O que significa desk research e quando ela é usada na área de UX?

O que significa desk research e quando ela é usada na área de UX?

No dia a dia, as empresas precisam realizar pesquisas de mercado para obter dados relevantes ao seu negócio e, assim, tomar as melhores decisões, principalmente na área da Experiência do Usuário (UX). Dentre os diversos termos desse universo, desk research é um dos mais comuns e usados nos processos.

Isso acontece porque é preciso entender exatamente as necessidades de seus clientes, para desenvolver um produto final que seja o mais eficiente possível. Sendo assim, o desk research se torna essencial para qualquer desenvolvimento focado em UX.

Por isso, quando falamos das etapas de user experience, o UX Research é uma das mais críticas de todo o processo, pois é a investigação sistemática dos consumidores e seus requisitos, contextualizando e buscando insights para o desenvolvimento de um produto.

Dessa forma, continue lendo este artigo para entender o que é desk research, seus benefícios e suas diferenças para uma pesquisa primária.

O que é desk research?

Desk research ou pesquisa secundária, como também é conhecida, é um método em que acontece a busca de informações vindas de documentos e fontes já existentes, para absorver conhecimento sobre um determinado tópico. O secundário vem justamente desse fato, pois são dados coletados e reunidos a partir de outras pesquisas, para outros projetos e por outras pessoas.

No dia a dia, todos nós fazemos uma desk research em algum momento. Imagine, por exemplo, que você quer fazer uma lasanha, para a hora do almoço, mas não faz ideia de como começar. O que geralmente as pessoas fazem? Sim, uma pesquisa. Que pode ser em um livro de receitas ou então digitando "lasanha" nos diversos mecanismos de busca disponíveis, como o Google.

Perceba que a desk research consiste, então, em efetuar “pesquisas sobre pesquisas”, ao invés de conduzir um estudo próprio, com suas próprias observações de campo, entrevistas, testes, entre outros fatores.


Por que usar desk research?

A desk research marca a descoberta e o entendimento de diferentes cenários e contextos sobre um determinado assunto ou campo. Sendo assim, o método de pesquisa deve ser utilizado antes de começar qualquer projeto de product design, seja um protótipo ou considerando testes de usabilidade, por exemplo.

Isso porque a desk research possui o objetivo principal de solidificar conhecimentos que influenciam em tomadas de decisão, como no desenvolvimento de um projeto de UX. Sendo assim, comece a coletar todos os dados e informações que achar relevante de diferentes fontes confiáveis (sempre anotando-as), seja em textos, fotos, imagens, vídeos, entre outros formatos.

Isso garante um entendimento mais pleno e assertivo de algo que pode ser um mistério para quem está envolvido.

Na Digital House, temos o curso de Experiência do Usuário (UX). Além de ensinar o processo de desenvolvimento de um produto como um todo, ele também ensina detalhadamente sobre a área de pesquisa, tornando a especialidade possível ao aluno.

Quais as diferenças entre a pesquisa primária e a pesquisa secundária?

Até aqui você entendeu que a desk research é uma pesquisa secundária, a partir de fontes já existentes. No entanto, se o objetivo dela é a mesma que a de uma pesquisa primária (no caso, agregar informações e conhecimento sobre um objeto de estudo), quais são as suas diferenças e quando são utilizadas?

A pesquisa primária é um método que demanda maior investimento de tempo e dinheiro, ao contrário da secundária, que é mais barata e rápida de ser feita. Sendo assim, a primária consiste em algo de primeira mão, personalizada para atender todas as necessidades de um determinado projeto, e todos os seus resultados pertencem aos UX researchers que as conduziram.

Além disso, a pesquisa primária é realizada a partir de dados crus, ou seja, tudo precisa ser tabelado e filtrado para, assim, poderem ser analisados, conduzidos e utilizados nos processos.

Por outro lado, a pesquisa secundária pode ser uma escolha mais pertinente para as empresas que possuem menos recursos, como tempo e financeiro, e busca desenvolver algo a partir de assuntos que já trazem informações sólidas vindas de diversas fontes confiáveis e seguras para serem manipuladas e consideradas em um projeto.

Se você tem interesse em aprender mais sobre pesquisas, recomendamos que leia o nosso artigo sobre análise de dados quantitativos, entendendo no que ela consiste e quando se aplica em uma pesquisa.

Leia mais no blog DH:

+ Google Analytics Dashboard: crie e personalize com o nosso passo a passo

+ O que é brand equity e como as empresas geram valor de marca em seus produtos e serviços

+ Marketing digital para iniciantes: 10 dicas de como começar na carreira

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)