Double Diamond Design: as 4 fases do modelo que faz sucesso nos processos de UX Design

Double Diamond Design: as 4 fases do modelo que faz sucesso nos processos de UX Design

Double Diamond Design, não é à toa que este modelo de User Experience(UX) leva tal nome. A ferramenta oferece aos designers opções de trilhas mais assertivas para solucionar os problemas dos usuário durante o processo de Design Thinking.

Nesse artigo, você conhece mais sobre a metodologia do Double Diamond, aplicada na prática, entendendo cada etapa e o que a faz dela tão valiosa.

O que é Double Diamond Design?

O Double Diamond é uma das metodologias de Design Thinking que consiste em entregar para o usuário final uma possível solução que caia como uma luva na sua real necessidade.

E para ser tão certeira assim, ela é desenvolvida em cima do levantamento das muitas hipóteses e problemas encontrados por investigação e pesquisa.

O Double Diamond ajuda a dinâmica de UX, já que estimula os profissionais da área a encontrar soluções criativas e duradouras em seus projetos.

Etapas de um Double Diamond

Neste processo de design, as etapas do duplo diamante são fundamentais para, lá no final, alcançar o objetivo da metodologia. Ou seja, resolver os problemas identificados.

Sendo assim, estas são as 4 fases do double diamond:

➜ Descobrir;

➜ Definir;

➜ Desenvolver;

➜ Entregar.

Essas quatro etapas são divididas por diamante, ou seja, Descobrir e Definir fazem parte do primeiro diamante e tem como missão principal o desenvolvimento de uma pesquisa mais profunda do problema.

Desenvolver e Entregar, da segunda pedra preciosa, focam em descobrir uma solução real, usando como base as pesquisas do primeiro diamante. No próximo tópico, explicaremos cada uma delas, na prática do dia a dia de uma equipe de UX.

Double Diamond Design na prática

Como raramente seu cliente (ou empresa) vai chegar com o problema real definido para sua equipe, é crucial a escuta ativa de suas necessidades, primeiro, para descobrir ele, organizando as informações, sem se ater ao primeiro impacto.

Após colher estas informações, vocês podem se preparar para as fases do “Duplo Diamante”. Essa preparação segue:

Construção do escopo do projeto, ou mapa, a partir do que é exposto pelo cliente. Nele serão incluídos os envolvidos no projeto, suas tarefas, tempo estimado para elas e estimativas.

Uma reunião ou kick-off, que reúne cliente e equipe, para acontecer, de fato, a exposição do projeto e explicações detalhadas dos objetivos, perspectivas do cliente, além da troca de ideias sobre a construção de personas e jornada do usuário.

Aí sim, hora de evoluir nas fases do Double Diamond:

O primeiro diamante - investigação, escuta ativa e hipóteses

1° Descobrir

Aqui, a equipe se aprofunda na pesquisa sobre o que foi levantado no escopo e no kick-off, investigando as causas daquele problema ou uma melhoria. Ou seja, é aberta a temporada de exploração de suposições.

2° Definir

Agora é hora de priorizar a análise de viabilidade. Isso significa definir, dentre todos os problemas levantados, qual é o que fala da maior dor do usuário, trazendo  mais impacto aos negócios da empresa.

Assim, nessa fase, algumas hipóteses são descartadas ou colocadas na gaveta, para outro momento, sobrando só o mais relevante problema.

O segundo diamante - insights, pesquisas em campo e muita prática

3° Desenvolver

Ok, problema “certo” em mãos, hora de explorar mais ideias de soluções para ele. Nesse ponto, pode-se contar com o suporte de um time multidisciplinar, que inclui desenvolvedores, que analisará a viabilidade técnica das soluções discutidas.

4° Entregar

Chegamos a última fase? Não exatamente.

Junto aos programadores, o desenvolvimento daquela solução sairá do papel nesta fase, com protótipos de baixa fidelidade e o mínimo de recursos possíveis.

O objetivo dessa “economia” toda é que a solução seja validada de forma ágil, sujeita a teste de usabilidade e uma prova de conceito, tudo para verificar se realmente faz sentido ou não para o usuário.

Dicas para continuar o processo

Foram dois diamantes e quatro fases de muita investigação, trabalho e descobertas,mas não acabou ainda. É importante reforçar essa ideia de continuidade, pois ela está relacionada, na verdade, à melhoria constante da solução ou produtos.

Lembra daqueles outros problemas guardados na gaveta? Pois bem, eles precisam ser abordados. Ou mesmo o produto em questão pode precisar de outras melhorias.

Na prática, o processo se finda (e recomeça) quando o protótipo é validado pelos usuários, com o “inception'', que segue pós-fechamento do segundo diamante.

Time reunido para compartilhar o que foi aprendido no projeto até aquele momento de definir roadmap de desenvolvimento, evolução do produto e determinar OKRs (Objetivos e Resultados Chaves).

Por fim, e não menos importante, para aperfeiçoar a solução, se chega ao Mínimo Produto Viável - MVP. E, lá vem ele novamente, iniciar outro Double Diamond!

Entenda mais sobre o ciclo infinito de melhorias contínuas das metodologias de UX com a Digital House. O nosso programa do curso de Experiência do Usuário é atualizado com as demandas do mercado, além de pincelar todas as áreas de UX.

Leia mais no blog DH:

+ Como começar em UX Design

+ Etnografia no UX: como entender a relação do consumidor com produtos e serviços

+ Vantagens em contratar um UX Designer Júnior

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)