Data engineer: um guia completo com tudo o que você precisa saber sobre a carreira

Data engineer: um guia completo com tudo o que você precisa saber sobre a carreira

O data engineer é o profissional que, dentro de uma organização, garante que todos os dados e informações estejam indo até os seus destinos corretos para serem usados e aproveitados da melhor forma. Com isso, ele trabalha no desenvolvimento dos fluxos, utilizando diversas ferramentas e linguagens de programação em seu dia a dia.

Quer saber mais sobre essa carreira? Acompanhe este artigo onde te explicaremos tudo o que você precisa saber, além das principais soft skills de um bom profissional da área.

O que é data engineer?

Data engineer é a área responsável pela transformação de todos os dados brutos adquiridos por uma empresa. No processamento de informações, essa é a primeira fase, onde o objetivo é a transformação de todo big data em insights, valores e oportunidades reais para a organização.

Tudo isso começa a partir dos processos de coleta, armazenamento e distribuição de todos os dados. Nesta etapa, o fluxograma e caminho que eles traçam estão sob responsabilidade e guarda da engenharia de dados.

Para entendermos melhor tudo isso na prática, imagine o seguinte exemplo: você está organizando uma lista de compras, tudo está desordenado e, ao lado de cada item, está a informação complementar sobre onde você deve ir comprá-lo, seja no supermercado, em uma papelaria, entre outros tipos de loja.

Todos esses dados da lista estão em um estado bruto e, para aproveitá-las da melhor forma e fazer tudo de maneira assertiva, uma boa maneira é separar tudo em grupos. Esse processo nada mais é do que a transformação dos dados brutos. No entanto, quando falamos em data engineer, tudo isso é realizado a partir de diferentes softwares e algoritmos.

Sendo assim, o profissional que trabalha com data engineer precisa ter muitas habilidades técnicas, projetando diferentes soluções a partir dos bancos de dados, traçando estratégias de acordo com os objetivos da empresa ou do cliente.


O que faz um data engineer?

Como explicamos, o data engineer é o profissional que transforma todos os dados brutos de uma empresa e traça o fluxo de cada um deles. Para que isso aconteça. ele precisa ter domínio de algumas habilidades técnicas e conceitos, como as principais linguagens de programação (Java, Python, entre outras), além da lógica de programação e a complexidade por trás da big data e a computação em nuvem, que também são presentes no dia a dia.

Com o domínio de todo esse conhecimento, o engenheiro de dados concebe, constrói e realiza testes de suas arquiteturas de sistemas de processamento de dados, sendo responsável pelas soluções de aquisição e coleta das informações e a combinação de suas fontes.

A partir daí, o data engineer cria o todo o processo pelo qual os dados passam, incluindo sua entrada em todo o sistema, o processamento e armazenamento, de modo a deixá-lo mais fácil e assertivo possível para a consulta posterior realizada pelos diferentes times de uma empresa.

É muito importante que o profissional tenha conhecimentos sobre análise preditiva e prescritiva, a fim de facilitar ao máximo o trabalho do dia a dia. Além disso, quanto mais linguagens conhecer e quanto maior for a sua especialização e domínio no uso de cada uma delas, maior deve ser seu salário no mercado e, consequentemente, mais amplas as oportunidades de trabalho.

O data engineer é um campo muito vasto, com espaço para crescimento, principalmente às pessoas que gostam de estudar.

Por que ser um data engineer?

Mesmo com o panorama positivo de crescimento, o data engineer ainda não é uma carreira muito conhecida. Não há uma graduação específica para quem quer iniciar sua jornada nela, nem um piso formal para o salário da profissão. No entanto, podemos adiantar que a remuneração para quem decide seguir o caminho costuma ser muito boa.

Atualmente, o salário médio para quem trabalha como data engineer é de R$ 7.701.00. Para os que estão iniciando na carreira, o valor começa a partir de R$ 4.622.00, podendo vir a ganhar até R$ 10.180.00, dependendo do nível de conhecimentos técnicos e experiência na área.

De fato, você pode ter altas expectativas, principalmente se trabalhar em uma grande empresa. Muitos especialistas e pesquisas já comprovam que a área está em alta no mercado.

Um levantamento realizado pela Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) apontou que a procura por profissionais na área de TI, o que também inclui a engenharia de dados, será de 420 mil pessoas, até 2024, em todo o país. No entanto, ainda segundo a pesquisa, o Brasil forma cerca de 46 mil profissionais, o que mostra um grande déficit de trabalhadores.

A pandemia acelerou ainda mais os processos tecnológicos e a transformação digital passou a estar cada vez mais presente nas empresas. Há alguns anos, havia muitas especulações sobre as mudanças provocadas pela tecnologia e a Era Digital. No entanto, essa realidade que existia em histórias de ficção científica já está presente na vida de muitas pessoas e organizações.

Considerando tudo isso, podemos dizer que, além de exercer uma função bastante importante dentro de uma empresa, o data engineer é um profissional raro, especialmente no mercado brasileiro. Portanto, pensando em estabilidade profissional e financeira, essa é uma ótima escolha.

E isso se aplica também em outros países. Caso você pesquise por vagas de engenheiro de dados na internet, por exemplo, você encontrará muitas oportunidades e não terá dificuldade em encontrar empresas que pagam mais de US$ 100 mil por ano ao funcionário.

Depois de tantos motivos, é muito difícil não se interessar em ingressar nesta área, não é mesmo? A Digital House entende a importância e oferece diversos cursos na área de dados, como Data Analytics, Data Science e Inteligência Artificial, que formam alunos capazes de lidar com os diversos desafios do dia a dia das empresas, inclusive o data engineer.

As aulas são online, 100% ao vivo e ministradas por professores especialistas do mercado. A DH também conta com o departamento de carreiras, onde os alunos podem acessar diversos conteúdos exclusivos, além das conexões entre os alunos e grandes empresas do mercado, proporcionadas por meio de feiras de recrutamento e outros eventos pontuais. Inscreva-se agora mesmo e garanta o seu futuro profissional!

As principais soft skills do profissional da área

As soft skills são competências relacionadas ao comportamento de cada pessoa, atreladas muito mais à personalidade e às experiências, do que à própria formação profissional. Separamos as principais para que se torne um data engineer de sucesso. Confira:

Adaptabilidade

Em um ambiente corporativo, a adaptabilidade é essencial para entender o objetivo de uma empresa com exatidão e gerir mudanças constantes, através da inovação.

Comunicação efetiva

O data engineer é uma carreira muito técnica e a boa comunicação é essencial para o profissional, principalmente quando precisa explicar algum projeto para pessoas de outras áreas, de maneira que elas entendam tudo.

Oratória

Essa soft skill se relaciona muito com a anterior. A maneira correta de falar pode fazer com que seus ouvintes possam te escutar por horas sem se cansar, admirando suas ideias e, o mais importante, dando a devida atenção ao assunto.

Gestão de tempo

Com a organização de tempo, os profissionais conseguem administrar melhor a pressão de seu trabalho e reverter em uma boa produtividade. Além disso, o data engineer terá espaço para pensar em novas soluções e melhorias para os fluxos de dados da organização.

Trabalho em equipe

Este é um dos principais pontos para o sucesso de uma organização. No dia a dia de um data engineer, por exemplo, há muitas atuações coletivas, onde a cooperação é essencial para que a empresa alcance os seus objetivos.

O data engineer é uma carreira incrível, não é mesmo? Se você possui interesse em aprender mais sobre a área de dados, recomendamos que leia o nosso guia sobre inteligência de dados com tudo o que você precisa saber sobre o ramo.

Leia mais no blog DH:

+ Google Analytics Dashboard: crie e personalize com o nosso passo a passo

+ O que é brand equity e como as empresas geram valor de marca em seus produtos e serviços

+ Marketing digital para iniciantes: 10 dicas de como começar na carreira

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)