Como começar na programação?

Quando pensamos nas profissões do futuro do mercado de trabalho, um questionamento é bastante comum entre as pessoas: como começar na programação?

Como começar na programação?

A transformação digital é um conceito constante em nossa realidade. Com isso, as empresas sentem a necessidade de se adaptar e oferecer a melhor experiência ao consumidor.

É neste contexto que o desenvolvimento de softwares e aplicativos fica ainda mais em evidência e a demanda por profissionais qualificados cresce cada vez mais. Assim, as pessoas buscam na linguagem de programação uma estabilidade profissional, algo tão almejado no mercado.

E, em um cenário competitivo e repleto de desafios, vale a pena contar com a tecnologia e, por que não, a Inteligência Artificial (IA) e Big Data para a análise de dados, que trazem grandes diferenciais, destacando uma determinada marca em meio a outras. Considerando esses fatores, acompanhe este artigo e entenda, de fato, como está a área de programação e qual a melhor maneira de ingressar nela.

Ebook Linguagens de programação: os primeiros passos para aprender

Como está a área de programação em 2022?

De acordo com dados do IBGE, o campo de TI (Tecnologia da Informação), que abrange as carreiras de programação, vem numa crescente desde 2012. O setor cresceu 95,6% até os dias atuais, e a tendência é de que continue avançando ainda mais.

Para se ter uma ideia do panorama, de acordo com um levantamento realizado pela Catho, somente no estado de São Paulo, as vagas de TI tiveram um aumento de 671% no ano de 2020, impulsionadas pelas transformações digitais das empresas.

Por outro lado, informações de uma pesquisa da Brasscom apontam que, anualmente, o Brasil está formando 46 mil novos profissionais de Tecnologia da Informação (TI), enquanto a demanda é de 70 mil, ou seja, existe um grande déficit e a procura por novos profissionais não para de crescer.

Por mais que não condizam com a realidade e a alta taxa de desemprego do nosso país, as habilidades digitais, que inclui a programação, é uma das áreas que passaram a ter indícios de recuperação desde o início da pandemia e voltaram a operar de forma plena. É uma grande oportunidade!

Como começar na programação?

E para mostrar e consolidar ainda mais a grandiosidade dessa jornada profissional, o cenário financeiro também se mostra favorável para quem busca a sua independência. O salário médio de um desenvolvedor pode variar de R$5.500.00 a R$19.350,00, de acordo com o Guia Salarial 2022, da Robert Half.

Como ingressar na carreira de programação?

O primeiro passo sobre como começar na programação é escolher qual carreira você quer seguir dentro da área. Decida o caminho que quer trilhar conforme for conhecendo mais sobre cada ramo. Faça uma pesquisa prévia e veja com o qual mais se identifica.

Com os gostos e escolhas estruturadas, vamos ao aprendizado! Para a área de programação, não é necessário fazer uma faculdade. Apesar de existir cursos de graduação que formam profissionais de tecnologias, elas podem não corresponder às expectativas de um aluno que quer a especialização de um conceito tecnológico mais recente, por exemplo.

Existem muitas escolas especializadas, como a Digital House, que capacitam o aluno para o mercado de trabalho de programação, oferecendo todo o suporte de maneira completa e personalizada, com conceitos atualizados e professores que estão, de fato, inseridos neste mercado.

Na internet, também é possível achar opções de conteúdo para as pessoas que são autodidatas. Porém os cursos de programação das escolas especializadas são a maneira mais prática e didática de aprender. Sem contar que ter uma certificação e um diploma são grandes diferenciais.

Como começar na programação?

Além de estudar constantemente, coloque em prática tudo o que está aprendendo. Ao fazer isso, você pode ir desenvolvendo um bom portfólio a ser apresentado nas entrevistas de emprego. Comece procurando saber sobre lógica de programação e lógica orientada a objetos. Esses dois pontos são a base principal para quem quer adentrar nesse mundo, não importando qual carreira pretenda seguir depois.

E se você possui interesse em aprender programação, o curso de Desenvolvimento Web Full Stack capacita o aluno a criar sites e sistemas web, utilizando diferentes linguagens de programação, como HTML, CSS, JavaScript, entre outros. Esse profissional é muito requisitado e traz um grande diferencial, pois possui habilidades técnicas para atuar como especialistas nas duas pontas do desenvolvimento web: o front-end e o back-end.

Na Digital House, todas as aulas são online, 100% ao vivo e ministradas por professores especialistas que atuam em grandes empresas do mercado.

Além disso, a DH oferece o departamento de carreiras para os alunos, onde todos podem acessar uma plataforma exclusiva e conferir diferentes conteúdos sobre suas jornadas, além das ações de conexão com grandes empresas, como feiras de recrutamento e outros eventos pontuais. Inscreva-se agora mesmo e impulsione a sua jornada profissional!

Desenvolvimento web full stack