Estratégias de UX para ter um site mais amigável

Estratégias de UX para ter um site mais amigável

A arte do UX, de entender e colocar em prática melhorias pensando no usuário, nunca esteve tão na crista da onda para um oceano de mercados pois, dá resultado, simples assim. UX significa investir na experiência do usuário, ficar de olho na forma como o potencial cliente vivencia um serviço, um sistema, um aplicativo, e como é possível melhorar ainda mais esse contato.

Este trabalho minucioso utiliza de várias técnicas, incluindo o teste de usabilidade, tudo com aquele olhar de Sherlock no que o freguês está sentindo, indo muito além das telas ou interações virtuais.

Ter uma página que atraia clientes e faça ele se sentir à vontade não é uma tarefa das mais fáceis. É aí que o UX pode ajudar a entregar um site amigável para seus usuários. Estratégias com base em análises e dados estão à sua disposição para dar um upgrade na experiência UAU que você quer oferecer. E lembre-se, as pessoas não querem dor de cabeça na hora de comprar um produto, utilizar uma ferramenta ou mexer em um APP, quanto mais mastigado estiver, melhor.

Como ter um site amigável e reter mais usuários

O estudo “Why Web Performance Matters”, realizado com 1.500 internautas, revelou que 88% dos entrevistados alegaram ter menos chance de retornar a um site depois de uma experiência negativa. Jura? Ok, ok, pode parecer óbvio, mas nas estratégias de UX a abordagem, ou seja, a questão é: como saber se os meus usuários estão tendo uma experiência negativa no site. Então, para direcionar mais ainda e afunilar as alternativas, é necessário saber:

Descubra qual o seu público

Imagine que você já tem um produto/serviço que seja bom. Agora você precisa dizer isso para o mundo, mostrando o que ele faz e como pode ajudar pessoas e empresas. A  segmentação de mercado é uma forma de conhecer essa galera e otimizar as estratégias de comunicação e marketing. Para isso você precisa um olhar atento a comportamento, demografia, estilo de vida, geografia, personalidade e índice socioeconômico.

Faça um diagnóstico de comportamento

O consumidor pode falar uma coisa e agir de outra forma, ou seja, a visita ao seu site pode parecer uma montanha russa. E para que não fique tonto, analisar fatores emocionais, sociais e psicológicos ajudam a decifrar a mensagem que cada atitude desta pessoa pode ter.

A criação de uma conexão emocional é o ponto de partida de uma estratégia de comunicação. Mas, pera lá. Para ter certeza de que essas emoções são interpretadas corretamente pelo público-alvo, você precisa de números, dados e do próximo item…

Estabeleça Metas

Já sabe com quem vai falar? Hora de traçar meios para chegar até elas. Definir metas é ficar mais perto do objetivo, já dizia algum filósofo por aí, seja ele lucro, exposição de marca, e os dois, why not?

Invista nos serviços da interface

O design de interface é ligado à clareza de informações. Precisa funcionar. Então, é interessante investir aqui em usabilidade, sem ignorar a identidade visual da sua marca, obviamente. Seu site precisa ser intuitivo. Depois, impactar positivamente quem está navegando pela aparência. Para isso, é necessário aquele trato com as cores, tipografia e elementos visuais.

Tenha um site responsivo, sempre!

Ter um site em que a interface e todo conteúdo não se adapte a diferentes resoluções de tela é um tiro no pé. De acordo com pesquisa do Google de 2019, mais de 40% das pessoas preferem fazer sua jornada de consumo pelo celular, da pesquisa à compra. Seu site precisa ser incrível, seja da tela do celular, tablet ou computador.

Como se transformar em um profissional de UX

Nosso artigo traz um modelo de estratégia a ser aplicada para um site ser atrativo. Porém, para desenvolver cada etapa, você precisa daquela bagagem esperta, cheia de dados. Sim, informações na prática combinadas com conhecimento. Inscrevendo-se no curso de UX da Digital House, você tem acesso ao melhor conteúdo, contato com professores que estão no mercado, e para fechar com chave de ouro, desenvolve um projeto 360º focado em experiência do usuário.

Aprenda a fazer pesquisas com usuários, analisar modelos mentais e otimizar resultados que geram impacto nos negócios. Crie protótipos e faça testes de usabilidade, além de análise heurística para melhorar interfaces. O curso de experiência do usuário te prepara para este desafio com segurança. Bora?