Como conseguir uma oportunidade de trabalho em programação?

Com o aquecimento do setor tecnológico, buscar uma oportunidade de trabalho na área de programação é uma atitude assertiva para programadores iniciantes.

Como conseguir uma oportunidade de trabalho em programação?

A transformação digital já é uma realidade e vem sendo impulsionada cada vez mais. Com o destaque que aplicativos e o desenvolvimento de softwares vêm ganhando, mais pessoas estão procurando uma oportunidade de trabalho no setor, seja pela estabilidade profissional ou realização pessoal.

Atualmente, existem diversos caminhos e possibilidades, mas, certamente, os mais promissores são os da área de TI (Tecnologia da Informação). Para confirmar esse cenário, a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), fez um levantamento e constatou que serão criadas, até 2024, cerca de 420 mil novas vagas no segmento.

É evidente que o futuro é tecnológico e, para quem está buscando um emprego como programador ou programadora, essa é e será uma das carreiras mais prestigiadas nos próximos anos. Por isso, para ajudar você, que ainda é desenvolvedor júnior, e está querendo uma colocação, seja primeiro emprego ou uma vaga melhor, desenvolvemos este artigo com algumas dicas de como conseguir um emprego na área de Programação. Acompanhe e boa leitura!

O que um programador(a) faz? 🤔

O(a) programador(a) trabalha com o desenvolvimento de programas de computador, celular ou outros equipamentos tecnológicos, sendo a pessoa responsável por escrever códigos de programas a partir de diversas linguagens de programação existentes. Com isso, gera soluções para necessidades/problemas de diferentes empresas, marcas e seus públicos.

Por meio de comandos e códigos, os devs desenvolvem funções de aplicativos, videogames e computadores, conforme a área de atuação. É fundamental, portanto, que o(a) programador(a) entenda linguagens como HTML, Java, Javascript, Python, CSS, C, C++, SQL, entre outras.

Os principais tipos de programador são:

Programador web, Programador desktop, programador mobile, Programador de games, Programador executivo

Onde um programador pode atuar?

Por ter se tornado uma profissão essencial, tanto para as grandes corporações quanto às pequenas empresas, os devs podem atuar em áreas que vão desde a publicidade até indústrias petrolíferas. Mas, de modo geral, a atuação é dividida em três categorias principais: desenvolvimento web, desktop e mobile. Confira:

Desenvolvimento web

O profissional que atua nessa área, em resumo, cria sistemas que possuem uma hospedagem remota e funcionam na internet. A vantagem desse tipo de desenvolvimento é que o sistema fica disponível para qualquer pessoa que possa se conectar à rede mundial de computadores.

Desktop

Já a construção de aplicações mobile pode utilizar recursos de um desenvolvimento web, mas são pensados para ocupar telas menores. Com a popularização dos smartphones, esse mercado aumentou bastante nos últimos anos e, com isso, a busca por profissionais que possuem esse conhecimento também cresceu consideravelmente. As aplicações feitas nessa modalidade podem funcionar com ou sem internet.

Mobile

Na programação para desktop, o profissional trabalha com a criação de produtos que funcionam apenas no offline, ou seja, não é preciso ter acesso à internet para manter a comunicação com os outros pontos desenvolvidos.

Mercado de trabalho e salários 💰

O mercado de trabalho desse profissional inclui empresas de jogos, computadores, equipamentos tecnológicos, empresas de telecomunicação ou com setor de programação, no setor público ou como autônomo, a partir da demanda de clientes.

Com a aceleração do processo de transformação digital advindo com a pandemia, as empresas não só no Brasil, mas em todo o mundo, se viram em um cenário de intensificação na utilização de plataformas digitais. Além disso, com a adoção do modelo de trabalho remoto e híbrido, as instituições estão investindo e precisando cada vez mais de profissionais de tecnologia.

De acordo com dados do IBGE, o campo de TI (Tecnologia da Informação), que abrange as carreiras de programação, vem numa crescente desde 2012. O setor cresceu 95,6% até os dias atuais, e a tendência é de que continue avançando ainda mais.

Por mais que não condizem com a realidade e a alta taxa de desemprego do nosso país, as habilidades digitais, que inclui a programação, é uma das áreas que passaram a ter indícios de recuperação desde o início da pandemia e voltaram a operar de forma plena.

E, para mostrar e consolidar ainda mais a grandiosidade dessa jornada profissional, o cenário financeiro também se mostra favorável para quem busca a sua independência. O salário médio de um(a) desenvolvedor(a) pode variar de R$5.500.00 a R$19.350,00, de acordo com o Guia Salarial 2022, da Robert Half.

8 dicas para se preparar para o primeiro emprego em programação 🤓

Com a área de tecnologia em alta, arrumar o primeiro emprego no setor pode não ser um problema. Mas, para isso, é preciso estar bem preparado(a) e, para ajudar você a saber como, separamos 8 dicas. Confira:

Glossário de programação, Baixe agora!

1 - Escolha a área de atuação

O primeiro passo sobre como começar na programação é escolher qual carreira você quer seguir dentro da área. Decida o caminho que quer trilhar conforme for conhecendo mais sobre cada ramo. Faça uma pesquisa prévia e veja com o qual mais se identifica. Com os gostos e escolhas estruturadas, vamos ao aprendizado!

2 - Formação

Para atuar na área de programação, não é necessário fazer uma faculdade. Apesar de existir cursos de graduação que formam profissionais de tecnologias, elas podem não corresponder às expectativas de um aluno que quer a especialização de um conceito tecnológico mais recente, por exemplo.

Existem muitas escolas especializadas, como a Digital House, que capacitam o aluno para o mercado de trabalho de programação, oferecendo todo o suporte de maneira completa e personalizada, com conceitos atualizados e professores que estão, de fato, inseridos neste mercado.

Na internet, também é possível achar opções de conteúdo para as pessoas que são autodidatas. Porém, os cursos de programação das escolas especializadas são a maneira mais prática e didática de aprender, sem contar que ter uma certificação e um diploma é um grande diferencial.

3- Faça networking

Assim como na maioria das profissões, conhecer pessoas é um grande facilitador para conseguir seu primeiro emprego e, quem sabe, fazer parte do time das melhores empresas.

Procure estar presente em grupos do campo de estudo que você escolheu. Faça parte de fóruns e interaja sempre que possível com as pessoas que têm os mesmos interesses. Participar de eventos também ajuda, pois, além de aprender diversas vertentes, como carreira e assuntos mais técnicos, você ainda começa a fazer parte das comunidades.

networking

4- Certificações

Certificações podem significar custos num primeiro momento, mas elas serão um diferencial e tanto em seu currículo, pois atestam seus conhecimentos e podem dar às empresas uma tranquilidade maior em relação às suas habilidades.

5- Idioma

O inglês é o idioma predominante na área de TI. E não é só isso. Se você busca uma carreira em grandes empresas ou até mesmo fora do país, esteja preparado para a exigência do idioma.

6- Faça um portfólio

O portfólio é uma ótima maneira das pessoas conhecerem seu trabalho e os projetos que já atuou. Ele é muito importante para que os empregadores possam, de fato, ver o que você já fez.

7  - Se prepare para as entrevistas

Prepare-se individualmente para cada empresa que você for chamado. Estude sobre elas, saiba o que podem precisar de você, qual perfil profissional buscam, quais são as softs e hard skills que procuram. E o mais importante, seja sincero e não minta em sua entrevista.

8 - Tenha proatividade e boa postura

Em uma entrevista, é importante saber que uma vaga júnior não é a mesma coisa que um estágio. Obviamente você não tem muita experiência e aprenderá muito na empresa, mas um júnior já deve entregar um valor para a empresa, mesmo que seja com as tarefas mais básicas de desenvolvimento. Por isso, é importante demonstrar desde o início que você está, de fato, pronto para trabalhar com empenho.

E, com o crescimento do segmento, os cursos voltados para a área de programação estão cada vez mais populares. E a Digital House pode ajudar você a ter sucesso na busca de uma oportunidade de emprego nesse segmento. Com o curso de Desenvolvimento Web Full Stack, que capacita o(a) aluno(a) a criar sites e sistemas web, utilizando diferentes linguagens de programação, como HTML, CSS, JavaScript, entre outros.

As aulas são online, 100% ao vivo e ministradas por professores especialistas que estão no mercado. Além disso, a DH conta com o departamento de Carreiras, em que os(as) alunos(as) podem acessar diversos conteúdos exclusivos sobre as suas jornadas. Inscreva-se agora mesmo e garanta o seu futuro profissional!

Conheça o curso de certified tech developer