Como conduzir um teste de usabilidade

Como conduzir um teste de usabilidade

Para a boa condução deste teste, um profissional habilitado terá que analisar com cuidado as métricas de User Experience (UX), absorvendo sensações extraídas da fala deste usuário, assim como durante seu percurso de uso daquela solução.

Como é feito um teste de usabilidade

Nossa coordenadora do curso de Experiência do Usuário, Amyris Fernandez, relaciona a boa aplicação deste teste com a ação de thinking out loud, ou seja, quando se pede para um entrevistado, durante a execução da tarefa, dizer o que está sentindo e explicar o porquê dessa sensação.

Desta forma, a pessoa externaliza seus sentimentos e sensações e o analista tem a oportunidade de entrar em seu infinito particular. Olha a sacada!

Mas, para entender do que estamos falando, vamos lá para um exercício de troca de papéis.

Você, como usuário de um produto, quando acessa uma interface, deseja fazer algo, de preferência, do jeito mais fácil e rápido possível. Sua expectativa será, minimamente, encontrar aquilo que está procurando. Isso é muito importante na busca. Portanto, a missão possível deste teste é achar o melhor caminho para sua satisfação, enquanto cliente, incluindo ser muito bem atendido durante essa trajetória.

Porém, o analista precisa estar preparado e de olho no lance, pois durante o teste, a pessoa em questão pode falar muito mais por meio de ações do que no relato formal do analista. Por esta razão, fazer o teste é estar atento a sutilezas, durante a técnica.

Para fazer um teste de usabilidade, é preciso analisar

“Acho que as pessoas não se dão conta que toda a venda perdida por ter feito um servicinho mais ou menos, na interface, acaba afetando diretamente nos rendimentos, ou seja, no bolso!”. O que a nossa especialista em UX diz, faz muito sentido.

Uma análise bem feita mensura resultados importantes para conduzir uma tomada de decisão assertiva. É preciso ter inteligência estratégica para implantar este tipo de ação.

Por exemplo, quando se tem um teste em software B2B, haverá uma equipe enorme para fazer treinamento de como usá-lo. Aí, você terá um problema, pois esta equipe vai custar muito dinheiro. Sendo assim, aplicar o teste nessa galera toda pode gerar um grande impacto financeiro em cima de todo e qualquer lucro que se venha conseguir com essa interface.

+ Estratégias de UX: será que o seu site é amigável?

O que podemos entender com estes exemplos é que, é necessário não só saber conduzir bem um teste de usabilidade, mas também sacar quando realmente ele é necessário.

Bacana,não? E olha só, essa é apenas uma entre as várias formas de observar e medir a experiência do usuário. Para mais conteúdos quentes, como esse, acesse o blog da Digital House.