Prototipagem em UX Design: 5 ferramentas de prototipação para tirar ideias do papel

Prototipagem em UX Design: 5 ferramentas de prototipação para tirar ideias do papel

Seja você um profissional que acabou de iniciar na carreira em UX e UI ou mesmo se já tem certa experiência na área, (re)pensar sobre opções e funcionalidades das ferramentas de prototipação é sempre fundamental.

Tanto para quem dá os primeiros passos na área, com o foco na funcionalidade aplicada, quanto aos mais experientes, quando conta muito a reavaliação sobre métodos já utilizados, a escolha certa da ferramenta de prototipagem fará a diferença.

Nesse texto, trazemos cinco ferramentas diferentes, indicadas pelo nosso professor Harold Shcultz Neto, que ministra aulas de UX e Discovery no curso de Gestão em Produtos Digitais. Elas vão ajudá-lo a aumentar a produtividade e eficiência em seu processo de prototipação.

Ao final de cada uma, incluímos um link que contém exemplo prático para que você entenda a relevância destas funcionalidades, espelhadas no dia a dia.

E porque escolhemos só 5, entre tantas opções de mercado? Pois cremos que não existe “a melhor” ferramenta de todas, mas sim a mais adequada ao projeto, etapa e suas necessidades específicas.

Sendo assim, avalie seu contexto, acompanhe nossas opções e bom trabalho com a sua prototipagem!

1 - Pencil Before Pixel

Essa frase é um clássico no UX Design, principalmente no universo das grandes consultorias do Vale do Silício. O motivo é simples: é mais efetivo você começar seu protótipo com lápis e papel do que gastar muito tempo em softwares que demandam conhecimento prévio.

Além disso, o papel, quando bem feito, permite interações que nos sistemas digitais demorariam ou simplesmente seriam impossíveis de serem realizadas.

Quando usar: dificilmente você vai usar lápis e papel nas etapas finais de um projeto, já que nesta fase é preciso trazer realismo e as diferenças de interações em dispositivos são cruciais para serem validadas. Essa ferramenta, portanto, é recomendada em projetos rápidos ou validações de novas iniciativas, quando o contexto ainda está confuso.

Veja um exemplo de prototipagem Pencil Before Pixel

2 - Apple Keynote

Esqueça o PowerPoint. O Keynote (para usuários do Mac) é uma das melhores ferramentas para protótipos rápidos do mercado.

Sim você leu bem: basta desenhar um layout com imagens realistas e adicionar links na apresentação et voilà! Eis seu protótipo com interação!

“Muitos designers não vão levar isso a sério, mas como a maioria das pessoas tem familiaridade com este tipo de ferramenta, é o melhor primeiro passo. Ah, e pode ser responsivo. Basta você escolher um tamanho de slide personalizado e terá o arquivo em formato para smartphone”, explica Neto.

Quando usar: quando você não tem tempo de aprender mais uma ferramenta digital, e precisa testar algumas coisas básicas, como um fundo de site, tipo de menu etc.

Veja um exemplo de prototipagem com Apple Keynote

3 - Invision

Considerada uma das ferramentas que mais cresceu no início do boom do Design Sprint e outras metodologias ágeis.

Primeiro, por ter fácil navegação, o que simplifica o entendimento. Segundo, por ter se tornado a queridinha dos designers, em razão da excelente estratégia de conteúdo da empresa fabricante, possuidora de alguns dos melhores relatórios e práticas na área, sendo esta última, talvez, sua principal vantagem.

Quando usar: tanto na fase inicial de projetos quanto numa fase mais avançada, onde já se demanda um protótipo de média para alta fidelidade.

Veja um exemplo de prototipagem com Invision

4 - Figma

Atualmente, Figma é o número 1 na lista de qualquer UX Designer que se preze. E a resposta para essa predileção é bem aceitável: sua excelente robustez.

Essa ferramenta tem tudo que as outras mais robustas, como Adobe XD e Sketch possuem, mas, com muito mais flexibilidade e colaboratividade, já que tem o poder da nuvem, ou pelo menos a forma como o desenvolvido em cloud.

Ela permite criar ações fáceis, que não pesam o PC, podendo ser usado até com chromebooks, além de uma completa sessão de compartilhamento, chat, colaboração e integração com outros sistemas.

Quando usar: Sempre e em qualquer fase do projeto pois é extremamente flexível.

Veja um exemplo de prototipagem com Sigma

5 - LEGO

Como diz nosso professor Neto, “nem só de digital são os projetos”.

No mundo físico, uma das melhores ferramentas pra você prototipar, desde ambientes até serviços completos, é o LEGO.

Obviamente, vai demandar certa abstração dos usuários-teste e criatividade da parte do profissional. Mas, o resultado com certeza irá lhe surpreender.

Quando usar: em projetos de Design de Serviços onde você precisa simular ambientes e interações no mundo físico.

Veja um exemplo de prototipagem com Lego

E aí, interessado(a) em entender melhor cada ferramenta destas, tirar dúvidas e aprender as funcionalidades delas mais profundamente?

Então, vem conhecer nosso curso de Experiência do Usuário , um dos mais completos do mercado atual.

Nele, você vai criar protótipos, das mais variadas maneiras, aprendendo a desenhar e validar linguagem digital, padrões de design e interação, análise heurística e muito mais.