Curso Node.js: o que se aprende e quais são as vantagens

Curso Node.js: o que se aprende e quais são as vantagens

Hoje você entenderá todas as perguntas anteriores, além de sanar uma das principais dúvidas sobre o conceito: a diferença entre Node.js e Angular.js. Quem sabe você não saia inspirado a estudar e aprender sobre uma das tecnologias atuais mais inovadoras do momento. Continue acompanhando e entenda porque você deve investir em um curso de Node.js.

O que se aprende em um curso Node.js?

Para saber o que se aprende em um curso Node.js, vamos, inicialmente, entender o seu conceito. "Javascript no back end". Essa é a definição e descrição mais comum quando pesquisamos ou perguntamos sobre o assunto. Mas aqui vamos te explicar melhor.

O Node.js foi lançado em 2009 e se tornou um dos assuntos principais quando se trata de desenvolvimento web, sendo uma das tecnologias mais utilizadas no mundo. É um ambiente que junta tudo que é necessário para executar e interpretar códigos em Javascript.

Assim como executamos códigos Javascript em nosso navegador, o node.js permite a execução fora dele, oferecendo muitas possibilidades de utilização para a linguagem.

Ele foi construído em cima do motor V8, criado pela Google e que interpreta Javascript. É responsável ainda por possibilitar que o Javascript seja utilizado pelo lado do servidor também (back-end), e não só pelo browser, como ocorre normalmente.

Agora que você já sabe o que significa o conceito, deve estar se perguntando: o que se aprende em um curso de node.js? Em um bom curso, o aluno aprende a criar projetos profissionais e desenvolver o conhecimento adquirido em um curso Javascript, para além de comandos básicos.

É interessante, pois o aluno entende toda a estrutura interna do node.js, utilizado em grandes empresas, como Netflix, Uber, PayPal, entre outras que atendem milhares de usuários de forma ágil, leve e eficiente.

Por que fazer um curso Node.js?

Devemos destacar que o Node.js está em todos os lugares, atualmente. Ele possui uma comunidade muito ativa e permite a programação para diversos dispositivos.

O Node.js possibilita o desenvolvimento de software e servidores web muito mais eficiente do que muitas linguagens, ou seja, sua performance é indiscutível.

Fazer um curso Node.js abre um leque de opções em desenvolvimento para internet das coisas ou IOT,, como são conhecidas. Existem diversas bibliotecas desenvolvidas em cima da plataforma Node.js que facilitam e trazem comodidade para desenvolvimento em cima desses dispositivos.

Além disso, o Node.js é baseado em Javascript, que está presente em praticamente tudo! Seja internet (ambos os lados), desktop (desenvolvimento de aplicações), televisão, IOTs etc.

Qual é a diferença entre Node.js e Angular.js?

Para quem faz um curso Javascript e aprende os conceitos iniciais de programação, pode chegar ao dilema de decidir qual ferramenta deseja se especializar para entrar no mercado de trabalho.

Ambos são frameworks Javascript e já aprendemos que o Node.js é o ambiente referente ao lado do servidor, ou seja, o back-end, muito utilizado para criação de aplicações de alta escalabilidade, como um servidor web.

Já o Angular.js é um framework Javascript open-source que auxilia no desenvolvimento de aplicações web dinâmicas. Neste caso, estamos falando de front-end (lado do navegador, onde o cliente tem acesso).

Ele é muito utilizado, pois é mantido pelo Google, que o adotou como ferramenta-padrão no desenvolvimento de seus websites. Além disso, ele foi construído sob o padrão model-view-view-model (MVVM), facilitando tanto o desenvolvimento quanto o teste dos aplicativos.

Faça um curso Node.js que seja full stack!

No mercado de desenvolvimento web, existem muitos profissionais especializados em apenas uma área, seja no front-end (o lado onde o cliente vê) ou no back-end (o lado com a interação de banco de dados, autenticação de usuário, configurações do servidor etc).

Em algumas situações, as empresas necessitam da interação entre essas duas áreas e, neste caso, o profissional responsável pelo back-end pode não dominar o desenvolvimento no front-end e vice-versa. A situação é ainda pior se envolvermos a pessoa que administra o banco de dados nesse contexto.

Para isso, o desenvolvedor full-stack é essencial e um grande diferencial dentro da organização. Esse profissional possui todo o conhecimento necessário para desenvolvimento, seja em back-end, front-end ou até banco de dados. Com isso, ele colabora nas diversas áreas do projeto, e a oferta de oportunidades de trabalho é bem maior.

É uma função muito requisitada e em qualquer lugar do mundo! Aqui no Brasil não é diferente. A necessidade desse profissional é constante, pois, além de conseguir acumular funções, ele integra toda a área de desenvolvimento. É a peça-chave que consegue visualizar de ponta a ponta todas as partes de um processo.

Por fim, não poderíamos deixar de falar sobre o curso da Digital House de Desenvolvimento Web Full Stack. Neste, o aluno adquire toda a base necessária para aprender programação e dominar o Javascript em todos os sentidos, inclusive o node.js. O curso é em formato remoto, com aulas 100% ao vivo, e interativa com os professores e colegas.

Além do mercado estar carente de profissionais da área, um bom certificado em um curso Node.js é um diferencial e porta de entrada para grandes empresas, garantindo a sua estabilidade profissional e financeira.

Leia mais no blog DH:

+ Como treinar HTML E CSS nos estudos sobre desenvolvimento web

+ Conheça o Desenvolvedor Full Cycle, o programador do futuro

+Gestor de produtos: 4 habilidades para se destacar no mercado de trabalho

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)