15 erros que um programador iniciante deve evitar

Quando se é um(a) programador(a) iniciante, podemos cometer alguns equívocos. Por isso, preparamos este artigo para que conheça 15 deles que devem ser evitados.

Mulher analisando códigos de programação

A transformação digital é um conceito constante em nossa realidade e ela vem sendo impulsionada cada vez mais. Com o destaque que aplicativos e o desenvolvimento de softwares vêm ganhando, mais pessoas passaram a pesquisar e procurar saber como se tornar um(a) programador(a), seja pela estabilidade profissional ou realização pessoal.

Por isso, para ajudar você que ainda é uma programadora ou programador iniciante, desenvolvemos esse artigo com dicas de como começar a programar e quais erros de programação devem ser evitados. Acompanhe e boa leitura!

Como começar a programar? 🤔

O primeiro passo para começar na área de programação é escolher qual carreira você quer seguir. Decida o caminho que quer trilhar, conforme for conhecendo mais sobre cada ramo. Faça uma pesquisa prévia e veja com o qual mais se identifica.

Ao encontrar seu foco, escolha uma linguagem de programação e comece a estudar. Além desses pontos, você também precisará:

Definir um programa de estudos, Buscar cursos e artigos focados em seu propósito, se atualizar constantemente, estar sempre atento(a) praticar muito

Para a área de programação, não é necessário fazer uma faculdade. Apesar de existir cursos de graduação que formam profissionais de tecnologia, eles podem não corresponder às expectativas de um aluno que quer a especialização de um conceito tecnológico mais recente, por exemplo.

Existem muitas escolas especializadas, como a Digital House, que capacitam o aluno para o mercado de trabalho de programação, oferecendo todo o suporte de maneira completa e personalizada, com conceitos atualizados e professores que estão, de fato, inseridos neste mercado.

Com o curso de Desenvolvimento Web Full Stack, você se tornará capacitado(a) a criar sites e sistemas web, utilizando diferentes linguagens de programação. As aulas são online, 100% ao vivo e ministradas por professores especialistas que estão no mercado.

Além disso, na internet, também é possível achar opções de conteúdo para as pessoas que são autodidatas. Porém os cursos das escolas especializadas são a maneira mais prática e didática de aprender e se tornar um bom programador(a). Sem contar que ter uma certificação e um diploma são grandes diferenciais no mercado de trabalho.

E-Book: os primeiros passos para aprender linguagem de programação. Baixe agora!

Erros que os programadores devem evitar

O setor de tecnologia pode proporcionar uma carreira muito gratificante, lucrativa e empolgante. Por isso, muitas pessoas estão, todos os dias, considerando entrar na área independentemente do segmento de atuação. Logo, a programação é o primeiro e mais importante passo para a construção desse caminho.

Mas, para se consolidar na carreira de programador ou programadora, você precisará estar atento(a) e evitar alguns erros. Pois, por mais que eles façam parte do processo de aprendizado, é sempre bom evitá-los, não é mesmo?

Os 15 erros mais comuns são:

1 - Não estudar de forma estruturada

Um erro típico de quem está começando a estudar programação é não aderir a uma metodologia estruturada e estratégica.

Crie uma rotina de estudos que funcione para você, procure seguir um roteiro para facilitar o processo e entenda quais os temas a serem estudados e os objetivos com o aprendizado de programação, além dos passos necessários para atingi-los.

2 - Estudar apenas a teoria

Outro erro comum é se dedicar apenas à parte teórica. Por mais que ela seja imprescindível, a prática se torna a principal ferramenta para que os devs consigam, de fato, desenvolver códigos e aplicar o que foi estudado.

3 - Não ter uma base sólida de lógica de programação

É indispensável ter uma estrutura sólida de lógica de programação, independentemente da linguagem escolhida para iniciar seus estudos, pois ela ajudará a compreender, de maneira mais rápida e eficiente, a formação de códigos e resolução de problemas funcionais.

4 - Não pedir ajuda a programadores(as) mais experientes

Muitos iniciantes acabam se sentindo inseguros ou envergonhados em pedir ajuda ou esclarecer dúvidas, mas, como em qualquer outra busca por conhecimento, essa é parte fundamental do aprendizado.

5 - Não contar com um mentor de carreira

É importante poder contar com uma pessoa que possa fazer o papel de mentor. Desse modo, essa pessoa poderá ajudar você na escolha da linguagem de programação ideal, dos cursos importantes a serem feitos e dará dicas e sugestões ao longo das etapas do desenvolvimento profissional.

6 - Estudar várias linguagens de programação, frameworks e tecnologias ao mesmo tempo

Escolha uma linguagem de programação que você tenha mais familiaridade, depois aprenda um framework e em seguida uma tecnologia. O importante é focar em aprender o que realmente é necessário.

7 - Decorar o código ao invés de aprender

Esse é um erro clássico desde os primórdios escolares. Afinal, quem nunca decorou o conteúdo de uma prova e, assim que ela terminou, se esqueceu de todo o conteúdo? Isso até pode ter funcionado no colégio, mas, para sua vida profissional na programação, vai te levar ao fracasso. Ao escrever os seus códigos, não tente decorá-los, mas sim entendê-los.

8 - Não realizar o backup do seu trabalho

Já pensou em perder todo o trabalho que vem realizando há horas ou dias por não ter uma ferramenta para backup automático e controle de versão? Por isso, não cometa esse erro e busque um serviço de armazenamento em nuvem ou qualquer outro que faça o backup automático de todos os seus arquivos de uma pasta definida do computador. Isso é fundamental para evitar qualquer tipo de transtorno ou dor de cabeça.

Erros que um programado deve evitar

9 - Desistir logo no início de sua carreira

Aprender deve ser um processo, por isso não desista no primeiro erro. Muitos programadores abandonam antes mesmo de tentar encontrar respostas, pesquisar ou perguntar a outras pessoas sobre determinado assunto.

A boa notícia é que, para quem se interessa e quer tentar encontrar a solução, é possível obter respostas em fóruns na internet simplesmente digitando a mensagem de erro que apareceu no projeto no Google.

Normalmente, algumas pessoas já tiveram problemas semelhantes ao seu e, por isso, já existem respostas para o problema. Se esse não for o caso, você pode perguntar sobre seu erro no fórum e deixar que programadores mais experientes respondam.

10 - Não planejar antes de começar a codificar

Os programas devem ser planejados de antemão – é para isso que serve a fase de análise. A coleta de requisitos, avaliação, pseudocódigos e fluxogramas, são todas ferramentas e técnicas que auxiliam no planejamento de como o software deverá ser desenvolvido na sequência, e impactam significativamente todo o processo.

Software mal planejado significa, invariavelmente, software que precisará ser reescrito futuramente – e o impacto disso se dá no tempo de desenvolvimento estendido, elevação do custo do produto e, muito comumente, na (má) imagem passada pelo profissional ou empresa que desenvolve o software aos clientes.

11 - Não escrever código limpo

O código deve ser legível, seguir boas práticas de programação e de padrões de projetos (design patterns), ser organizado e bem-formatado. E isso inclui usar uma convenção de nomes adequada para variáveis, métodos, eventos, funções, etc. Os nomes devem expressar a intenção do elemento representado, serem claros e o mais sucintos possível.

12 - Não realizar testes

Se o programa funciona para você, não significa que irá funcionar sempre para o usuário. É possível que exista alguma falha oculta, ou uma maneira específica de usar a aplicação que ocasione imprevistos. Melhor detectar, tratar e eliminar essas possíveis falhas antes de entregar o produto ao usuário, para evitar problemas mais graves e custosos.

13 - Não praticar

Programação é uma atividade prática que envolve o emprego de uma série de conhecimentos, ferramentas e técnicas, muitas vezes de alta complexidade. Devido a isso, somente a prática constante e focada pode garantir o aprendizado adequado e o desenvolvimento satisfatório de código funcional, em tempo hábil, e com poucos erros.

Além disso, como em geral o aprendizado é constante neste segmento, devido à velocidade pela qual as tecnologias são desenvolvidas e atualizadas, a necessidade de prática de forma sistemática se torna ainda mais fundamental.

E-Book com as 8 linguagens mais faladas do mundo da programação. Baixe agora

14 - Excesso de confiança

Às vezes, sentimos que podemos fazer tudo sozinhos e não queremos ouvir os conselhos de outras pessoas. Mas se você está tentando aprender a programar, a opinião dos outros é essencial, especialmente daquelas pessoas que já são especialistas em suas áreas. E isto vale não somente os iniciantes, pois, em alguns casos, até mesmo programadores experientes ainda precisam de conselhos.

15 - Não fazer brainstorming

Uma etapa essencial para resolver qualquer problema de forma eficiente é tentar olhar para ele de diferentes perspectivas e tentar encontrar novas respostas para solucioná-lo. Feito isso, é preciso examinar essas respostas e, então, restringi-las à mais eficiente ou àquela que você pode implementar rapidamente no seu nível de habilidade atual.

Portanto, quando você tiver um problema de programação, faça um brainstorming e pense em várias respostas. Lembrando que a mais simples nem sempre será a primeira a vir à cabeça.

Sabemos que evitar erros durante o desenvolvimento de um software, é uma tarefa desafiadora, mas há muitas formas de minimizar os problemas. Esperamos que esse artigo tenha ajudado você a conhecer e entender quais são os principais erros que um programador iniciante - e alguns casos até mesmo mais experientes - podem cometer.

E, para aprofundar ainda mais o seu conhecimento, confira outros materiais desenvolvidos sobre a área de Programação em nosso blog.

Conheça o curso de desenvolvimento web full stack