MENU

| BR

Campus

Cursos

Programas Executivos

Programas Executivos

Paises

10 dicas de como migrar sua empresa para o Marketing Digital

10 dicas de como migrar sua empresa para o Marketing Digital
#Marketing
24 de agosto - min de leitura


Se você ainda não começou esse processo, pode estar colocando em risco a existência do seu negócio.

Migrar ou não para Marketing Digital deixou de ser a principal questão para empresas hoje. Agora, o mais importante não é “se”, mas sim “como”. Já está sedimentada e bem aceita a noção de que estar no ambiente digital é importante, mas não adianta somente ter um site ou uma página no Facebook. A exposição do seu produto em um ambiente digital precisa estar atrelada a uma estratégia com metas bem definidas, limite de gastos e análise de métricas, caso contrário será somente mais um peixe no oceano de informações que é a grande “world wide web”. E pode parecer difícil realizar essa mudança quando sua empresa já cresceu, está bem estabelecida no mercado e tem uma estrutura sólida. Mexer em um time que está ganhando parece uma péssima ideia, mas acredite, seu time vai ficar no banco se você não entrar de cabeça na era digital. É por isso que listamos 10 dicas para sua empresa, independente do tamanho, migrar para o marketing digital. Veja abaixo e não perca mais um minuto.

Tenha paciência

Mesmo com a melhor das consultorias ao seu lado, tenha em mente de que esse processo levará tempo. Sua empresa não estará no topo de referência de Marketing Digital em três meses. Paciência será sua melhor amiga nesse processo, é preciso ter um bom time, alinhar estratégias e criar um mindset para toda as áreas da empresa. Isso leva tempo.

Permita-se errar e aprender com os erros

Você não vai acertar de primeira. E isso parece óbvio, mas não é. Pode ser que contrate uma ferramenta que não faz sentido para o seu negócio, pode ser que entre em uma rede social que não tenha buzz para seu produto. Não encare os erros que você com certeza vai cometer como o fim do caminho e entenda que áreas voltadas para tecnologia funcionam muito na base de testes, não existe uma receita de bolo que todas as empresas seguem. A sua equipe também vai precisar de tempo e espaço para errar, afinal de contas seu time de marketing não é expert no universo digital - ainda. Além de treinamento, eles precisarão poder aplicar o que aprenderem e, de novo, testarem novas estratégias. O bom lado disso é que no meio digital, estratégias podem ser reformuladas com mais facilidade e rapidez caso seja detectado que não estão cumprindo seu objetivo.

Use a tecnologia a seu favor

Existem muitas ferramentas à sua disposição para te ajudarem a colocar as melhores estratégias de marketing digital em prática. E é esperado que você fique extasiado com todas as possibilidades. Por isso é importante conversar com profissionais do meio e tentar entender o que faz sentido. A tecnologia é sua aliada, não a trate como um inimigo. Mesmo que nem sempre você entenda o que seus profissionais estão dizendo, mantenha uma mente e postura abertas.

Monte seu Dream Team

Ter seu “time dos sonhos” na área de marketing digital não significa somente contratar novos funcionários que entendam tudo do assunto, mas também investir na equipe que você já possui, pois são eles que entendem da empresa na qual trabalham e do seu negócio. Sua equipe de marketing deve, sim, ser atualizada. E trazer novos profissionais de novas áreas é sempre um ganho, mas o ganho será maior se você aliar isso à um time que já sabe vender sua empresa.

Prepare o RH

O que a área de Recursos Humanos tem a ver com Marketing Digital? Tudo e mais um pouco. Seu RH precisa estar preparado para captar novos talentos na área digital, isso significa que algumas mudanças em termos de flexibilidade de horário e dress code (fora com vestimentas formais!) precisam ser feitas. Se sua empresa está entrando na era digital agora, não basta somente contratar um programador web full stack e um coordenador de mídias sociais, é preciso ir além e implementar uma cultura digital na empresa - e isso começa pela modernização do RH. + Descubra aqui como implementar uma cultura digital na sua empresa

Cultura nova para todo mundo

Continuando a conversa sobre cultura digital do item anterior, incentive todas as áreas da sua empresa a participarem desta nova fase. Uma cultura digital impacta (positivamente) todos os setores: logística, vendas, manufatura. Não tenha medo de aplicar Metodologias Ágeis em suas equipes; crie metas para aumentar a produtividade em vez de exigir que os funcionários batam cartão; tenha constantes e rápidas reuniões para sentir o que as pessoas que trabalham na empresa sentem a respeito da mudança e como elas podem contribuir para o sucesso desta transição.

Experiência do Usuário > Produto

No mundo digital não é só o seu produto que conta. Todo mundo tem um produto para vender. O diferencial está na experiência que você oferece ao seu consumidor. Como foi a experiência durante a jornada da compra? Como ele chegou até sua empresa? O cliente ganhou algum tipo de degustação do seu produto? Como foi o atendimento inicial? O que o fez fechar a compra do produto? Como foi o atendimento quando o cliente veio até você com um problema? Todas essas perguntas são importantes para garantir que seu cliente não só compre seu produto, mas também saia satisfeito. Seu produto pode ser excelente e o melhor do mercado, mas se ele tem problemas navegando no seu e-commerce, não haverá dúvida em ir para o concorrente com navegação simples e a opção de “compra com um clique”.

Escute seu público

O marketing tradicional sempre foi definido como sendo uma única via de comunicação: Empresa - Público. Agora, com o Marketing Digital, o jogo virou e suas campanhas têm resposta praticamente imediata. Por isso temos tantos bons exemplos de “o que não fazer no marketing digital”, pois conseguimos medir imediatamente campanhas com buzz negativo e geralmente demora menos de 24 horas para empresas tirarem do ar campanhas nas quais trabalharam por meses. Isso pode parecer frustrante e até uma derrota, mas é importante escutar seu público. E, novamente, aprender com isso. De nada adianta entregar uma campanha incrível se seu público não se sente confortável com ela. E estando no ambiente digital, os meios para expressar uma insatisfação são vários: Facebook, Instagram, Twitter, TripAdvisor, ReclameAqui, Conar, entre outros. Todos esses canais estão a um toque de distância para o usuário. E você precisa estar atento ao que acontece em todos eles. Por isso, é importante ter um atendimento forte e unido, que resolva rapidamente às demandas dos clientes e que os escute, trazendo suas reclamações para dentro da empresa para que possam ser debatidas e revisadas.

Planejamento + Análise = Resultados

Mesmo que sua empresa esteja no mercado há 20 anos e você seja CEO há pelo menos 10, toda essa bagagem e conhecimento não são mais o suficiente para tomar decisões estratégicas. Na era digital, dados são seus melhores amigos. É possível metrificar todas as etapas da jornada do consumidor, saber quanto tempo ele esteve em suas página e a quantas andam as interações nas redes sociais. Não descarte essa fonte rica de insights nem o tempo de seus profissionais querendo criar estratégias baseadas em “feeling” e conhecimento de mercado. O mercado mudou, por isso sua empresa está migrando para o marketing digital. Quando a sua estratégia envolve criar campanhas de médio, curto e longo prazo, analisar os resultados e fazer testes A/B, as chances de sucesso são significativamente maiores.

Não se acomode

Você seguiu todas as nove dicas anteriores e agora sua empresa navega com tranquilidade pelo marketing digital, você conseguiu ter uma equipe forte e coesa, seu RH está preparado para captar talentos da área e toda a empresa está envolvida nessa nova e próspera fase. Mas não pense que acabou por aí. O mundo digital é fluído e está em constante mudanças, novas ferramentas e metodologias podem surgir a cada dia. E é importante saber abraçar isso e não se acomodar no sucesso já conquistado. Mantenha-se antenado nas últimas tendências de Marketing Digital e tecnologia, participe de Summits, envie seus funcionários a palestras, conferências e workshops para manterem-se atualizados. E, mais importante, não tenha medo da mudança constante. E mantenha em mente que cada mudança, você e sua empresa vão voltar para o primeiro item lá em cima: paciência. E começar tudo de novo. Quer saber como liderar uma estratégia digital na sua área? Conheça o nosso programa de imersão para líderes em Marketing Digital.

Outras notícias

Flutter vs React Native: são frameworks iguais? img
#Tecnologia

Flutter vs React Native: são frameworks iguais?

Esse aproveitamento por si só já é uma excelente vantagem, pois se não fosse feita a utilização desses frameworks (Flutter vs React Native) haveria a necessidade de uma divisão entre as equipes que desenvolvem aplicações para Android e uma outra com foco no iOS.No Android, por exemplo, provavelmente seriam usadas linguagens como Java ou Kotlin, e no  iOS o Swift ou Objective-C. Ou seja, duas linguagens seriam necessárias, enquanto que com o Flutter ou o React Native evocam apenas umaQuais as principais diferenças entre Flutter vs React Native?Apesar de a proposta do Flutter e React ser a mesma, ou seja, concentrar o desenvolvimento de aplicativos Mobile nas plataformas Android e iOS usando somente uma linguagem de programação, existem algumas diferenças que precisam ser ressaltadas, como, por exemplo, a utilização da linguagem: o Flutter utiliza Dart e o  React Native o JavaScript.Talvez o que pode confundir um programador iniciante, é o fato de o código ser compilado como nativo, sendo que os frameworks são multiplataformas. Como seria esse processo de compilar de forma nativa sendo que não é uma linguagem nativa?Para o programador iniciante, ou com pouca experiência nesses frameworks, tanto o Flutter, quanto o React Native são soluções híbridas ou multiplataformas que, ao serem compiladas, geram o  APK, do Android e IPA, do iOS, que se convertem em uma solução que, por sua vez, não é totalmente nativa.FlutterFlutter é um framework desenvolvido pelo Google apresentado oficialmente em 2015, que utiliza a linguagem de programação Dart, que também foi desenvolvida pela gigante Google com o propósito inicial de substituir o JavaScript na web e foi escolhida como a linguagem do framework Flutter para o desenvolvimento de aplicativos Android e iOS. Existem algumas particularidades que destacam o framework de seus concorrentes.A primeira é a possibilidade de integrar a diversas IDEs (Integrated Development Environment).Por exemplo.1. Android Studio 2. Xcode3; VSCode4. etcO segundo destaque é a possibilidade de criar interfaces de forma simples e flexível, pois o Flutter permite o controle total de cada pixel da tela. Ele trás os widgets renderizados e gerados através do próprio framework, tornando o design da interface mais bonito e customizável. O terceiro destaque está ligado ao segundo, que é manter a performance nativa da aplicação, detalhando mais as aplicações, utilizando o Framework Flutter. O é compilado diretamente ao Arm Nativo, que usa o renderizador Mobile First acelerado pela GPU.  Havendo consistência de interfaces entre as plataformas e o dispositivo, podemos detalhar melhor o Flutter.9 em um futuro artigo. O quarto e último destaque está relacionado a performance do Flutter obtida ao montar a interface direto na tela do dispositivo em que está sendo executada a aplicação. Porém deve ser esclarecido a maneira que a linguagem Dart se comunica com a linguagem nativa das plataformas Android ou iOS, que torna a performance alta. O código Dart ao ser compilado para o nativo (Android ou iOS) obtém uma resposta rápida que permite a montagem da interface rápida e muito mais customizável, diferente do React Native que usa JavaScript como linguagem do framework, e não tem uma resposta tão rápida como o Dart, por ser assíncrono. React NativeO React Native é um framework desenvolvido pelo Facebook e apresentado também em 2015, com foco no desenvolvimento de aplicações mobile multiplataforma (Android e iOS) usa JavaScript como sua linguagem de programação.Se diferenciando de outras soluções similares pelo seguinte aspectos:- A primeira também é a possibilidade de integrar a diversas IDEs (Integrated Development Environment) como as já mencionadas no acima no Flutter.- Segundo é poder manipular cada plataforma de forma diferente, por exemplo: usar recursos que só há nas plataformas Android ou iOS- Terceiro, sem dúvida é o background de como surgiu e o porque, e podemos pegar um exemplo que é um dos maiores aplicativos de redes sociais “Instagram” que pertence ao Facebook que usa React Native, a equipe de desenvolvimento do Facebook percebeu grande potencial na ferramente que decidiu apresentar ao mundo.- Quarto, é poder aproveitar o conhecimento de web e poder aproveitar no mobile, o fato do React Native usar biblioteca React, permite o reaproveitamento do desenvolvimento do código para mais de 90%, permitindo compartilhar componentes e diversos outros recursos utilizados na web.- Um bônus, metade do mercado de mobile usa React Native, em questão de oportunidades é um excelente investimento se dedicar em aprender o framework.Flutter vs React Native: Por qual deles devo começar?A escolha entre Flutter vs React Native deve ser totalmente pessoal e muito bem analisada, pois ambos os frameworks trazem as mesmas propostas que é escrever em uma única linguagem de programação, Dart para Flutter ou JavaScript para o React Native, e ser compilada no final de forma Nativa para o Android e iOS.Como dica, observe qual syntax vai te agradar mais, quais características são mais interessantes para você, faça uma análise de como está o mercado em questão de vagas, utilizações, quais são as empresas que utilizam e o porquê, e faça sua escolha consciente.O que eu posso fazer usando Flutter?Desenvolver aplicativos mobile usando Dart como linguagem de programação e compilar para o Android e iOSO que eu posso fazer usando react?Desenvolver aplicativos mobile usando JavaScript como linguagem de programação e compilar para o Android e iOS, e poder aproveitar o código desenvolvido na web usando ReactJS, aproveitando componentes, bibliotecas entre outros recursos.Empresas que usando esses frameworksInúmeras são as vantagens de utilizar ambos os frameworks, segue abaixo a lista de cinco empresas que utilizam eles no Brasil.Flutte1.Nubank2. Agiban3. SalaryFits4. BeeTech5. Dacasa FinanceiraReact Native1 .Instagram2. Facebook3. Discord4. Accenture5. UberEntenda Flutter vs React Native na práticaAgora que você aprendeu as principais diferenças entre Flutter vs React Native, deve estar com muita vontade de colocar esses conhecimentos na prática, não é? Nos cursos da Digital House de Desenvolvimento Mobile iOS e Desenvolvimento Mobile Android você aprende com a mão na massa como desenvolver aplicações Mobile usando uma única linguagem de programação.Leia mais no blog DH:+ Como treinar HTML E CSS nos estudos sobre desenvolvimento web+ Conheça o Desenvolvedor Full Cycle, o programador do futuro+Gestor de produtos: 4 habilidades para se destacar no mercado de trabalhoE aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;)

Entenda o que é landing page neste guia completo img
#Marketing

Entenda o que é landing page neste guia completo

Dentro do marketing digital, essa ferramenta é uma ótima opção para gerar novas conversões em uma empresa. Entender o que é landing page assim, te ajuda a aumentar o número de leads e vendas no processo organizacional.Isso acontece porque sua atuação consiste na atração das pessoas certas em um conteúdo de valor, que as convence de que o produto ou serviço oferecido atende todas as suas necessidades, caminhando pelo funil e tornando-se clientes de fato.Acompanhe este artigo e entenda tudo o que você precisa saber sobre essa ferramenta tão eficiente.O que é landing page?O termo landing page ou LP, como também é conhecido, significa em português página de aterrissagem ou de destino. Refere-se a qualquer página acessada ao entrar em um site. Se uma pessoa busca por determinado tema no Google e acessa um artigo de blog, por exemplo, essa página é a landing page neste caso.Se o usuário entrar no site digitando o endereço na barra de URL, a landing page será a home, e assim por diante.O que é landing page de conversão?No campo do marketing digital, a landing page tem o significado focado na conversão de visitantes, ou seja, na prospecção de novos clientes, leads e oportunidades específicas.Não adianta ter um número alto de visitantes em um site, se eles não avançam no funil de vendas. Neste contexto, a LP pode fazer toda a diferença, impactando nos resultados de um negócio.Com essa ferramenta, a empresa consegue informações de contato do seu potencial cliente, possibilitando a abertura de um relacionamento ou o aprofundamento, para compreender se a pessoa está dentro do perfil de cliente ideal. Confira abaixo os três principais tipos de landing page de conversão: - Landing pages de cadastro - as landing pages de cadastro possuem como único e principal objetivo a inscrição de um cliente em um determinado sistema. - Landing pages de material rico - neste tipo, são recolhidas as informações do usuário em troca de conteúdo relevante, como e-book, infográfico, whitepaper, entre outros.- Landing pages para oportunidades específicas - neste caso, aproveita-se a versatilidade das landing pages para objetivos diversos, como o oferecimento de conteúdo aprofundado sobre o produto/serviço vendido, tutoriais específicos ou informações de contato da empresa. Geralmente são páginas com poucos elementos, focadas no Call to Action (CTA) final.O que deve ter em uma landing page?Agora que você já entende o que é landing page de conversão e o seu grande potencial para impulsionar os resultados de uma empresa, deve saber também quais são os elementos essenciais para garantir seus benefícios. Confira:Título e subtítuloAlguns estudos já comprovaram que a cada 10 pessoas que chegam a uma página, 8 delas leem seu cabeçalho, mas somente 20% dos visitantes acompanham até o fim da página. Sendo assim, um bom título e subtítulo faz toda a diferença para despertar o interesse na leitura na íntegra.Para isso, você precisa ir direto ao ponto e captar a atenção do leitor. Para o título, exponha a proposta de valor e os benefícios do negócio, trabalhando também com a curiosidade. Já no subtítulo, inclua, de forma sucinta, as informações extras e relevantes que podem influenciar na tomada de decisão do visitante, convencendo-o a clicar no CTA e obter o produto ou serviço.ImagemQuando pensamos o que deve ter em uma landing page, a escolha de uma boa imagem de qualidade é crucial para desenvolvermos a compreensão plena da oferta de valor dos usuários.Por outro lado, uma imagem genérica pode ir contra e prejudicar a proposta. Portanto, evite generalismos ou utilizar imagens de bancos gratuitos que já foram muito usadas, pois pode atrapalhar os resultados finais.DescriçãoNeste tópico, o conteúdo deve eliminar todas as possíveis dúvidas que seu visitante possa ter ao acessar a landing page, ajudando a vender a ideia e alinhando expectativas.Usar bullet points, destacar termos relevantes em negrito e escrever conteúdos curtos de fácil compreensão, com foco nos benefícios, são algumas práticas recomendáveis a seguir para este tópico.FormulárioAqui é a parte onde o objetivo da landing page acontece: a conversão. Ao construir o formulário, colha informações que realmente precisam gerar leads, pois o excesso pode fazer com que eles desistam do processo.Para atrair o visitante ao formulário, faça um bom CTA, que convença o usuário a se cadastrar em algo que ele sabe pouco a respeito e pode sanar suas necessidades.Outros elementosAté aqui, abordamos os elementos mais essenciais em uma landing page. No entanto, há outros que você também pode utilizar e que agregam muito ao objetivo final. - Elementos de indicação: setas ou uma imagem de alguém olhando para o formulário são alguns exemplos que podem influenciar na conversão do visitante. - Evidências: informações que comprovem o valor de uma oferta podem impulsionar os resultados de uma landing page. Dados de redes sociais, número de downloads ou depoimentos de pessoas que compraram ou baixaram um material rico são alguns exemplos. - Senso de urgência: que tal acrescentar na landing page quanto tempo falta para uma oferta expirar? Isso pode estimular um visitante indeciso a agir de forma mais rápida.Onde criar uma LP?Sabendo o que é landing page, é importante compreender também que existem diferentes possibilidades para criá-la. Você pode pagar um profissional para fazer a página do zero, desenvolver a página sozinho em seu próprio site (caso tenha conhecimentos de programação) ou usar ferramentas de criação, com templates prontos.Falando especificamente da última opção, existem muitas plataformas de criação de landing pages de sucesso que simplificam todo esse processo, possibilitando que, em poucos minutos, você tenha a página pronta, aumentando também a produtividade dos times de marketing.Neste contexto, basta escolher a ferramenta mais adequada à necessidade criativa e construir a estrutura ideal para a demanda. A seguir, listamos algumas boas opções disponíveis no mercado, que oferecem funcionalidades importantes neste processo, como edição fácil e flexível, variedade de templates e apresentação de estatísticas para análise fácil de resultados.  Onde criar uma LP? Confira:InstapageO Instapage é um software para quem gosta de simplicidade na criação e otimização de landing pages. Seu funcionamento é intuitivo e ele é perfeito para pessoas que não possuem conhecimentos de design.UnbounceA grande variedade de templates e tipos de customização são pontos que chamam a atenção nesta plataforma. Aqui, o funcionamento também é simples e intuitivo, onde qualquer pessoa consegue criar a LP, mesmo se não tiver conhecimentos de design.LeadpagesUm ponto que atrai pessoas a utilizar esta ferramenta é a variedade de templates, ordenados de acordo com a taxa de conversão média de cada um.5 exemplos de landing page para se inspirarNo início do processo de criação de uma LP, é bom ter inspirações de outros cases de sucesso, nos quais as marcas conseguiram convencer visitantes a conhecer seus sites.Sendo assim, confira 5 exemplos de landing pages para se inspirar. Mas, antes de apresentarmos, é muito importante ter consciência de que, caso se sinta inspirado a tentar qualquer uma dessas táticas em seu próprio site, a melhor forma de saber se elas funcionam é testando-as. 1) AirbnbO Airbnb é uma empresa onde as pessoas podem anunciar, descobrir ou reservar acomodações para se hospedar em um curto, médio ou longo período de tempo. Para atrair novos anfitriões que anunciam seus locais, a empresa foca diretamente nos ganhos, informando a renda média de quem anuncia em sua plataforma.Neste contexto, para o usuário calcular com maior precisão o quanto pode ganhar, o candidato deve preencher um formulário simples. É assim que a conversão no Airbnb acontece, de maneira simples, intuitiva e convencedora. 2) UnbounceNós apresentamos o Unbounce anteriormente como uma ótima opção de ferramenta para criação e monitoramento de landing pages. A empresa também possui um ótimo exemplo de LP para se inspirar em suas páginas. Eles apostam na criatividade e em bons elementos visuais para converter novos visitantes.No CTA, o usuário é convidado a realizar um teste gratuito, baseado em dados coletados para a escolha. Um bom método para se inspirar.3) UberO Uber é um aplicativo que presta serviços na área de transporte, oferecendo serviços semelhantes ao conhecido e tradicional táxi. A landing page da marca possui o objetivo de trazer novas conversões no recrutamento de motoristas, pois é através deles que a empresa aumenta os seus lucros.Podemos perceber que é um exemplo clássico de que menos é mais. O conteúdo é curto, direto, porém desperta o interesse e comprova que não é necessário que uma landing page contenha muitos elementos ou textos.4) NubankA Nubank é uma fintech, que atua com cartões de crédito e serviços financeiros aos seus clientes. Seu design simples e marcante também marca sua identidade na landing page, onde a marca apresenta os principais benefícios da utilização de seus serviços de forma também curta, direta e convencedora.5) Quanto Sobra O modelo de landing page da Quanto Sobra também é um ótimo exemplo de landing page para se inspirar. O objetivo é obter conversões em troca de materiais ricos, como ebooks e planilhas. Geralmente, por ser topo ou meio de funil, possui um formulário um pouco mais longo, contribuindo para que a marca qualifique os leads. Para compensar o tempo maior gasto no formulário, os usuários têm acesso a um vídeo com conteúdo relevante. Elementos multimídia são ótimas opções nestas situações e auxiliam para que a taxa de conversão se mantenha alta.Garanta o seu sucesso profissional na área agora mesmo!As landing pages estão entre as diversas ferramentas, estratégias, jornadas e funções dentro da área de marketing digital. Todas elas possibilitam a exploração de diferentes tipos de habilidades técnicas, sejam mais criativas ou analíticas.No entanto, pessoas qualificadas, com os conhecimentos necessários para criar e gerenciar projetos nas empresas, utilizando e dominando ferramentas do marketing digital no dia a dia com eficiência, estão em falta no mercado.Depois de saber o que é landing page, seus benefícios e exemplos, fica claro que eles são uma ótima alternativa para as empresas e ter domínio no assunto é um grande diferencial no mercado de trabalho.A Digital House possui o curso completo de Marketing Digital, onde o aluno aprende as principais estratégias, como gestão de conteúdos, SEO, branding, funil de vendas, jornada do consumidor, público-alvo e a criação e importância de landing pages nas empresas.Além de toda essa base de conhecimento, todos os alunos podem participar do programa de apoio à recolocação (gratuito), além de feiras de recrutamento exclusivas (Recruiting Day).Nossas aulas são dinâmicas, 100% ao vivo e ministradas por especialistas do mercado. E aí, se interessou? Se inscreva agora mesmo e comece a alavancar sua carreira e garantir o seu sucesso profissional.Leia mais no blog DH:+ Análise preditiva: a busca pelas previsões de mercado+ O que é data warehouse e quais são suas principais características+ O dia a dia de um analista de dados: responsabilidades, ferramentas e dúvidasE aí, já segue a gente no Twitter? Vem pra rede, vamos conversar sobre habilidades digitais! ;) 

Confira quais são as carreiras que mais crescem no Brasil img
#UX
#Marketing
#Carreira
#Tecnologia
#Dados

Confira quais são as carreiras que mais crescem no Brasil

Antes de nos aprofundarmos nas carreiras que mais crescem no Brasil, não podemos deixar de considerar todo a realidade pandêmica que vivemos. Tanto o ano de 2020 quanto o atual são trampolins para que as habilidades digitais cresçam no mercado de trabalho, em um cenário onde a transformação digital passou a fazer parte da realidade da maioria das empresas.Neste artigo, você entenderá o porquê do aumento da tecnologia durante os últimos tempos e, em paralelo, quais as carreiras que mais crescem no mercado, para ficar de olho nas oportunidades.O futuro das carreiras que mais crescem no Brasil é a tecnologia!Nos últimos anos, o SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) realizou uma pesquisa denominada Mapa do Trabalho Industrial 2019-2023, a qual aponta que, nos próximos anos, as profissões ligadas à tecnologia crescerão ainda mais no mercado de trabalho da indústria.Com este cenário, mais de 10 milhões de profissionais precisarão de capacitações para estar preparados à onda de inovação que não para de crescer.Além disso, e/m outra pesquisa, o LinkedIn, rede social voltada para o campo profissional, também listou 15 carreiras que estarão em alta no Brasil a partir de 2020. No relatório, 13 dos 15 cargos estão ligados ao setor de Tecnologia da Informação (TI).Com todos esses dados, fica claro que o segmento tecnológico segue em ascensão, mesmo que a pandemia tenha gerado uma recessão no mercado de trabalho. As carreiras dentro do campo são posições estratégicas dentro das empresas, principalmente considerando a popularização da internet e de produtos digitais.O que esperar das carreiras em ascensão no pós-pandemia?Termos como home office, videoconferências, flexibilidade e “novo normal” passaram a ser introduzidos nos vocabulários das pessoas de uma hora pra outra, o que era uma realidade que parecia distante há pouco mais de um ano.E não pense que se trata de algo temporário. Muitas empresas pretendem manter o trabalho remoto, mesmo após a pandemia. Neste contexto, a Oi realizou uma pesquisa interna com participação de mais de 10 mil colaboradores, comprovando que o home office aumentou a produtividade dos funcionários, assim como trouxe uma economia de gastos para a empresa. Sendo assim, as organizações que investirem na transformação digital ganharão cada vez mais espaço e isso também reflete nas carreiras em ascensão durante e no pós-pandemia. Como ouvimos em diversos ditados populares, é em meio ao caos que grandes ideias surgem, ou seja, é necessário analisar as boas oportunidades que têm surgido.Quais são as 3 carreiras que mais crescem no Brasil?Agora que já explicamos a importância e a ascensão da tecnologia nos tempos atuais, saiba quais são as 3 carreiras que mais crescem no Brasil, dentro dessa vertente tão complexa. Confira:Tecnologia da InformaçãoEm um levantamento feito pela empresa PageGroup, foi constatado que seis profissões na área da Tecnologia de Informação tiveram aumento de procura durante a pandemia:- Analista de cyber security: atua no setor de segurança cibernética das empresas, protegendo de ataques e roubos na internet.- Líder de cyber security: profissional que lidera a equipe de segurança digital, por meio de metodologias ágeis e outras estratégias de gestão de negócios.- Analista de suporte e service desk: profissional que atua diretamente com problemas de redes, oferecendo soluções e realizando testes de usabilidade.- Especialista de infraestrutura e redes: esta pessoa dá todo o suporte, garantindo o bom funcionamento de softwares e infraestrutura de redes de uma organização.- Especialista em cloud: oferece soluções em nuvem quando se trata de conectividade, segurança e dados.- Líder em data science: profissional responsável por estruturar a estratégia da ciência e engenharia de dados em uma empresa.Marketing DigitalA internet já possui seu lugar permanente no dia a dia das pessoas e empresas e só tende a crescer cada vez mais. De acordo com a pesquisa "Tendências para o Marketing", da Adaction e Inflr, realizada entre abril e junho de 2020, 90% das empresas ampliaram os investimentos em marketing digital em detrimento de outros canais.Por esse motivo, os profissionais da área são constantemente requisitados e com grandes expectativas de crescimento. Inbound marketing, e-commerce, marketing de performance, conteúdo e SEO são alguns dos diversos setores em ascensão.UX e CXAs maiores empresas brasileiras do mercado têm ganhado espaço e notoriedade por conta do seu atendimento, usabilidade e experiência como um todo. Por este motivo, o mercado de UX e CX faz parte das carreiras que não param de crescer e prometem no futuro.O Nubank, por exemplo, se destacou diante dos grandes bancos tradicionais por investir em atendimento qualificado. Atualmente, é referência no setor e conta com um time de profissionais focados na experiência de seus clientes.Garanta o seu sucesso profissional em uma dessas carreiras!Ficou bem claro que as habilidades digitais estão dominando as carreiras que mais crescem no Brasil, não é mesmo? As empresas passam pelo processo de transformação digital para se manter firmes no mercado e, assim, determinadas competências se tornam cada vez mais necessárias para os profissionais.Uma pesquisa da Robert Half (empresa global de recursos humanos), levantou quais profissões se destacam em 2021 e a tecnologia faz parte da maioria delas.A Digital House oferece cursos que formam especialistas em todas as áreas e esferas digitais, por meio de aulas ministradas por professores que estão no mercado. Conheça os cursos de marketing digital, UX, dados, programação e negócios.Todos os nossos alunos podem contar com o apoio do Departamento de Carreiras, caso estejam pensando em mudar de profissão ou tenham dúvidas sobre as jornadas.Leia mais no blog DH:+ Escola de marketing digital: Conheça os cursos de marketing da Digital House+ Métricas de marketing: como defini-las em um plano de estratégia?+ Marketing digital para iniciantes: 10 dicas de como começar na carreira