Como trabalhar de freelancer: confira o passo a passo

Como trabalhar de freelancer: confira o passo a passo

Trabalhar como freelancer é uma das melhores opções para quem quer fazer renda sem precisar sair de casa e/ou sem depender de burocracias, com taxas ou descontos no valor final do recebimento de salário. Hoje, além de te ensinar como trabalhar de freelancer, iremos mostrar 3 sites para iniciar na carreira e como calcular o seu valor de hora de serviço, quando alguém solicitar um orçamento. Acompanhe.

Como trabalhar de freelancer?

Não basta ter o desejo, é preciso saber por onde e como começar. Neste contexto, alguns pontos são essenciais para se refletir e definir antes de botar a mão na massa. Confira os principais:

Qual é sua área de atuação?

Você precisa saber em que área quer atuar. Hoje em dia, a tecnologia e os campos digitais são as que mais necessitam de profissionais, incluindo os freelancers. Áreas como marketing digital, UX, dados, programação e produtos digitais são alguns dos principais exemplos.

A Digital House tem consciência desse panorama de mercado e oferece formação em todas esses segmentos, sendo a principal escola de habilidades digitais da América Latina. Confira as grades de cada curso, escolha a que se identifica mais e inscreva-se agora mesmo, para garantir seu sucesso profissional.

Para se ter uma ideia, de acordo com uma pesquisa levantada pela Robert Half, uma empresa global especializada em recursos humanos, e-commerce, marketing e tecnologia estão entre as áreas em alta para o futuro, o que reforça ainda mais esse panorama.

É necessário se organizar

Se atualmente você está trabalhando como CLT e quer mudar para o modelo freelance, é necessário se preparar e se questionar. Você começará aos poucos, fazendo trabalhos extras nos tempos livres ou já irá deixar o CLT de vez?

Para a segunda opção, por exemplo, é necessário ter uma reserva financeira para realizar essa transição.

Defina o seu preço de trabalho

Quanto você irá cobrar pelos seus serviços? Nós separamos algumas dicas para te ajudar a calcular seu valor da melhor forma e te explicaremos ainda neste artigo. Continue acompanhando.


Onde trabalhar como freelancer?

Separamos 3 opções de sites para você procurar oportunidades freelancer. Eles não representam a totalidade das alternativas disponíveis, mas são bastante utilizados para quem escolhe o modelo de jornada.

É importante destacar também que, com o aumento da popularidade do modelo de trabalho, cada vez mais novas plataformas vão surgindo, oferecendo alguma novidade pontual de interação, pagamentos ou outras opções. Sendo assim, é válido sempre complementar sua lista com novas opções. Confira as que separamos hoje:

1) Workana

Esta é uma plataforma para profissionais de diferentes áreas, como marketing de conteúdo, TI, design, tradução etc. Nela, as empresas publicam os projetos que necessitam de profissionais, assim como suas características e objetivos.

Os usuários encontram as oportunidades que lhes interessam, entram em contato e mandam suas propostas, incluindo o valor e tempo para conclusão do serviço.

São muitas opções, o que torna o site atraente. Todos os dias, dezenas de empresas solicitam algo novo. Por outro lado, a concorrência também é grande, então é importante não cair na armadilha de oferecer um valor muito baixo, pois isso desvaloriza o seu esforço e também deprecia o mercado. Capriche na carta de apresentação, pois ela ajuda no primeiro contato.

2) 99Freelas

Este é um dos sites mais conhecidos no mercado. Ele segue o mesmo estilo do Workana: as empresas publicam suas demandas e fazem os pedidos de freela e os profissionais elaboram suas propostas de trabalho, com valores que pretende cobrar e prazos de entrega do serviço.

Ao usar a plataforma, você deve criar seu perfil, que também serve como um currículo ou portfólio para as organizações. Sendo assim, é importante preencher tudo direitinho, pois as empresas costumam analisar os perfis previamente antes de contatá-lo.

Depois de concluir o job, as empresas também podem deixar um feedback sobre seu serviço, o que pode se tornar uma boa referência, caso haja outras demandas que necessitem de indicações.

Existe a opção de uso gratuito, mas se o profissional fizer uma assinatura de planos, ele possui acesso a todas as funcionalidades, além de ter o perfil mais visado. Os valores variam de R$29,90 a R$59,90 por mês.

3) Freelancer.com

O site oferece oportunidades de diferentes áreas e, para cadastrar o perfil, basta preencher os dados, inserindo detalhes pessoais, habilidades técnicas, talentos e competências.

Para pesquisar novos projetos e demandas, o usuário pode inserir tags para encontrar os que forem mais adequados e, assim, enviar uma mensagem para a empresa solicitante e aguardar o retorno.

Aqui também é importante investir no próprio perfil e em sua forma de apresentação, pois pode haver mais pessoas interessadas na mesma demanda.

Como funciona o trabalho de um freelancer?

O trabalho como freelancer tem sido uma das principais alternativas para as pessoas durante a pandemia. O isolamento social impulsiona ainda mais o modo home office, que é uma tendência que já aumentava nos últimos anos.

São diversas plataformas, como os exemplos que mostramos no tópico anterior, especializadas na divulgação de oportunidades freelancer para trabalhar online em diferentes áreas, principalmente as que possuem relação com tecnologia.

Por não haver um vínculo empregatício, o profissional pode trabalhar para uma ou mais empresas/pessoas ao mesmo tempo. Geralmente, o pagamento é feito de acordo com a quantidade de horas trabalhadas. Existem casos de acordar um valor fixo, mediante a conclusão do trabalho em um prazo definido, mas se trata de algo menos comum. Em alguns casos, o profissional pode trabalhar na empresa, como prestador de serviço e sem as burocracias do CLT.

Aproveitando, depois de terminar a leitura sobre como trabalhar de freelancer, recomendamos também que leia o nosso artigo sobre as diferenças do regime CLT e PJ na área de TI.

Aprenda a calcular sua hora

Às vezes dá muito medo de precificar um job freela, né? Não se sinta sozinho(a), a gente também acha que precificar é um dos pontos mais importantes e que requer atenção e bastante matemática.

Você quer ganhar quanto?

Se você trabalhasse em CLT, quanto você ganharia? Considere as 8 horas trabalhadas e o nível de experiência. Não se rebaixe, assim como não suba no pedestal! Faça uma pesquisa de seus concorrentes.

Como está o mercado?

Basta dar um Google para saber quanto os profissionais da sua área ganham. Com esse valor base, você não corre o risco de cobrar muito barato.

Considere todas as suas despesas

Ao trabalhar de freelancer, todos os gastos saem do seu bolso, inclusive o transporte e alimentação durante a jornada de trabalho. Tudo deve ser incluso no seu preço final.

Cálculo da hora

Vamos ao principal! Multiplique seu salário (o que você ganharia se fosse CLT) por 2 e divida esse valor pelas horas trabalhadas por mês. Esse resultado é o ideal para cobrar por hora, que é como normalmente se precifica os trabalhos freelancer.

Seja sempre profissional. Quando pedirem orçamentos, evite a famosa pergunta: "quanto você pode pagar?". Valorize o seu trabalho.

Agora você já tem ideia de como trabalhar de freelancer e por onde começar, não é mesmo? Fique sempre por dentro de novidades, como as tendências do marketing digital e da tecnologia, pois isso ajuda você a se destacar dos demais profissionais.

Leia mais no blog DH:

+ Google Analytics Dashboard: crie e personalize com o nosso passo a passo

+ O que é brand equity e como as empresas geram valor de marca em seus produtos e serviços

+ Marketing digital para iniciantes: 10 dicas de como começar na carreira

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)