O que é linguagem de baixo nível e alto nível?

O que é linguagem de baixo nível e alto nível?

Resumidamente, a linguagem de programação é a forma de comunicação entre o ser humano e computador, solicitando que elas executem ordens, conforme a necessidade do usuário. A partir dessas instruções, é possível criar padrões de comandos executados pelo equipamento, conhecidos como algoritmos, que formam os softwares.

Quer entender melhor quais são e como funcionam os tipos de linguagens de programação existentes? Continue a leitura!

O que é linguagem de baixo nível?

A linguagem de baixo nível é voltada ao dispositivo, estando mais próxima da simbologia da máquina, e possui o objetivo de se comunicar com o computador de maneira mais rápida e eficaz. Ao contrário das linguagens de alto nível, as de baixo nível são direcionadas para o entendimento da máquina. Por essa razão, ela possui uma sintaxe mais complexa e não conta com comandos intuitivos.

Com instruções mais diretas e sistema constituído apenas por sequências de 0 e 1, chamado código binário, a linguagem de baixo nível requer conhecimento para utilizá-la, assim como domínio do hardware do dispositivo com o qual será trabalhado. Outra característica é que o conhecimento para programar está muito além da sabedoria da linguagem.

O que é linguagem de alto nível?

A linguagem de alto nível está muito mais próxima do programador do que do dispositivo, se assemelhando mais com a linguagem humana. Ela tem o objetivo de facilitar a maneira de programar, pois é mais intuitiva, amigável e fácil de aprender, principalmente para iniciantes na área de programação.

Projetada para simplificar a programação de computadores, removendo várias etapas do código real executado no computador, a linguagem de alto nível abstrai conceitos mais próprios dos processadores das máquinas, como instruções e registradores, o que a torna mais simples.

Qual a diferença entre linguagem de alto e baixo nível?

Com as definições abordadas, é possível entender que a principal diferença entre as linguagens é o objetivo de cada uma. Enquanto a linguagem de alto nível busca facilitar o entendimento humano, a de baixo nível tem o intuito de se aproximar mais da máquina.

Para que o computador consiga compreender os comandos, os códigos escritos em linguagem de alto nível precisam ser compilados, Após essa ação, é gerado outro arquivo que contém toda a codificação traduzida para algo mais próximo da linguagem da máquina. Já na linguagem de baixo nível, o montador (assembler) traduz os comandos, convertendo o programa Assembly em um conjunto de instruções na linguagem de máquina. Logo, o Assembly também atua como uma interface entre a linguagem de alto nível e a linguagem da máquina.

Qual eu devo escolher?

Não há uma linguagem melhor do que a outra. O que determina qual deverá ser utilizada é a necessidade específica dos projetos, pois cada linguagem tem aspectos positivos e negativos que podem ser mais ou menos vantajosos de acordo com as necessidades da aplicação.


Para exemplificar, separamos os prós e contras de cada linguagem



Como vimos, as linguagens de alto nível possuem um aprendizado mais simples e próximo da "língua" dos seres humanos. Já as de baixo nível são mais complexas e próximas ao “idioma” das máquinas.

E, agora que as diferenças entre ambas estão bem claras, não se esqueça de que todas as linguagens têm suas particularidades e designações específicas, de acordo com as finalidades que mais se adequam.

Para quem é um desenvolvedor iniciante, estudar sobre essas linguagens é importante, mas, mesmo sendo um autodidata, ter um aprendizado consistente, que equilibre conceito e prática, é essencial.

A Digital House tem consciência disso e proporciona todo o suporte necessário para o aprendizado. Conheça o Certified Tech Developer, um curso completo de Programação desenvolvido em parceria com o Mercado Livre e a Globant, onde o aluno terá todos os conhecimentos necessários, seja em teoria, na prática e em todos os campos.


Temos também o programa Desenvolvimento Web Full Stack, voltado para a criação de web sites ou sistemas web, tanto em front-end ou back-end, a partir de diferentes tipos de linguagens de programação e em apenas 5 meses.

Independentemente do curso escolhido, todas as aulas são online, 100% ao vivo e ministradas por professores especialistas em grandes empresas do mercado. Além disso, temos o Departamento de Carreiras, onde os alunos podem acessar e conferir diferentes conteúdos exclusivos sobre suas jornadas.


Esperamos que esse artigo tenha ajudado você e aproveite para conferir outro artigo do nosso blog e descubra quantas linguagens de programação existem no mercado de tecnologia?