"

Como as métricas de UX ajudam a transformar seu negócio?

As métricas de UX contribuem para uma percepção de experiência traduzida em informações relevantes para os negócios.

Métricas de UX

A tomada de decisão estratégica é muito importante para garantir o sucesso de qualquer decisão e, assim como a automação da tomada de decisão por decisão por decisão e inteligência artificial (IA do futuro negócio), depende do marketing das empresas está na decisão ao UX (experiência de usuário).

No entanto, é preciso ter indicadores que está maisrem se a experiência do usuário funcionando ou não. E é aí que entram as medições de UX, essenciais para acompanhar as evoluções do produto no dia a dia e compará-las. Além disso, elas também são usadas para definir objetivos e indicadores de sucesso.

Preparamos este artigo com tudo o que você precisa saber para entender melhor como as medições de UX podem ajudar a transformar o seu negócio. Acompanhe e boa leitura!

UX

Diferença entre UX e UI

Muitas pessoas costumam confundir o significado de UX Design e UI Design. Portanto, antes de falarmos sobre as métricas de UX, é importante esclarecermos de vez essa dúvida. É importante lembrarmos que ambas as áreas se complementam, mas cada uma trabalha de determinada forma para oferecer a melhor experiência ao usuário.

A sigla UX significa User Experience, podendo ser traduzida como experiência do usuário. Trata-se de como o cliente interage com o seu produto ou serviço, a partir dos elementos disponibilizados. Como o próprio nome diz, a experiência passada ao cliente é determinante para o sucesso ou fracasso de uma marca.

Mas não adianta disponibilizar um produto ou serviço totalmente diferenciado, se você não está sabendo divulgá-lo corretamente. O design do seu site, por exemplo, precisa ser responsivo, organizado e intuitivo, para passar credibilidade e, ao mesmo tempo, ser fácil de usar. Aí entra o UI Design, que significa User Interface, podendo ser traduzida como a Interface do Usuário. Trata-se de uma área voltada para criação de interfaces mais fáceis e amigáveis, desde telas de sites, aplicativos de celular, botões do micro-ondas ou controles remotos de televisão, descomplicando o entendimento e as formas de usar um produto.

Em outras palavras, UX e UI podem ajudar a criar uma excelente experiência aos consumidores. Enquanto a área de UX trata de como uma pessoa se sente enquanto usa qualquer produto ou serviço, o UI Design é o mecanismo que guia o usuário pelas interfaces gráficas e visuais.

O que é a métrica de UX?

Não adianta se atentar apenas à experiência do usuário, é preciso medi-la constantemente para que as estratégias possam dar certo. Para isso, existem as métricas de UX. Elas não visam apenas a experiência em sites, mas também a maneira como um consumidor interage com um produto digital ou não, sua embalagem, usabilidade, preço etc. É um processo voltado para agradar o cliente em cada etapa da compra e do uso de um produto.

Porém é importante lembrar-se de que métrica não é a mesma coisa que KPI (Key Performance Indicator), que significa indicador-chave de performance. Na prática, os KPIs são confundidos com o conceito de “métrica”, pois são uma maneira de medir algo sobre um site/produto, exatamente como uma métrica.

Mas, por meio da análise de um site, por exemplo, é possível encontrar milhares de métricas, sendo que muitas delas não são relevantes para atingir os objetivos do projeto. Ou seja, existem métricas boas para um objetivo e métricas ruins. E, geralmente, as boas são os KPIs.

Quais são as métricas de UX?

Embora boa parte das empresas acompanhe métricas como taxa de conversão ou o número de visualizações de uma página, elas, normalmente, são medições que não levam em conta todos os fatores que influenciam e dizem pouco sobre a experiência do cliente com o produto, assim como os dados disponíveis de testes A/B ou pesquisas de satisfação, que nem sempre fornecem informações sobre a experiência do usuário.

Os dados mais fáceis de rastrear nem sempre mostram o que realmente importa, podendo ser ambíguos. Logo, medir a experiência do usuário é um pouco mais complexo. Afinal, as interações do consumidor com um produto, como cliques, downloads, conversões, preenchimento de formulários, entre outros, podem servir para mapear o que os usuários estão fazendo. Mas como saber se eles estão fazendo da maneira correta ou mais fácil?

Um modo de descobrir é por meio da interação do público, a capacidade de fechamento de vendas e as oportunidades que um negócio ainda tem de gerar novos clientes com certa facilidade. Na prática, as principais métricas possuem alta capacidade de influenciar na rentabilidade do negócio e por isso são chamadas também de KPIs primárias. Algumas delas são reflexos da experiência do usuário, entre elas, podemos citar:

E-Book qual área do ux é para você. Baixe agora!

Taxa de conversão de leads

Esta métrica demonstra qual é a porcentagem dos visitantes que está se convertendo em lead. Este formato de cálculo também serve para medir qualquer tipo de conversão, como de vendas, preenchimento de formulários, assinatura de e-mail marketing, entre outras.

Número de leads

O número de leads precisa crescer diariamente, pois um negócio não pode estagnar. Portanto, se o seu site estiver recebendo visitas, mas seus leads não estiverem crescendo, melhore seus formulários, layout, anúncios, etc.

Tráfego

O tráfego é a base de qualquer negócio, pois, para gerar leads, é preciso tê-lo. Logo, tenha sempre em mente quais são as principais fontes de tráfego para seu site e invista continuamente nas que gerarem mais resultados. Pode ser blog, redes sociais ou até mesmo mídia paga. Quanto mais eficiente a estratégia, mais lucrativo será investir na expansão dela.

ux

Abandono de carrinho

Essa métrica é extremamente importante para e-commerces e marketplaces. Por mais que muitas pessoas tenham o costume de criar um carrinho, mas não efetuem a compra, se o abandono for maior que a finalização, possivelmente, seus clientes estão passando por problemas de experiência para finalizar a compra. É necessário investigar a jornada de aquisição de produto em seu site.

Churn rate

Perdas de assinaturas são inevitáveis, mas se esse número for muito alto, torna-se difícil ter um negócio lucrativo e estável. A “Taxa de Churn” serve para saber exatamente o valor que estará deixando de receber devido aos cancelamentos de assinatura e quanto isso pode impactar em seu negócio.

Net Promoter Score (NPS)

Esse formato serve para medir a satisfação dos consumidores e se tornou muito popular por sua facilidade de aplicação e bons resultados. Ele consiste em obter um valor de 0 a 10 de seu cliente que corresponda ao grau de satisfação que ele tem com sua marca ou produto.

Como a métrica de UX pode ajudar as empresas?

Com o aumento do acesso a internet, o comportamento de consumo tem mudado. Se há pouco tempo era preciso ir às lojas físicas para comprar, comparar preços ou conseguir informações. Hoje, basta acessar sites, blogs e redes sociais para ter o que deseja.

São tantas opções de marcas à disposição, que os consumidores podem escolher as que conseguem oferecer experiências positivas, bom atendimento, produtos de qualidade, marketing eficaz, entre outros requisitos para a tomada de decisões.

E, em meio a essa concorrência, as melhores iniciativas para aperfeiçoar a experiência do usuário determinarão o sucesso ou fracasso de um negócio. Além disso, outras vantagens podem ser observadas, como:

ux

Maior conversão de vendas: clientes que têm uma boa experiência antes do estágio de decisão têm mais chances de converter e comprar.

Fidelidade e indicações: a fidelidade é quando a primeira marca que vem à cabeça do cliente quando ele precisa fazer outra compra é a sua. Além disso, ao deixar boas lembranças na mente do consumidor, além de ter um cliente fiel à sua marca, a organização também terá um defensor, que a indicará para outras pessoas.

Economia de recursos

Analisando a experiência do usuário, é possível fazer um melhor planejamento e reduzir as chances de retrabalho, diminuindo custos e tempo dos funcionários envolvidos.

Aumenta o valor percebido pelo produto

Uma boa experiência gera a sensação de que a compra valeu a pena. É quando você supera as expectativas do cliente ao adquirir o seu produto que aumenta o seu valor agregado, indo além do seu custo monetário.

Como aplicar métricas em UX?

No UX Design, assim como em outras profissões, se você quiser justificar uma nova solução, argumentar sobre decisões de produtos e negócios ou o investimento em uma ferramenta, é essencial fundamentar a tomada de decisão com números.

Mas, antes de obtê-los, é preciso entender quais são os objetivos da estratégia, o que esperar dela e por onde iniciar. Comece com perguntas simples que ajudarão você a montar uma estratégia, como:

Como montar uma estratégia?

Com essas informações, é possível definir quais métricas poderão ajudar a responder essas perguntas, trazendo uma percepção diferente e as informações necessárias para uma análise de dados assertiva. Para começar, você pode utilizar vários métodos para analisar seus números. Confira:⠀

Média

Inicie separando os números que você possui de acordo com seu objetivo e faça uma média individual de cada resultado, se necessário.

Recorte

Após obter a média dos dados, utilize recortes iguais como mês a mês ou entre períodos específicos. Procure também se atentar a variáveis que possam modificar esses dados, como campanhas sazonais.

Compare

Compare seus números com a média de outros períodos e veja a evolução, o que deu certo ou não, bem como as variáveis entre essas comparações. Mas não se esqueça de datas comemorativas, como Dia das Mães, Natal, entre outros, evitando comparar essas épocas com outras de menor apelo.⠀

Complemente

É importante relacionar as métricas com os dados qualitativos. Utilize pesquisas de NPS, questionários, entrevistas e comentários em redes sociais, para correlacionar dados, complementar as informações e entender o que orienta esses resultados. Compare com pesquisas anteriores ou análises que tenham resultados diferentes.

Apresente

Ao coletar dados suficientes, apresente para a equipe, com o objetivo de que os outros membros possam acrescentar à sua pesquisa visões diferentes, com outros pontos de vista e experiências profissionais.

As métricas de UX são inúmeras e podem ser coletadas e selecionadas de acordo com o contexto do produto para avaliar a usabilidade, mas também para alimentar os indicadores de sucesso.

Medir a coisa certa é ajudar a mudar a relação entre o usuário e o produto. Por isso é tão importante entender o que está sendo mensurado. E as empresas estão, cada dia mais, entendendo o impacto do UX Design e a importância do foco no usuário.

Acompanhando a leitura até aqui, deu para perceber o que a métrica de UX pode fazer pelo seu negócio e como atuar com o UX é essencial. Então que tal entrar de cabeça nessa área?

A Digital House tem o curso de User Experience , onde você aprende tudo o que precisa para se tornar um UX Designer. Com aulas online, 100% ao vivo e ministradas por professores especialistas que estão no mercado. Inscreva-se agora mesmo e garanta o seu futuro profissional!

House academy curso gratis de ux