Aprenda como criar um aplicativo para celular em 6 etapas

Aprenda como criar um aplicativo para celular em 6 etapas

Se você tem interesse em construir um aplicativo de utilidade pública, acompanhe este artigo. Preparamos um passo a passo completo, explicando a criação de uma plataforma que considere uma boa experiência do usuário em seu resultado. Depois deste artigo, como criar um aplicativo para celular ficará muito mais simplificado.

Qual o custo para criar um aplicativo?

As pessoas que manifestam o interesse de saber como criar um aplicativo para celular costumam sempre questionar inicialmente sobre um fator: o custo. Geralmente, este é o primeiro empecilho ou obstáculo para que prossigam nessa jornada.

Não é novidade que o processo de criar um web app exige um custo, vai precisar de uma certa dedicação, mas tudo dependerá de um bom planejamento, apontando quais serão as possíveis origens desses gastos para criar o seu próprio aplicativo.

Outro ponto importante é a escolha da plataforma, se o que você deseja criar são aplicativos Android ou iOS, pois a disponibilização do app na loja de cada um requer um custo anual de 25 dólares na Play Store e 99 dólares para a App Store.

Então, qual é o custo para criar um aplicativo web? Não há um valor específico. É necessário mapear todas as necessidades de gastos e quanto tempo de trabalho será preciso para desenvolvê-lo.

Como criar um aplicativo para celular?

Agora que já sabe qual as variáveis do custo, vamos aprender como criar um app para smartphone. Esse processo demanda tempo e esforço, mas o resultado é gratificante. Vamos dividir em um passo a passo de 6 etapas, com informações sobre aplicativos web, desde a ideia até a sua publicação e manutenção. Confira:

1) Defina os seus objetivos

O que a sua ideia pretende oferecer aos usuários? Estude o mercado, entendendo o seu público-alvo, quais as necessidades deles e como o seu aplicativo pode proporcionar uma boa experiência para eles.

Nesta etapa, é necessário realizar uma pesquisa de mercado, analisando concorrentes e verificar se eles fazem a mesma coisa que você pretende oferecer. É importante buscar diferenciais nesse processo para manter os seus usuários envolvidos.

Outro ponto importante é a monetização do app. Você pretende lucrar com ele? Quais são os gastos que você pode ter? Qual plataforma você pretende utilizar: Android ou iOS? Faça um mapeamento de tudo, planeje e tenha tudo bem claro.

2) Desenvolva um protótipo

Coloque todas essas ideias da primeira etapa no papel e desenvolva um protótipo. Esboce um wireframe, para que possa entender os itens e componentes essenciais da interface do seu aplicativo. Considere o UX e UI como fatores primordiais na construção.

3) Escolha uma tecnologia de desenvolvimento

Aqui já é um momento mais técnico, para decidir a forma de desenvolvimento do aplicativo. São elas: nativo, webapp ou híbrido.

Os aplicativos nativos são desenvolvidos com uma linguagem de programação específica para um tipo de sistema operacional, podendo ser o iOS ou Android. Ele requer mais trabalho para desenvolver e são mais caros, mas oferecem maior segurança e velocidade para os usuários.

Os aplicativos híbridos podem funcionar em diferentes plataformas e sistemas operacionais. Eles não precisam de códigos exclusivos, requerem menos trabalho, além de terem um custo mais acessível. Entretanto, algumas funcionalidades podem não ser implementadas no desenvolvimento, se não estiverem disponíveis na ferramenta.

A webapp nada mais é do que um site que se comporta como um aplicativo, podendo ser acessado de um navegador. Funciona, também, em diferentes formatos de tela. Seu acesso é via URL.

4) Desenvolva o seu aplicativo

Nesta etapa, é hora de colocar a mão na massa e desenvolver o aplicativo, focando no conceito, design e conteúdo preestabelecidos. Temos três opções para essa criação:

Desenvolva você mesmo

Aqui é necessário tempo e habilidades técnicas, ter conhecimento e domínio dos vários tipos de linguagens de programação.

Contrate um prestador de serviços

Agências e desenvolvedores freelancers podem ser uma opção, mas o custo é elevado comparado as outras opções. Se você tiver todo o planejamento estruturado, essa opção pode ser supereficaz para se organizar.

Use um app builder

Um app builder é um construtor de aplicativos. Ele permite que os usuários sem habilidades com códigos consigam criar o seu e publicar nas lojas. É uma boa opção para economizar tempo, dinheiro e ainda obter um bom resultado.

No entanto, caso haja necessidades complexas e específicas, pode ser que não seja possível aplicá-las nesta opção. Algumas das ferramentas de construção mais utilizadas: Fábrica de Aplicativos, AppMachine, AppsBuilder e Good Barber.

5) Teste o aplicativo

Aqui você já possui uma versão do aplicativo praticamente pronta para ser lançada. No entanto, é necessário realizar testes de usabilidade, para garantir que os usuários tenham uma boa experiência de interação.

6) Publicação nas lojas

Quando estiver pronto, é hora de publicar nas lojas de aplicativos correspondentes às plataformas que ele foi desenvolvido. Fique sempre de olhos nos KPIs e nos feedbacks do app para a implantação de melhorias e atualizações contínuas.

Entenda como criar um aplicativo para celular na prática

Hoje você aprendeu como criar um aplicativo para celular e, provavelmente, está manifestando a vontade de aprender ainda mais sobre programação e desenvolvimento.

Na Digital House, você pode aprender programação do zero no curso de Desenvolvimento Mobile Android ou Desenvolvimento Mobile iOS, para a criação de apps e plataformas no mobile. Garanta seu futuro em uma carreira promissora.

Leia mais no blog DH:

+ Como treinar HTML E CSS nos estudos sobre desenvolvimento web

+ Conheça o Desenvolvedor Full Cycle, o programador do futuro

+Gestor de produtos: 4 habilidades para se destacar no mercado de trabalho

E aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)