Certified Tech Developer x Web Full Stack: especialista em desenvolvimento de software

Certified Tech Developer x Web Full Stack: especialista em desenvolvimento de software

A crescente demanda das empresas por novos programadores e as boas remunerações disponíveis, fazem com que muitas pessoas avaliem iniciar uma jornada de aprendizado e transição de carreira. Mas antes mesmo de começar, é comum ficar confuso em meio a tantas opções de linguagens e formatos de cursos, dificultando esse processo decisório.

Aqui mesmo, na Digital House, oferecemos dois cursos de programação que são absolutamente distintos entre si: o curso de Programação Web Full Stack e o Certified Tech Developer.

Além do nome, eles possuem carga horária, formato, duração, linguagem de programação e preços diferentes. Todas essas variáveis podem acabar tornando difícil alguém que está buscando dar o seu primeiro passo nesse mundo das telas pretas.

Entendendo as diferenças

O que significa Web Full Stack e Certified Tech Developer?

Quando falamos em Web Full Stack, estamos nos referindo ao profissional de programação que trabalha com as três camadas que compõe um site ou sistema web: interface (programação front-end), funcionalidades (programação back-end) e o armazenamento das informações (banco de dados), independente da linguagem das linguagens de programação que sejam empregadas.

Ou seja: quando falamos do nosso curso de Programação Web Full Stack, estamos falando que seu objetivo é a formação de um programador nível júnior que, no seu dia a dia, saiba desenvolver sites e sistemas indo desde da modelagem do banco de dados, até a interface que os usuários acessarão.

E o aluno formado pelo Certified Tech Developer, não é um programador full stack?

Sim, o aluno formado pelo Certified Tech Developer também é um programador web full stack. A diferença está na linguagem de programação adotada em cada curso, e que, no Certified Tech Developer, há um maior nível de aprofundamento dos temas, além de abordar assuntos que não estão disponíveis na grade do curso de Programação Web Full Stack.

Comparando os cursos


Programação Web Full Stack

Certified Tech Developer

Responsáveis pelo programa

Digital House

Digital House, Mercado Livre e Globant

Duração

6 meses

8 bimestres (modalidade full time)
11 bimestres (modalidade part time)

Carga Horária

299 horas (aulas síncronas + conteúdo assíncrono + desenvolvimento de projeto) 

2505 (aulas síncronas + conteúdo assíncrono + atividades práticas)

Dedicação semanal necessária

15 a 18 horas

40 a 50 horas (modalidade full time)

20 a 25 horas (modalidade part time)

Linguagem

Node.js

Java

O que se aprende

Programação front-end

Programação back-end

Banco de dados

Versionamento de código

Método ágil

Soft skills

Programação front-end

Programação back-end

Banco de dados

Versionamento de código

Testes

Infraestrutura

Método ágil

Design thinking

UI/UX

Gestão de produto digital

Soft skills

Especialização

Não disponível

Front-end ou Back-end (nos 4 últimos bimestres)

Quando o aluno pode começar a trabalhar na área

Após a conclusão do curso

Após a conclusão da primeira etapa (4 bimestres em modalidade full time ou 7 bimestres em modalidade part time)

Salário médio inicial

R$ 2.351,00

R$ 3.039,00

Node.js e Java? Qual a diferença?

Node.js e Java são o que chamamos de programação back-end, que é onde estão todos os códigos que fazem um sistema funcionar (ou seja, é o que está por trás daquilo que visualizamos).

Enquanto Java é uma linguagem de programação que surgiu em 1995 e que é extremamente difundida em diferentes tipos e segmentos de empresas, o Node.js nasceu apenas em 2009 como uma linguagem de programação back-end baseada em Javascript (que apesar do nome, não tem nada a ver com o Java e era utilizado apenas como linguagem front-end).

Mas apesar da idade de cada linguagem, não é possível falar que uma seja melhor ou mais robusta que a outra, e a própria observação das empresas que as utilizam mostram isso. Enquanto temos LinkedIn, Uber, PayPal e NASA usando Node.js, temos Mercado Livre, IBM, Itaú e Gol usando Java.

Sendo assim, caso você não tenha como objetivo trabalhar em uma empresa que utilize uma dessas linguagens em específico, não acredito que este seja um ponto que deva ser levado em consideração.

Momento e tempo disponível: estes são os pontos que importam

Para definir qual dos cursos é o mais adequado para você, os principais pontos a se considerar são o seu momento de carreira, quanto tempo disponível você possui para estudar e quanto tempo pode aguardar até efetivar sua transição de carreira.

Enquanto no curso de Programação Web Full Stack você poderá começar a atuar como programador logo após 6 meses (em média) da duração do curso, no Certified Tech Developer, você precisará de ao menos 1 ano (no caso da modalidade full time) para poder iniciar sua nova jornada profissional, além de precisar dedicar mais horas semanais ao curso.

Conclusão

Ambos os cursos permitirão sua transição e/ou início de carreira no mundo da programação, com muitas vagas em aberto e garantindo a oportunidade de trabalhar junto às empresas que fazem parte do dia a dia das pessoas.

Salário médio inicial: coletado via Glassdoor:

 • Desenvolvedor Node JS Júnior - 2.351/mês

 • Desenvolvedor Java Júnior - 3.039/mês

Para sua decisão, pondere o tempo disponível para estudo, situação financeira familiar e o tempo que você dispõe até poder começar a trabalhar na área. Feito isso, é mergulhar nos estudos, praticar todos os dias e partir para o sucesso.

Leia mais no blog DH:

Google Analytics Dashboard: crie e personalize com o nosso passo a passo

O que é brand equity e como as empresas geram valor de marca em seus produtos e serviços

Marketing digital para iniciantes: 10 dicas de como começar na carreira

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)