Greenwashing: entenda o que é e como evitá-lo nas estratégias de marketing de sua empresa

Greenwashing: entenda o que é e como evitá-lo nas estratégias de marketing de sua empresa

A expressão vem do inglês e sua tradução literal é "lavagem verde". Ele diz respeito às práticas irregulares de indústrias, comércios, empresas e governos nas áreas de sustentabilidade e meio ambiente.

Neste artigo, vamos explicar a você o que é greenwashing em detalhes, além de como identificar essa ação e o que fazer em determinadas situações. Continue acompanhando.

O que é greenwashing?

Como comentamos, o greenwashing pode ser praticado por diversos tipos de marcas, instituições, incluindo, até mesmo, esferas públicas, como governos e prefeituras.

Ele consiste em uma prática, infelizmente bastante popular, de promover discursos ecologicamente responsáveis, a favor da preservação do meio ambiente. No entanto, suas atitudes, na realidade, não correspondem ao que é falado.

Sendo assim, além de falas e posicionamentos bonitos, é essencial que as organizações provem o que estão fazendo a favor do meio ambiente. É preciso estar sempre atento para não acreditar em falsas promessas.

Quais são os principais riscos do greenwashing?

O greenwashing pode trazer riscos em diferentes pontos de vista. Vamos explicar melhor agora mesmo:

Às empresas

Qualquer empresa que é descoberta como uma instituição que promove atitudes greenwashing, além de cometer o crime de propaganda enganosa, pode perder o seu público por não passar mais confiança em suas informações e conteúdos.

Aos consumidores

A sensação de insegurança passa a existir aos consumidores quanto aos produtos ou serviços de um negócio que pratica greenwashing. Dessa maneira, eles passam a ter mais dificuldades para encontrar marcas confiáveis.

Ao meio ambiente

O greenwashing pode causar transtornos a todos, mas, em especial, ao próprio meio ambiente. Isso porque a natureza continuará sofrendo danos das empresas e instituições que se denominam ambientalmente responsáveis.

Como identificar o greenwashing?

Existe uma lista desenvolvida pelo TerraChoice chamada “Os sete pecados do greenwashing”. Com ela, o processo de identificação de uma prática empresarial (se é realmente sustentável ou é apenas marketing greenwashing) é mais fácil de ser observado. Veja:

Custo ambiental camuflado: quando uma empresa diz que é favorável ao cuidado com o meio ambiente, mas não produz itens sustentáveis.

Falta de provas: não apresentar dados e fatos que comprovam suas atitudes ecologicamente corretas ao público.

Incerteza e generalidade: não ser objetiva e utilizar somente termos genéricos, como ser apenas um “produto natural”.

Falsos rótulos: quando as marcas usam aleatoriamente símbolos semelhantes aos selos ambientais.

Irrelevância: quando informações irrelevantes para o tema de sustentabilidade são utilizadas.

O mal menor: disfarçar os danos graves que uma determinada empresa comete com a justificativa de ser uma organização que "menos prejudica" o meio ambiente dentro do seu nicho de mercado.

Mentira: divulgar informações que não são verdadeiras, apenas para passar a sensação de ser ambientalmente responsável.

Como se prevenir dessas situações?

Depois de saber como identificar uma prática de greenwashing, separamos duas dicas de ouro para você se prevenir e ficar sempre atento. Confira:

Conheça as certificações ambientais

Independentemente se você é consumidor ou gestor é fundamental conhecer sobre as certificações ambientais nos produtos. Uma das mais utilizadas no Brasil é a ISO 14021, que garante a veracidade das informações transmitidas.

Pesquisas online de campo

Atualmente, a internet é o principal meio na hora de oferecer informações sobre as empresas e instituições.

Para as organizações, é importante se posicionar de forma favorável em todos os seus canais oficiais, constando todos os dados relevantes relacionados às atitudes sustentáveis praticadas. Aos consumidores, vale a pena fazer uma boa pesquisa quando procurar saber se um produto ou serviço é ambientalmente responsável.

Exemplos de greenwashing

Não vamos entrar no mérito de quem são as marcas e instituições, mas vamos trazer três exemplos de greenwashing aplicados em estratégias de marketing. Confira:

Setor automobilístico

Não é novidade que o setor automobilístico gera muitos impactos negativos para o meio ambiente, como a poluição do ar e o alto consumo de recursos naturais. Neste contexto, temos o caso de um grande fabricante que promove o greenwashing induzindo o consumidor a achar que os seus automóveis contribuem 100% à sustentabilidade.

Em suas propagandas, são apresentadas informações sobre o uso de materiais reciclados na composição do carro, eliminação de metais pesados, além de economia de recursos naturais. No entanto, como explicamos anteriormente, é possível identificar algumas incoerências nessas ações:

Falta de provas: no website fornecido, não há comprovação das informações, além de não ser apontada nenhuma certificação ambiental que embase elas.

Custo ambiental camuflado: a empresa apresenta-se como “ambientalmente correta”, no entanto, ao mesmo tempo, gera outros impactos negativos vindos do processo produtivo de produtos e serviços.

Setor de produtos de limpeza

Existe uma marca de sabão em pó que utiliza o nome de uma importante floresta brasileira, se intitulando como ecológica e apresentando uma embalagem com vários tons de verde. No entanto aqui também temos alguns pontos a serem identificados:

Falta de provas: não há nenhum tipo de comprovação para essa autonomeação.

Incerteza e generalidade: a marca expõe a informação de que todos os seus produtos são 100% biodegradáveis e possuem como princípio ativo somente ingredientes da natureza. No entanto, não se sabe se o natural refere-se ao produto como um todo ou se é somente à base de ingredientes, o que também pode envolver degradação, mesmo que em uma escala menor.

Setor público

É comum vermos prefeituras e governos usando o apelo ambiental no seu marketing, principalmente em época de eleição ou mesmo durante a vigência do mandato.

Neste contexto, são apresentados outdoors com expressões, como "cidade sustentável", "cidade verde", entre outros, mas não é realizada a divulgação sobre esse processo para tornar legítimo o uso do termo.

Seja um especialista em Marketing Digital!

O que achou de aprender sobre greenwashing? Ficou mais claro que um bom profissional de Marketing Digital deve saber trabalhar de forma ética, sempre lembrando que a projeção é para as pessoas, que devem receber informações relevantes e verídicas.

Se você tem interesse em aprender na prática sobre as diversas estratégias de marketing de conteúdo, a Digital House possui o curso de Marketing Digital, que capacita seus alunos a dominar as principais ferramentas e áreas, fazendo a diferença dentro de grandes empresas.

As aulas são online, 100% ao vivo e ministradas por especialistas que estão no mercado. Inscreva-se agora mesmo!