidade aos apps. É uma linguagem relativamente nova, mas que certamente veio para ficar, por conta do seu dinamismo e facilidade no aprendizado.

Kotlin

Enquanto Swift conversa com desenvolvimento IOS, Kotlin é a linguagem oficial dos dispositivos Android. Os códigos são muito semelhantes ao Java, logo, se você já desenvolve em Java, verá que o aprendizado será muito mais intuitivo e fácil para desenvolver com Kotlin. Aliás, é possível criar um projeto usando ambas as linguagens, sabia?

Kotlin é uma linguagem muito mais concisa e expressiva que Java, ou seja, é possível programar usando menos códigos. Além disso, ela é orientada a objetos, porém, assim como outras linguagens mais modernas, utiliza muitos conceitos funcionais, como expressões lambda.

Quero aprender a programar: e agora?

Depois de conhecer as principais linguagens, deu vontade de começar a desenvolver e escrever códigos? A Digital House oferece o curso de Desenvolvimento Web Full Stack, onde você consegue criar sites e sistemas web, aprendendo tudo o que for necessário para dominar o Front-end quanto no Back-end.

Além disso, também tem a opção dos cursos de Desenvolvimento Mobile Android e o de Desenvolvimento Mobile iOS. Ah! E se você não tem experiência prévia, não se preocupe: nossos professores ensinam você do zero!

Que tal o pontapé inicial na sua nova carreira? Vem conhecer mais sobre a Digital House Brasil!