Como abrir um negócio? 7 exemplos de startups criativas para você se inspirar

Como abrir um negócio? 7 exemplos de startups criativas para você se inspirar

A tecnologia vem revolucionando as rotinas de todas as pessoas e em todos os sentidos: a forma como organizamos o nosso dia a dia, como consumimos, fazemos negócios e, principalmente, como nos comunicamos! Provavelmente, quando você pensa em exemplos de startups, está se referindo às empresas modernas que têm se destacado no mercado atual, não é mesmo?

A verdade é que não é somente isso. O termo tem origem na ideia de empreender e ter um negócio que parecia impossível há tempos, pois se limitava às figuras com muito capital. Contudo, a invenção e implantação de novas tecnologias e modelos de negócio permitiu com que qualquer pessoa pudesse tornar os seus sonhos realidade por meio das startups.

Quer entender o que é uma startup e como funcionam essas empresas? Acompanhe este artigo, com tudo o que você precisa saber.

O que é uma startup?

Startup é um termo com origem do inglês, usado para representar as empresas jovens no mercado, recém-criadas ou que possuem grandes possibilidades de crescer. Geralmente é um negócio escalável e cresce de uma maneira muito mais acelerada, eficiente e assertiva em comparação a uma pequena ou média empresa tradicional (PME).

Isso porque, geralmente, as PMEs ingressam no mercado após investir certa quantia de dinheiro (capital) e aí precisam de um tempo para recuperar tudo isso e lucrar, aproveitando os benefícios.

No exemplo de startups, o cenário é totalmente o oposto: elas entram no mercado com o objetivo de buscar capital, utilizando as tecnologias digitais para poder crescer e encontrar investidores.

Quais são as principais características das startups?

Para que entenda melhor todo esse conceito, separamos as principais características das startups. Confira:

Empresas jovens

Muitas pessoas cometem o erro de classificar as pequenas empresas como startups, o que pode não ser o caso. Como comentamos, elas são caracterizadas por não terem um capital inicial de investimento, buscando a evolução no mercado.

Escaláveis

Destacando essa característica, que também abordamos no tópico anterior, este é um dos principais atributos das startups. Representa a capacidade de crescer, gerar lucro e autoridade de mercado de forma muito rápida.

É capaz também de incrementar sua produção e vendas, sem a necessidade de aumentar as suas despesas. Isso significa que as startups não se limitam a lucros menores porque são pequenas, mas, sim, são negócios capazes de gerar valores muito mais elevados.

Tecnológicas

As startups possuem um forte relacionamento com a tecnologia. Geralmente, suas propostas de negócio possuem ideias criativas e inovadoras, a fim de satisfazer as necessidades do mercado.

Neste contexto, os novos empreendedores dependem das tecnologias para poder crescer e colocar o projeto em prática e, inclusive, encontrar financiamento e investidores por meio de plataformas da internet.

Econômicas

Geralmente, os custos de produção são muito pequenos em relação aos lucros que obtêm.

As grandes empresas do mercado, como a Amazon, Apple, Google ou Microsoft são exemplos de startups que começaram em pequenas casas residenciais ou até mesmo nas garagens de seus fundadores.

Disruptivas

Se você parar para pensar, as maiores startups do mercado sempre romperam com os padrões das empresas tradicionais do mesmo setor.

Não importa, seja na forma de atender, no preço, modo de entrega, sempre há algum diferencial na experiência do cliente que conta muito no mercado e faz com que elas se destaquem entre os consumidores.

Inovadoras

A inovação é um dos princípios para quaisquer exemplos de startups. Isso porque elas procuram oferecer soluções criativas às necessidades que sempre existiram no mercado, mas nunca foram supridas da melhor forma.


7 exemplos de startups criativas

É sempre bom ter uma inspiração para começar um projeto, não é mesmo? Sendo assim, separamos 7 exemplos de startups para você. Confira:

Uber

A marca é uma startup que começou suas atividades em 2008, com a ideia de que os clientes pudessem solicitar um transporte com apenas um clique em seus dispositivos.

Com sua superpopularização no mundo todo, hoje a empresa possui milhares de funcionários e uma valorização que já passa da casa dos 50 bilhões de dólares.

Airbnb

A marca começou suas atividades atendendo solicitações de viajantes, para se conectarem com proprietários de imóveis e conseguirem hospedagem em seus destinos.

Atualmente, a Airbnb está presente em mais de 190 países e territórios e, sem dúvida, é considerada como uma das startups mais bem-sucedidas do mercado.

Spotify

Um dos principais streamings de música do mercado também começou como uma startup. Em 2008, dois amigos apaixonados por tecnologia lançaram a primeira versão da plataforma, com o objetivo de que as pessoas pudessem ouvir música como e onde quisessem.

Atualmente, são milhões de músicas disponíveis no catálogo, além de mais de 140 milhões de usuários.

Quinto Andar

Em 2012, o Quinto Andar surgiu com o propósito de simplificar a locação ou compra de imóveis. Diferentemente dos processos antigos, o usuário não precisa de fiador e todos os processos burocráticos podem ser realizados digitalmente.

Buser

Em 2017, a Buser deu início às suas atividades. A marca é um aplicativo de compra de passagem de ônibus com preços mais acessíveis em relação a viagens intermunicipais.

Em menos de 30 dias depois do início do projeto, a marca teve a proeza de conseguir fechar sua primeira viagem com todos os acentos esgotados depois de 12 horas da abertura de reservas.

Nubank

O Nubank é uma startup que surgiu com o objetivo de tirar a imagem ruim sobre os cartões de crédito, com suas taxas e burocracias bancárias.

Com isso, a marca revolucionou a maneira de como as pessoas utilizam seus cartões, além de ditar novas tendências para a experiência do cliente, na maneira de como uma empresa do setor financeiro se comunica com seu público, principalmente nas redes sociais.

iFood

O iFood é uma plataforma que conecta restaurantes e consumidores, sem que estes precisem sair de suas residências.

A ideia da startup conseguiu solucionar um problema comum para os estabelecimentos de comida, que tinham que lidar com o alto valor das taxas de entrega. Hoje é um dos aplicativos mais utilizados para delivery no dia a dia.

O que é necessário para começar uma startup?

Depois de tanta inspiração com os exemplos de startups, separamos algumas dicas imprescindíveis para começar o seu próprio negócio. Confira:

Foque nas necessidades das pessoas

As startups devem oferecer soluções que resolvam problemas de forma inovadora no mercado. Neste contexto, pesquise, seja observador e entenda quais são os desejos e necessidades do seu público.

Não se trata de propor soluções estranhas ou mirabolantes, mas, sim, pensar em estratégias que ninguém tenha colocado em prática ou feito isso da melhor forma.

A tecnologia é sua aliada!

Tenha em mente que a tecnologia é algo presente na vida de todas as pessoas. É notável a transformação digital constante em cada vez mais empresas e pessoas, que buscam facilitar suas rotinas no dia a dia.

Sendo assim, não deixe de utilizar os recursos tecnológicos disponíveis, a fim de oferecer um melhor serviço ou produto ao cliente. Pense, por exemplo, no fato de que todo mundo anda com um celular nas mãos. Que tal pensar em um serviço que também possa ser usado a partir de um dispositivo móvel?

Lembrando que você não usará a tecnologia somente para oferecer algo melhor aos clientes, mas também conseguirá escalar seu negócio, haja vista que a probabilidade do público ter contato com o serviço ou produto em mãos e a todo tempo será muito maior.

A Digital House tem ciência sobre a capacidade da tecnologia de modificar as relações trabalhistas e os cenários dentro das startups e empresas. Não há dúvida de que o futuro será cada vez mais tecnológico e as habilidades digitais serão imprescindíveis no futuro do mercado de trabalho.

Sendo assim, a DH oferece cursos nas principais áreas, que formam alunos capazes de lidar com desafios em qualquer tipo de ambiente profissional, seja uma startup ou uma grande empresa, se adaptando e podendo desenvolver a melhor carreira. Confira as grades das aulas nas áreas de Marketing Digital, UX, Dados, Programação e Negócios.

Saiba quais são seus objetivos e prazos

É muito importante que a startup tenha todos os seus objetivos em curto, médio e longo prazo muito bem definidos. O planejamento acaba se tornando útil para manter a ordem e o foco no projeto.

Faça o planejamento econômico

É essencial definir o quanto você precisará para começar a sua startup e a quantia que cada um pode contribuir, caso você esteja iniciando o projeto com outras pessoas.

Caso não haja um orçamento suficiente para desenvolver sua ideia de negócio, é possível buscar financiamento por crowdfunding (financiamento coletivo).

Tenha uma equipe

A maioria das startups não prosperou a partir de uma única pessoa que trabalhava sozinha. Contava com o apoio de outras pessoas que os ajudavam a moldar as ideias e colocar tudo em prática.

Reúna uma equipe pronta para colocar tudo em ação e criar uma startup. Não precisa ser um time com muitas pessoas, mas o ideal é que cada colaborador tenha um papel relevante e significativo para o negócio.

Se você gostou deste conteúdo, não deixe de conferir nossos materiais gratuitos e ricos de conhecimento em nossa biblioteca de conteúdo e no Blog DH.

Leia mais no blog DH:

+ Google Analytics Dashboard: crie e personalize com o nosso passo a passo

+ O que é brand equity e como as empresas geram valor de marca em seus produtos e serviços

+ Marketing digital para iniciantes: 10 dicas de como começar na carreira

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)