Como anunciar em um marketplace e alavancar as suas vendas

Como anunciar em um marketplace e alavancar as suas vendas

Embora toda crise soe como algo negativo, para o e-commerce não foi bem assim. A pandemia impulsionou esse setor no mundo inteiro.

Só no Brasil, o hábito de comprar pela internet ganhou tanta força que fez este mercado crescer 71%, faturando R$ 27,3 bilhões. Estes dados são do estudo da consultoria Compre&Confie e compara o período de 24 de fevereiro a 24 de maio deste ano com o mesmo intervalo em 2019.

Se de um lado temos consumidores sedentos pelo lembrete no e-mail "sua encomenda foi postada e está a caminho", por outro há a oportunidade de vendas, por isso é essencial aprender como anunciar em marketplaces.

Neste caso, em um único site (uma empresa só como mediadora), muitos fornecedores se inscrevem e têm chances de vender seus produtos, tirando proveito da visibilidade do canal, o que otimiza a vida do cliente, já que pelo marketplace terá mais chances de achar o que tanto deseja e ainda com preços mais atrativos.

Mas, antes de entender a importância de anunciar em marketplaces, aprenda a visualizar este mercado sob uma ótica singular para compreender porque os varejistas precisam colocar esse canal em sua estratégia de venda online.

A evolução do mercado de marketplaces

Os 100 maiores marketplaces do mundo movimentaram mais de USD 2 trilhões em 2019 e os dados de 2020 prometem ser ainda mais promissores.

“Já está mais que evidenciado o aumento da penetração de novos e-consumidores, intensificando o potencial de venda online, aliado a lojas físicas fechadas que viram nesse modelo um jeito de continuar vendendo para manter a operação rodando”, explica o diretor de Marketing Digital e professor da Digital House, Fernando Oka, especialista em marketplaces.

Das 100 operações citadas acima, 60% estão localizadas nos Estados Unidos. Mas, entre os quatro maiores, temos três chinesas (Taobao, TMALL, AMAZON e JD.COM). Dados mais atualizados de 2020 do WebRetailer, colocam o Mercado Livre como o quarto maior marketplace em volume de visitas, com impressionantes 661,7 Milhões de visitas mensais a frente de gigantes como AliExpress (CN) e Walmart (US).

“Após visualizar esses dados, fica claro o potencial desse modelo de operação, em especial do Mercado Livre, que mesmo sendo uma empresa argentina, em 2019, no Brasil, já representava mais de 60% de sua receita na América Latina. De novo: 2020 promete números ainda maiores visto que a empresa investiu pesado em logística com entregas para o mesmo dia para vendedores que usam o modelo de fullfilment”, completa Oka.

E para seguir o exemplo no seu marketplace, bacana entender que todo modelo de negócio singular exige muita atenção. Após a definição e execução do básico (produtos e abertura de empresa), veja como ter a sua loja em um marketplace e divulgá-la:

1 - Se cadastrar em um marketplace (ou todos!);

2 - Cadastrar os produtos ou integrar sua plataforma de e-commerce atual (hub ou nativo);

3 - Criar os anúncios;

4 - Esperar cair o primeiro pedido.

Oka implementa estes passos com o alerta de atenção a alguns detalhes que fazem toda a diferença, como responder as dúvidas do interessados no Mercado Livre dentro de um prazo aceitável para o algoritmo da plataforma te ajudar a ficar mais bem ranqueado entre os concorrentes, se atentar a velocidade de entrega e a satisfação dos clientes.

Portanto, para que tudo isso dê certo, é necessária uma estrutura operacional eficiente por parte dos vendedores. Além disso, várias plataformas possuem ferramentas para se veicular anúncios para usuários.

Essa ferramenta é tão utilizada que foi responsável por USD 14.1 bilhões de receita para a Amazon em 2019 , número que representa um crescimento de 39% com relação a 2018. Com esta explicação, vale aumentar a lista de dicas para impulsionar suas vendas em um marketplace:

5 - Atendimento ao cliente;

6 - Investimento em publicidade interno (Mercado Ads, Amazon Ads e etc);

7 - Otimização do processo operacional (PPP - picking, packing e posting);

Um processo complexo, mas não complicado, que como todo negócio atual promissor, requer dedicação, planejamento, boa administração e conhecimento em habilidades digitais.

Conheça o curso Consultor de Vendas Mercado Livre

É com orgulho que anunciamos nossa parceria com um dos maiores e mais confiáveis marketplaces do mundo, o Mercado Livre.

Agora, a Digital House ministra o curso Consultor de Vendas Mercado Livre, onde o aluno aprende a desenvolver as principais habilidades para se tornar um consultor certificado e prestar assessoria profissional aos vendedores e lojistas do Mercado Livre.

Este curso é voltado para consultores independentes da área digital, de marketing ou negócios, que buscam expandir e melhorar sua proposta de serviços, incorporando assessoria aos vendedores e lojistas do Mercado Livre.

Ele também atende a pessoas que desejam começar a se desenvolver como consultores independentes ou integrantes de equipes de trabalho em diferentes consultorias já certificadas.

Nele, o programa é dividido em: mercado, empresa e estratégia, com aulas ministradas por especialista do próprio Mercado Livre, acesso aos materiais de trabalho, consultant training program e matriz de plano de ação, além de acesso à leads de sellers, para alavancar sua consultoria.

Ficou com alguma dúvida sobre o programa do curso ou já deseja se inscrever? Conheça o programa e aprenda a divulgar em marketplaces com quem mais entende do assunto.