UX para iniciantes: guia completo sobre a área de UX Design e sua importância

UX para iniciantes: guia completo sobre a área de UX Design e sua importância

O termo UX, que a grosso modo significa User Experience, é mercado de aposta para as empresas.

E para que você entenda a importância da experiência do usuário, criamos um guia completo sobre UX Design que passa pelos:

➜  Princípios básicos de UX;

➜  Salário de um profissional de UX;

➜ Leque de profissões dentro da área;

➜  Como se tornar um UX Designer.

Guia completo sobre UX Design

O que é UX?

Antes de começar este guia completo sobre UX, precisamos explicar do que se trata.

Chamado também de User Experience, em inglês, ele é um conjunto de elementos e fatores relativos à interação do usuário com um produto, serviço ou sistema.

Por isso, falamos que os sentimentos que os usuários e consumidores têm em relação a sua marca são responsáveis pelo sucesso dele. É através do UX que você garante respostas mais positivas do que negativas.

A importância da experiência do usuário

Dados, o chamado novo petróleo da humanidade, sozinhos, servem para quase nada, não é mesmo? Mas, humanizados, ou seja, catalogados, analisados e estudados para uma experiência incrível de seus usuários, valem muiti.

As empresas sabem mais sobre esta fonte de prosperidade do que você imagina. Grandes players de vários mercados têm investido cada vez mais no design centrado no usuário para a criação de seus produtos e serviços. E isso representa oportunidades para quem está afim de se tornar um UX Designer.

Por exemplo, segundo dados de 2019 da plataforma de recrutamento e seleção Revelo, a demanda por esse tipo de profissional aumentou 69% de 2018 para 2019, com salário médio inicial para UX designer júnior de R$ 4.149,00.

E existem diversos motivos para uma empresa contratar um UX Designer Júnior.

Experiência do usuário em interfaces digitais

Esse é o segundo motivo para entender a importância da experiência do usuário por um motivo bem simples. No começo do texto, explicamos que essa experiência também se aplica em sistemas (sites, aplicativos móveis e ferramentas). Para entender isso melhor, basta fazer a seguinte reflexão:

Já parou para pensar que o primeiro contato do usuário com a sua marca e, principalmente, serviço ou sistema, na maioria das vezes, ocorre de maneira totalmente digital?

Isso abre margem para uma interpretação: hoje o sucesso de uma marca não depende exclusivamente da qualidade do seu produto, serviço ou sistema. Isso nada adianta se a experiência proporcionada durante o contato for ruim, ou seja, é necessário desenvolver um site amigável para atrair clientes.

Por isso, é tão fundamental que as marcas desenvolvam uma presença digital adequada às características e ao comportamento do usuário.

A usabilidade para a experiência do usuário

Partindo do princípio de que a mentalidade digital faz parte de qualquer negócio, vamos explicar o conceito de usabilidade.

Já navegou em um site com um visual esteticamente feio, lento e difícil de navegar?  Pois bem, a experiência do usuário ou usabilidade estuda as melhores práticas para atender as necessidades do usuário e fazer com que isso não aconteça.

A principal função da usabilidade é fazer com que a pessoa manuseie e interaja de forma fácil e simples com qualquer produto ou serviço. Isso se aplica principalmente na área da tecnologia. Empregando ela da forma certa, você colhe uma série de benefícios.

Entre eles, o tempo de carregamento de página. Um site que demora para carregar é um dos principais indicadores de abandono. Para isso não ocorrer, é importante investir em menores quantidades de elementos e componentes leves para compor seu site, aplicativo ou ferramenta.

Pilares da experiência do usuário

Nos três últimos tópicos, falamos sobre a importância da experiência do usuário. Neste aqui, vamos destrinchar quais são os cinco principais pontos dentro de UX, que se apoiam nos pilares: usabilidade, utilidade e informativo.

Atrativo visual

UX Design não é só um site bonito, mas “A primeira impressão é a que fica”. Por isso, é fundamental contar com uma apresentação atrativa aos seus olhos. Isso vai fazer com que ele permaneça por muito tempo na página e seja surpreendido pelo seu valor estético.

Utilidade

De nada adianta ter um visual atraente, mas não entregar o que o usuário quer. Por isso, é importante que a página tenha conteúdo realmente útil para dar “match”.

Acessibilidade

Independentemente da forma como a pessoa se locomove até a sua página, seja por um notebook ou smartphone, a facilidade deve ser a mesma. Não somente o acesso ao material precisa ser facilitado, mas o design deve se ajustar e ser otimizado, considerando os formatos de cada dispositivo, o que chamamos de criar um design responsivo.

Intuitividade

A intuitividade pode ser explicada com um exemplo bem fácil de entender. Você acessa uma página interna, mas deseja voltar à página inicial. Para fazer isso, basta clicar no logo da empresa, geralmente, localizado na parte superior. Se isso não acontecer, o site não está sendo intuitivo.

Desempenho técnico

Ninguém gosta de ficar esperando por muito tempo. Quando estamos navegando na internet, não funciona diferente. O tempo de carregamento da página é um fator técnico valorizado pelos algoritmos dos buscadores. Se você quer privilegiar a experiência do usuário, se atente a esse detalhe.

UX: como funciona

O mundo da experiência do usuário é gigante e temos um infográfico sobre as áreas do UX que vão te ajudar a decidir qual rumo seguir. Mas adiantando, você pode trabalhar com:

➜ UX researcher;

➜ Information architect;

➜ UI/UX developer;

➜ Usability analyst;

➜ UX writer;

➜ Product designer.

Existem vários caminhos que um profissional pode seguir, e para começar em UX Design, não tem segredo, é dedicação, estudos, e se possível, investir em um curso de UX com especialistas no assunto.

Leia mais no blog DH:

+ Habilidades digitais que marcaram 2020 e estão em alta para 2021

+ Como se tornar um UX Designer de sucesso?

+ User Onboarding: entregando valor no primeiro contato com o usuário