Como começar em UX Design e entrar para a área de User Experience

Como começar em UX Design e entrar para a área de User Experience

A principal dúvida que ronda a cabeça de quem está querendo se tornar um profissional de User Experience é como começar em UX Design.

Como em qualquer carreira, a hora de iniciar ou migrar para uma área nova é difícil e envolve diversos fatores. E por mais que as vagas em UX só aumentem, assim como os salários e a visibilidade, faz bem entender tudo sobre User Design para se sentir seguro sobre a escolha.

Como começar em UX Design - um panorama sobre o mercado atual

É possivel migrar para UX Design independente da sua atual profissão, hoje o maior movimento para a área são de designers, visto que estes profissionais já tem alguma familiaridades com User Experience.

Embora grana não seja o fator decisório de uma escolha profissional, sabemos que conta bastante, e o salário médio de um UX designer é de R$ 4.549 / mês.

Além disso, a demanda é grande. A tendência é que este boom seja ainda maior nos próximos 30 anos, segundo estudo da NN/g.

E por quê?  Simples, esta é uma área extremamente estratégica, onde esses profissionais ajudam empresas a ter uma visibilidade planejada, perspectiva mais atrativa aos olhos do usuário, e, consequentemente, maior presença online.

Por essa razão, muitos designers migram para a área, pela abrangência e relevância dela no mundo Digital First em que vivemos.

Dicas para migrar para UX Design

Crie uma rotina de pesquisa e leitura sobre a área

O primeiro passo que vai te ajudar a entender como começar na área de UX Design é estar em contato diário com com profissionais e comunidades para entender os desafios e as melhores referências no assunto.

Assim, você vai saber como é o dia a dia de um UX designer, além de todas as possibilidades de atuação dentro das áreas de UX.

O que um UX Designer precisa saber?

É importante que você identifique, desde já, três atividades que contribuem para que a rotina de um UX designer seja mais assertiva: pesquisa com usuário, design de interação e arquitetura de informação. De qualquer forma, a área de UX é muito maior que estas pontuações e você poderá atuar em:

➜ UX Strategist;

➜ Usability;

➜ Product Owner;

➜ UX Writer;

UX Research;

➜ User Interface.

Siga grupos nas redes sociais e faça um upgrade do seu LinkedIn

Para estar mais a par da área, faça parte de comunidades de UX, fale sobre o tema no seu LinkedIn e troque figurinhas com quem já está trabalhando com User Experience. Algumas das nossas sugestões são:

Sugestões de grupos de UX:

UXPASP: a Associação de Profissionais de Experiência do Usuário é um espaço de apoio para todos os UX Designers do estado. Por lá você encontra informações sobre a área, próximos eventos e troca de experiências;

Ladies That UX BR: uma comunidade informal totalmente #girlpower. Mulheres talentosas que atuam na área e estão de braços abertos para receber outras profissionais que buscam entrar para UX;

Jovens UX/UI: um encontro no LinkedIn daqueles que estão buscando respostas sobre como começar em UX Design. Bem-vindo, UX Júnior!

Por falar em LinkedIn, é importante que seu perfil esteja atualizado por lá. Siga empresas e profissionais que admira, consuma suas opiniões, tendências e não se esqueça de criar um bom perfil para o LinkedIn.

Para o UX designer, esta rede facilita na divulgação do portfólio de UX, pois mostra às empresas o seu trabalho e a linha de raciocínio utilizada para resolver os problemas, ou seja, sua personalidade profissional.

Ok que você está começando e não tem nada concreto para mostrar. Mas pode utilizar projetos ilustrativos que demonstrem sua capacidade de resolução e criatividade.

Não tenha receio sobre seu background

Possuir experiências anteriores diferentes, ou seja, um background diverso, é um ponto positivo para quem se pergunta como começar em UX Design.

A área permite essa diversidade, por exemplo, alguém que tenha trabalhado em um call center pode agregar esse conhecimento na comunicação e na empatia na hora de aplicar testes com usuários.

Desenvolva soft skills

Essas habilidades comportamentais ajudam na concretização de entregas mais ágeis, melhores resultados em todas as fases do projeto e no relacionamento com o time. Por isso é tão importante conhecer as soft skills de um UX Designer. Inclusive, veja alguns exemplos abaixo:

➜ Comunicação assertiva e clara;

➜ Colaboração;

➜ Autonomia;

➜ Trabalho em equipe;

➜  Empatia;

➜  Curiosidade.

O que é curso de UX?

Em UX, ser autodidata é quase uma regra, mas o aperfeiçoamento por meio de um curso específico da área é muito importante e valorizado pelas empresas contratantes.

A Digital House tem um curso de UX atualizado e completo sobre esta nova profissão. Nele, você aprenderá a fazer pesquisas com usuários, analisar modelos mentais e otimizar resultados que geram impacto nos negócios, além de criar protótipos, fazer testes de usabilidade e análise heurística para melhorar interfaces.

Um diferencial importante da escola é o Departamento de Carreiras, liderado por Andrea Tedesco, profissional que te ajuda a realizar uma transição de carreira com sucesso!

Leia mais no blog DH:

+ Guia de Product Discovery: passo a passo e importância do processo para o seu Produto

+ Etnografia no UX: como entender a relação do consumidor com produtos e serviços

+ Prototipagem: 5 ferramentas de prototipação que você precisa conhecer