iOS e Android: conheça a linguagem de desenvolvimento mobile

iOS e Android: conheça a linguagem de desenvolvimento mobile

Muitas empresas têm adotado os aplicativos como seu principal negócio e meio de comunicação com seus clientes. Ao pensarmos nas criações dos mesmos, diversas linguagens para desenvolvimento mobile são usadas neste processo, sendo algumas mais adequadas ou não para certos tipos de demandas. Acompanhe este artigo e saiba quais são as principais utilizadas atualmente.

No dia a dia, muitos dos afazeres das pessoas possuem ligação com aplicativos, seja para ver um filme, para pegar um transporte de um lugar para outro, pedir comida pelo delivery, entre outros casos. No entanto, são poucas as que compreendem todo o mecanismo por trás desse funcionamento e conhecem a programação mobile.

Existem linguagens para programar específicas para certas tarefas e até mesmo sistemas. Além disso, vale destacar que é preciso um planejamento bem estruturado para o desenvolvimento, evitando que erros comuns aconteçam.

Este é um campo muito promissor para quem procura sucesso e estabilidade profissional no mercado de trabalho e, conforme as pessoas manifestam interesse em ingressar na área, muitas dúvidas vão surgindo a respeito das habilidades e também se existe uma escola de programação com foco em mobile, por exemplo.

Hoje, vamos falar sobre as principais linguagens para desenvolvimento mobile e destacar duas delas para um entendimento mais amplo. Acompanhe este artigo!

Quais são as linguagens para desenvolvimento mobile?

A primeira coisa que devemos saber sobre as linguagens mobile é que existem dois tipos de plataforma: Android e iOS, e cada uma delas utiliza diferentes codificações.

Independentemente da escolha, para programar em mobile, é necessário ter uma noção de lógica de programação. Ou seja, cada linguagem, apesar de possuir suas próprias particularidades, como sua sintaxe, tipos de dados e orientações, possuem a mesma lógica por trás. Confira as principais:

iOS

O iOS é uma plataforma feita pela Apple. Ela funciona apenas em celulares iPhone e tablets iPad. Ou seja, ao desenvolver aplicativos iOS, você pode utilizá-los somente nesses aparelhos. A pesquisa e instalação deles são realizadas através da App Store e as limitações de espaço dos dispositivos devem ser consideradas.

O desenvolvimento mobile iOS ocorre através do iOS SDK nativo e a Objective-C e Swift são as linguagens de desenvolvimento mais utilizadas neste caso. Neste artigo, falaremos um pouco sobre a Swift. Continue acompanhando.

Android

O Android é uma plataforma desenvolvida e promovida pelo Google. São diversos fabricantes, como Samsung, Huawei, Xiaomi, entre outros, que possuem diferentes modelos de celulares e tablets que utilizam a plataforma. Seus aplicativos são distribuídos e instalados através da Play Store, gerenciada pelo Google.

O desenvolvimento mobile Android ocorre por meio do SDK nativo do Android, e as linguagens Java e Kotlin são as mais utilizadas. Neste artigo, também explicaremos um pouco mais sobre a Kotlin.

Linguagem Kotlin: programando para Android

O Kotlin nasceu em 2011 e foi criado pela JetBrains, empresa famosa por construir diversas ferramentas para desenvolvedores. Tudo partiu do objetivo de trazer melhorias aos problemas que ocorriam nos processos de desenvolvimento em que era utilizada apenas a linguagem Java.

Em 2017, o Google anunciou oficialmente o Kotlin como uma linguagem para a programação em Android. Sendo interoperável com Java, todas as bibliotecas podem ser acionadas por meio da linguagem.

Atualmente, no mercado de trabalho, é muito difícil encontrar profissionais especializados em Kotlin. Sendo assim, as empresas acabam contratando especialistas de Java, pois a curva de aprendizado entre as duas linguagens é suave.

Linguagem Swift: de olho no iOS

Em 2014, o Swift foi lançado pela Apple e disponibilizou a linguagem para desenvolvimento de aplicativos móveis no Xcode em 2015. Em 2016, o Swift superou o Objective-C como linguagem oficial para programação iOS.

Apesar das bibliotecas escritas em Objective-X poderem ser usadas em Swift, a Apple deixa bem claro que o Swift é a escolha padrão para o desenvolvimento de aplicativos do iOS. Sendo uma linguagem mais fácil, simples e compacta, os especialistas de Objective-C não enfrentam problemas ao ter que migrar para o Swift.

Como programar para mobile?

Existem diferentes ferramentas que auxiliam na hora de escrever códigos, utilizando a linguagem escolhida para a plataforma destino, podendo ser Android ou iOS. Os Ambientes Integrados de Desenvolvimento ou IDE, como também são chamados, são essas ferramentas.

Com elas, todas as funcionalidades comuns da programação são combinadas em uma única interface, facilitando o desenvolvimento de aplicações mobile.

Em cada uma das linguagens para programação mobile, um IDE diferente é utilizado. Portanto, além da lógica de programação e da linguagem, é preciso entender o funcionamento do software escolhido. Como programar para mobile? Primeiro, confira a explicação, conforme cada plataforma:

iOS

Para se desenvolver aplicativos iOS, é necessário possuir uma conta de desenvolvedor da Apple e o Xcode IDE em um dispositivo Mac.

O Xcode oferece todas as funcionalidades necessárias para o desenvolvimento iOS: SDKs, um editor de código, ferramentas de compilação/construção, simuladores e um debugger ou depurador, como também é conhecido em português.

Android

O Android Studio é um dos IDEs mais populares para o desenvolvimento Android. Ele oferece um conjunto de funcionalidades que contém o SDK, debuggers e emuladores necessários. Além disso, é possível utilizar o IDE em qualquer sistema operacional, seja Mac, Windows ou Linux.

Tecnologias híbridas

No processo de programação mobile, o desenvolvedor pode ter que construir aplicativos nativos, ou seja, programas construídos para uma determinada plataforma (iOS ou Android) ou aplicativos híbridos, que podem funcionar em qualquer tipo de dispositivo e sistema operacional. Entenda melhor sobre eles neste post sobre desenvolvimento nativo e híbrido.

Existem tecnologias que permitem a escrita de linguagens e frameworks para desenvolver aplicativos que funcionem em ambas as plataformas. Isso é uma vantagem para quem não é familiarizado com o Kotlin ou Swift, mas é especialista em outras linguagens, podendo utilizá-las para desenvolver aplicativos mobile.

Na internet, comunidades de tecnologia ou empresas de código aberto construíram diversos frameworks com afinidade para o desenvolvimento em Android e iOS. Eles possuem suas próprias ferramentas e IDE, promovendo muitas facilidades a diversos desenvolvedores.

Outro método para desenvolver um aplicativo híbrido é a criação de um site com design responsivo, ou seja, páginas que se adaptam ao tamanho da tela. Após a construção, utiliza-se uma ferramenta que faça esse site se comportar como um aplicativo.

Neste caso, a execução é como se fosse uma janela de visualização da web, com o site rodando dentro, mas sem aparecer a parte do navegador em si. Lembrando que o desempenho não será o mesmo que um aplicativo nativo, mas pode ser uma ótima alternativa, dependendo da necessidade da empresa.

Ao contrário do que muitos pensam, não é preciso ser um gênio para aprender a programar. Todo mundo pode e consegue, basta querer e ter força de vontade! Se você quer ir ainda mais longe nesse universo, vale investir em um curso de Desenvolvimento Mobile Android ou um curso de Desenvolvimento Mobile iOS.

Coloque os conhecimentos em prática constantemente!

Para ser um profissional de sucesso com as linguagens para desenvolvimento mobile, é necessário estar sempre atento às mudanças das ferramentas e plataformas, considerando a constante evolução da tecnologia na Era Digital que estamos vivendo.

Como qualquer habilidade, ser um desenvolvedor mobile requer muito esforço, treino, paciência e persistência. Antes de chegar a um resultado final satisfatório, muitos erros e tentativas podem ocorrer. E quando você pensa que já sabe o bastante, percebe que sempre há o que melhorar nas habilidades em programação.

No entanto, sabendo que os softwares estão por toda parte em nosso dia a dia e a expectativa para o futuro do trabalho é a ascensão cada vez maior da tecnologia e programação, esses esforços valem cada vez mais a pena!

Leia mais no blog DH:

+ DevOps: entenda o que o profissional faz

+ Área de tecnologia: precisa de faculdade para ser programador?

+ Curso Node.js: o que se aprende e quais são as vantagens

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)