Entrevista técnica: como ter um bom desempenho e conquistar sua vaga

Entrevista técnica: como ter um bom desempenho e conquistar sua vaga

Entrevista de emprego não é uma das coisas mais confortáveis do mundo, não é mesmo? Imagina então se ela for uma entrevista técnica! Quase aterrorizante. Mas, não vamos piorar a situação. Muito pelo contrário. Aqui vamos te dar dicas de como se dar bem em uma entrevista técnica.

Acompanhe e veja que trazemos verdades, distribuídas em dicas para uma entrevista de emprego na área de Programação, para você se dar muito bem nessa missão e ter mais chances de garantir a vaga dos seus sonhos.

Como ter um bom desempenho em uma entrevista técnica

Uma pré-dica, antes de você partir para as demais, é que o entrevistador, embora entenda muito do assunto, é um ser humano como você e já passou pela mesma situação. Portanto, respire, ajuste a postura e siga nossas dicas.

Preparação

Como em qualquer desafio ou objetivo, é preciso preparação. Treine seu discurso antes da entrevista, como especificações sobre seus conhecimentos técnicos, definições e tendências sobre sua área, pense em exemplos práticos para elas.

Clareza no discurso

Apresente-se com objetividade. Fale sobre suas experiências anteriores, exponha suas habilidades, tudo com muita transparência e honestidade. Na Digital House, por exemplo, os professores aplicam exercícios práticos durante as aulas, o que ajuda a construir um portfólio para o aluno, tendo clareza daquilo que sabe fazer. Em uma entrevista técnica, você precisa confiar em seu próprio conhecimento.

Organize seus conhecimentos

Mesmo que você trabalhe na área da vaga desejada há anos, estude sobre tendências e atualizações que dizem respeito a ela. Traga informações atuais sobre demos, projetos, aplicativos ou jogos. Tenha em mente detalhes sobre as linguagens de programação que domina, demonstre raciocínio lógico.

Estude a fundo a empresa

Pesquise o site da empresa, cases de sucesso, artigos na imprensa sobre ela, quais são suas parcerias e posicionamento de mercado, não apenas para ter base na entrevista mas, para que fique claro onde você realmente está pisando. Isso inclui escopo da vaga anunciada e a realidade do dia a dia. E, como a entrevista é um acordo de ambos os lados, faça perguntas durante o processo também.

Não, você não sabe tudo

Não fique preocupado(a) em demonstrar que sabe tudo sobre sua área. Alguém que diz ser especialista em oito linguagens de programação, pode ser interpretado como um generalista, sem a profundidade vendida. Não preencha seu currículo com habilidades, principalmente as digitais, que você ainda não possui. Além de não ser honesto, pode fazer você passar uma vergonha danada.

Pensando nesta demanda e em você, que deseja impulsionar sua carreira na área de habilidades digitais, a Digital House oferece amplo portfólio de cursos para programação, dados, UX, marketing e business.

Em todos eles, o aluno tem direito ao Departamento de Carreiras. Seja seu objetivo buscar uma vaga no mercado corporativo, iniciar sua carreira como freelancer, atualizar uma competência técnica (a chamada hard skill), ou mesmo empreender. Conte com a gente para a sua vida profissional decolar!